Orientações para Anemia

Um dos principais focos é ter uma dieta rica em ferro. Nunca esquecer que a anemia pode ser proveniente de outras causas como alguns tipos de vitaminas ou outros problemas de produção ou perda exagerada.

Sabendo o que é anemia e como prevenir, podemos agora identificar os alimentos ricos em ferro. Alguns deles: Carne de vaca, peixe, gema de ovo, frango, feijão, soja, lentilha, grão-de-bico, fígado, espinafre, brócolis, couve e outros vegetais de folha verde escura.

A ingestão destes alimentos melhora a disponibilidade de ferro para o sangue, mas temos que nos atentar também com a questão do aproveitamento deste ferro pelo órgão produtor de sangue. Para isso devemos:

  • Quando consumir tomates, procure retirar as sementes pois elas influenciam na absorção do ferro no organismo;
  • Não use derivados de leite nas refeições principais, almoço e janta, (leite, creme de leite, queijo), pois eles interferem na absorção do ferro;
  • Durante ou após o almoço, consuma um alimento fonte de vitamina C, como frutas cítrica, pois essa vitamina facilita a absorção do ferro;
  • Tente diminuir a quantidade de alimentos industrializados presentes na sua dieta, como enlatados e chocolates;
  • O suplemento ferro em composição medicamentosa só deve ser tomado com orientação médica;
  • Evite beber chá ou café durante as refeições;
  • O corpo armazena o ferro por alguns dias, portanto não é motivo de aflição se não conseguir ingerir quantidade ideal diariamente.

Não basta simplesmente comer alimentos ricos em ferro, é necessário melhorar as condições para a absorção do mesmo, assim podemos conseguir um melhor rendimento e aproveitamento deste importante componente.

Juliana Castilho

Nutricionista Clinlife

CRN 4524

O que é e qual a função da Neuroplasticidade

A plasticidade cerebral se refere à capacidade do sistema nervoso para alterar a sua estrutura e o seu funcionamento ao longo de sua vida, como reação a diversidade do cotidiano.

Existem três formas de neuroplasticidade mais importantes: a neuroplasticidade sináptica, a neurogênese e o processo funcional compensatório.

 A neuroplasticidade sináptica:

Ocorre quando você empenhado em uma nova aprendizagem ou com uma nova experiência, o cérebro estabelece uma série de conexões neurais. Estas vias ou circuitos neurais são formados como rotas para a intercomunicação dos neurônios. Estas rotas são criadas no cérebro através da aprendizagem e da prática, de maneira muito parecida a de como é formado um caminho na mata  através do uso diário da mesma.  Os de uma mesma via neural se comunicam entre si em um ponto de encontro, a sinapse. Cada vez que novos conhecimentos são adquiridos e repetidos, a comunicação ou a transmissão sináptica entre os neurônios implicados é reforçada. Uma melhor comunicação entre os neurônios significa que os sinais elétricos se relacionem  de maneira mais eficiente ao longo do novo caminho. Sendo assim, a cada repetição de uso da rede neural e restabelecendo a transmissão neural entre os neurônios implicados há um aperfeiçoamento na  eficiência da transmissão sináptica.

A plasticidade sináptica é talvez o pilar sobre a incrível maleabilidade em que o cérebro descansa.

 Neurogênese:

 Se a plasticidade sináptica corresponde à melhora comunicação entre a sinapse e os neurônios existentes, a neurogênese é responsável pelo nascimento e geração de novos neurônios.

Por muitos anos a ideia do nascimento de neurônios constante no cérebro adulto era considerado quase uma heresia. Porem estudos atuais comprovam a existência da neurogênese  e agora sabemos o que acontece quando as células-matrizes, um tipo especial de célula que se encontra no giro denteado, no hipocampo e, possivelmente, no córtex pré-frontal, se divide em duas células: uma célula mãe e uma célula que vai se transformar em um neurônio completamente equipado, com axônios e dendritos. Logo, estes novos neurônios migram a diferentes zonas do cérebro, onde são exigidos, permitindo assim que o cérebro mantenha a sua capacidade neural.

