Chá de Hibisco

Chá de Hibisco

O hibisco ( Hibiscus sabdariffa) é uma flor de origem africana, rica em substâncias antioxidantes como os flavonoides (quercetina), substancia anticâncer e que ajuda a saúde cardiovascular, protegendo os vasos sanguíneos, além de diminuir o colesterol ruim, aumentando o bom colesterol.  É fonte de vitaminas (B1