 Neuroplasticidade Funcional Compensatória:

 O declínio neurobiológico que acontece durante o processo de  envelhecimento é descrito de forma detalhada na literatura investigativa e tenta explica porque os idosos não conseguem os mesmo resultados que os jovens nas provas de rendimento neurocognitivo apesar de sua experiência de vida.

Na presença de déficits relacionados com a idade e a diminuição da plasticidade sináptica que acompanham o envelhecimento, o cérebro, uma vez mais, demonstra a sua plasticidade para reorganizar as suas redes neurocognitivas. Estudos mostram que o cérebro se adapta  funcionalmente através da ativação de outras ligações nervosas, ativando assim com frequência as regiões em ambos hemisférios.

Thais Martins Santos 
Psicologa 
CRP 04- 24638

Você não é todo mundo!

 Quem nunca ouvir a famosa frase “Você não é todo mundo.” em alguma fase da vida?

Por vezes somos tentados a nos compararmos com determinada pessoa, ou ajustados com o pensamento de um grupo, no desejo de reivindicar direitos ou participar de acontecimentos que interessam. Mas qual é o problema com isso? Provavelmente problema nenhum!

Na filosofia grega encontramos registros que denuncia a importância da convivência no desenvolvimento de potencialidades das pessoas por intermédio do contato entre os conteúdos pessoais e as experiências dos demais indivíduos que coexistem no mesmo meio. Essa socialização tem a função de mesclar o que somos, com o que são os outros e assim gerar novas alternativas de ‘ser-no-mundo’.

Mas a partir de quando a interação com o meio e a observação “do que é o outro” pode ser prejudicial?

Este é um questionamento que não tem uma resposta pronta, afinal cada pessoa é autônoma para ser quem sente que precisa ser, oferecendo de si e absorvendo do mundo a bagagem que compreende necessária para a satisfação pessoal.

Quando comparamos o que somos com aquilo que são os outros, a ponto de deixar a angústia ocupar os espaços existentes entre o “eu” e o que os outros são estamos trabalhando contra o nosso desenvolvimento pessoal.

As questões individuais habitualmente são desconsideradas nestas situações, esquecendo-se que cada um de nós tem sua percepção e entendimento  para cada dor e cada prazer, para cada lágrima e cada sorriso, baseado em sua história de vida.

O desejo de ser plenamente feliz  por vezes faz com que tomemos atitudes impulsivas e com poucas clareza sobre suas conseqüências de médio e longo prazo .

O Ser Humano é um mosaico constituído de experiências, sensações e percepções. É intuitivo, sensitivo e afetivo. Pode ser vulnerável a ponto de chorar com uma bobagem qualquer, ou pode ser comparado a um leão em sua força, ao superar uma situação de risco. Tem em seu desenho uma infinidade de influências biológicas, psicológicas e sociais.

Cada pessoa, com toda essa carga própria, única e indivisível, pode vivenciar um bilhão de experiências, e dentre elas, a vontade de se comparar, sentir, provar e possuir aquilo que outras pessoas possuem, provam, sentem e são.

Mas quando isso puder interferir em seu bem mais precioso, a sua saúde, vale a máxima do sociólogo Boaventura de Souza Santos: “Temos o direito de ser iguais quando a nossa diferença nos inferioriza; e temos o direito de ser diferentes quando a nossa igualdade nos descaracteriza. Daí a necessidade de uma igualdade que reconheça as diferenças e de uma diferença que não produza, alimente ou reproduza as desigualdades.”

Você é único e como tal deve cuidar de sua Qualidade de Vida!

Thais Martins Santos 
Psicóloga 
CRP04/ 24638

Atividade Física Para Crianças

Incentivar a prática de atividades físicas na infância é muito importante para que o esporte se torne algo prazeroso desde cedo e ajude em um crescimento saudável. A infância é o momento perfeito para começar a praticar esportes.
As atividades têm que ser como brincadeiras para crianças. As crianças precisam se sentir motivadas a desfrutar das suas atividades. Manter um registro das atividades pode ajudá-las a traçar seu progresso, enquanto elogios e recompensas para cada pequeno passo alcançado pode ajudar a mantê-los motivados.
Atividades de resistência ou aeróbicas – atividades que envolvam movimento contínuo de grandes grupos musculares – aumento da frequência cardíaca, acelerar o metabolismo, e gastar energia. Eles são importantes para o desenvolvimento de um coração e pulmões saudáveis.
Atividade de resistência pode ser muito divertida e não é obrigatório que sejam competitivas.
Além de promover maior desenvolvimento motor, a atividade física na infância aumenta o desenvolvimento cognitivo.
O esporte trabalha a socialização e a liderança. A criança se desenvolve para o futuro, brincando, aprendendo e assimilando melhor os movimentos.
Além de outro benefícios como Crescimento e desenvolvimento saudável, melhor autoestima, ossos, músculos e articulações mais fortes, melhor postura e equilíbrio, coração mais forte, melhor interação social com os amigos e melhor foco e concentração durante as aulas.

Qualidade de vida: integração mente e corpo!

 

A saúde é o nosso bem mais precioso, a base para o nosso bem-estar. Entretanto, muitos de nós só lembramos de preservá-la ou melhorá-la quando um sinal de alerta se manifesta. E aí sim, vem a preocupação e a correria em busca de uma solução imediata.

Além disso, saúde não é apenas o estado de “ausência de doenças”. É também ter qualidade de vida e, muitas vezes, pode ser uma questão de escolha. O modo como levamos a vida, os hábitos que cultivamos e nossas atitudes podem ser grandes aliados ou verdadeiros vilões na busca por qualidade de vida, que em seu significado mais amplo incluem o bem-estar físico, mental, psicológico, emocional e, sobretudo espiritual.

O relacionamento intrapessoal e interpessoal, nossa saúde física e mental, a preservação da nossa individualidade, o ambiente em que vivemos e o conjunto das nossas crenças pessoais são alguns dos elementos que contribuem, fortemente, para a nossa qualidade de vida. Manter a mente saudável é essencial para o bem-estar e reflete diretamente e positivamente em diversos outros aspectos do dia-a-dia e da vida, como família, amigos e trabalho.

E qual é o segredo para se ter qualidade de vida? Tenha momentos de lazer com seus amigos e familiares. Pratique alguma atividade física que lhe traga prazer, tenha uma alimentação saudável e equilibrada, realize exames médicos periódicos, durma bem, cerque-se de pessoas positivas, sinta- se bem consigo mesma, sorria mais. São hábitos valiosos para quem busca melhorar a qualidade de vida e indispensáveis na rotina de todos nós.

A qualidade de vida está diretamente relacionada com a superação de desafios, com cultivar hábitos positivos, com o autoconhecimento e principalmente com a felicidade. Ou seja, a nossa qualidade de vida está relacionada com a maneira que decidimos viver – é uma escolha pessoal.

E você, está cuidando do seu bem mais precioso?O que tem feito para melhorar sua qualidade de vida? Está mantendo corpo e mente saudável? Pense nisso e viva bem, viva melhor.

 

Jeniffer S.Cornélio

Enfermeira

Coren-MG 212.311

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL PARA CRIANÇAS

Resultado de imagem para alimentação infantil

Os bons hábitos alimentares devem começar desde o nascimento, por isso mantenha o aleitamento materno exclusivo até os 6 meses de idade, o leite materno é um alimento completo para seu bebe. A alimentação complementar inicia a partir dos 6 meses de idade. Até o primeiro ano da criança deve ser evitado o uso de açúcares e de sal. Leia o rótulo dos alimentos e fuja daqueles que contenham excesso de conservantes, corantes e gorduras trans como biscoitos recheados, refrigerantes, sucos industrializados, salgadinhos de pacote, carnes processadas, doces, alimentos light e diet.

Incentive seu filho (a) o consumo de frutas, verduras e legumes, ofereça diariamente, capriche na apresentação do prato, a refeição deve ser sempre colorida, lúdica. Varie os cortes e formas de preparo, exemplo, a criança pode se interessar mais pelo purê do que o legume refogado.

É essencial que toda a família tenha bons hábitos alimentares, especialmente os pais que são exemplos para seus filhos. Lembrem-se eles vão se interessar mais pelo o que vocês comem.  Portanto ensine as crianças a fazerem escolhas mais saudáveis desde sempre. Fique atento às refeições oferecidas na escola, prepare lanches mais naturais como frutas, sanduíches naturais, castanhas, produtos sem conservantes, como bolos, biscoitos caseiros.

Estimule a criança a fazer atividades físicas, como caminhar, pular, brincar de esconde-esconde, de pular corda, andar de bicicleta, de patins, de skate, de patinete, jogar futebol ou fazer qualquer outro tipo de esporte que ele goste.

E lembre-se uns dos maiores bens que você pode deixar para o seu filho é o aprendizado de cuidar da saúde a partir dos hábitos alimentares.

Assumindo escolhas

Você está satisfeito com o resultado de suas escolhas?

Já refletiu sobre as conseqüências de suas decisões, até mesmo nas situações mais simples?

Tudo o que nos acontece é para mostrar alguma coisa que precisamos aprender para viver melhor. Cada ação é uma possibilidade, uma escolha, portanto, cada ação traz resultado conforme o que foi feito e escolhido por cada um. Cada um é livre para escolher o que pretende pra sua vida.

Cada escolha que fazemos vai conduzindo nossa vida e formando nossa realidade. Até quando não escolhemos, estamos fazendo uma escolha. Assumir a responsabilidade pelo que acontece em nossa vida e respeitar nosso desejo em primeiro lugar é escolher.

Entender que algumas escolhas podem ter tido resultados indesejáveis, mas que é possível escolher novamente, é se permitir compreender que podemos corrigir determinadas situações.

As influências externas contam, sim. Em certos momentos não conseguimos prevalecer o que queremos, às vezes é preciso abrir mão de determinadas coisas para permitir que outras prevaleçam. Toda escolha implica em uma renúncia. A sua vida hoje é conseqüência de escolhas anteriores, envolvendo seus sentimentos, comportamentos, atitudes em relação a você e aos outros, sua percepção sobre os acontecimentos e a análise que faz do ambiente.

É preciso estarmos atentos aos nossos comportamentos, pois cada ação tem um resultado. Escolher exige responsabilidade, estar atento ao que queremos fazer e suas possíveis conseqüências.

Nossas escolhas criam nossa vida, criam nosso caminho!

 

Fernanda Dias
Psicóloga – Clinlife
CRP 04/27335

 

 

Benefícios do treinamento funcional

É um exercício motivador, desafiador e muito motivante.Ele visa trabalhar a capacidade funcional do corpo, ou seja habilidades de realizar as atividades normais da vida diária como levantar, agachar, puxar, empurrar, saltar, dobrar, torcer, virar, andar, ele prepara o nosso corpo para essas tarefas.

Os exercícios são em geral divertidos, o treino e muito dinâmico é ótimo para quem não gosta de monotonia.

Os exercícios do treinamento funcional normalmente são multiarticulares, ou seja, trabalha várias articulações e músculos em um só exercício, e também podem exigir flexibilidade e equilíbrio.

Mais benefícios:

  • Fortalecimento do CORE: A região do CORE como explicado em outro artigo são os músculos profundos da região abdominal, lombar e pélvica. Importantíssimos para correção de postura, prevenção de lesões e melhora de desempenho;
  • Treino de propriocepção:são exercícios que fortalecem as articulações, ligamentos e tendões aumentando a consciência corporal;
  • Melhora de padrões de movimento: muito utilizado no esporte, o treino funcional cria algumas situações parecidas com o momento do esporte, isso irá aperfeiçoar o padrão do movimento, aumentará a consciência corporal e o equilíbrio muscular.
  • Aumento de resistência e força: o treino funcional vai sim aumentar a resistência e força muscular além de aumentar o condicionamento cardiorrespiratório.

 

Qualquer pessoa pode realizar o treinamento funcional desde criança até idosos, atletas, sedentários ou obesos. O que acontece é que os exercícios deverão ser adaptados de acordo com a individualidade da pessoa. Faça uma aula experimental você vai adorar!!

 

 

Sexo e bem estar

O comportamento sexual humano refere-se às atitudes e posicionamento do ser humano em relação ao sexo. O sexo é uma necessidade biológica tanto para os homens como para as mulheres. Com o avanço das ciências em geral, especialmente na educação sexual, passou a ser tratado de forma científica. Geralmente está associado ao prazer, reprodução e problemas de saúde, mas a prática – de forma segura – proporciona diversos benefícios para a saúde física e mental.

 

A sexualidade pode ser considerada como a energia da vida. É uma forma de comunicação entre os seres humanos, estando presente desde o nascimento até a velhice. Desta forma, sua vivência envolve aspectos afetivos, eróticos e amorosos, relacionados à construção da identidade, à história de vida e a valores culturais, morais, sociais e religiosos de cada indivíduo.

 

Sexualidade não designando apenas as atividades e o prazer que dependem do funcionamento do aparelho genital, mas uma série de sensações que proporcionam prazer e satisfação de uma necessidade fisiológica fundamental. Sexualidade como a forma do indivíduo se comportar e interagir com o mundo. Sexualidade é pulsão de vida e inerente a todo indivíduo em qualquer momento de sua vida, e não apenas uma questão reprodutiva. (FOUCAULT)

 

Os hormônios sexuais são estrógeno, progesterona (predominantemente feminino) e testosterona (predominantemente masculino); e durante o sexo, o corpo produz outros hormônios como a dopamina, endorfinas, e ocitocina, conhecidos também como hormônios do amor, felicidade e relaxamento.

Alguns benefícios produzidos através da atividade sexual:

- Alivia dores como enxaqueca e cólicas;

- Melhora o aspecto da pele e favorece o sono;

- Reduz a pressão sanguínea, melhorando assim a saúde cardiovascular;

- Diminui o estresse e melhora a autoestima;

- Queima calorias, aumenta a imunidade e estimula a longevidade.

 

O ginecologista e terapeuta sexual Amaury Mendes Júnior, completa: “O sexo é benéfico para a saúde orgânica. Quando existe atividade sexual e tudo o que vem com ela – transpiração, batimentos cardíacos acelerados, hipertonicidade muscular e ventilação pulmonar – são sinais de que o corpo e todos os órgãos estão funcionando bem”.

 

Sexo é bom e ainda faz muito bem para a saúde!!

TEMPO DE SE RENOVAR NUTRICIONALMENTE!

Passado o inverno, as plantas voltam a brotar e florescer, como que representando o início de um novo ciclo de renovação. Nosso organismo está sempre ligado aos aspectos da natureza e busca também uma renovação e um recomeço.

A primavera é o melhor período para iniciar um programa de eliminação de toxinas e gorduras corporais! Os pratos quentes do inverno dão agora, lugar para pratos mais frios e leves, e isso deve perdurar até o verão.

Para aproveitar essa época, mantenha uma alimentação rica em vegetais. Prefira vegetais de cor verde que são os que fornecem substancias que ajudam a limpar o fígado e também ajudam na renovação celular. O suco verde e os sucos funcionais são importantes aliados para equilibrar a alimentação.

Para aproveitar mais o valor nutricional dos alimentos, prefira consumi-los crus. Aposte também em uma alimentação rica em frutas. E não se esqueça de utilizar sempre as cascas, talos e sementes que são riquíssimos em vitaminas e nutrientes, além de trazer mais fibras para as refeições.

Nesta época do ano as pessoas se preocupam muito com a aparência para o verão e costumam adotar métodos radicais, como dietas da moda. Mas lembre-se que é necessário manter uma alimentação saudável durante todo o ano, para não sofrer com efeitos colaterais, como o efeito “sanfona”. Por isso aposte na reeducação alimentar, consulte sempre um nutricionista!

 

Shellen Pollyanna

CRN – 14676

Nutricionista Clinlife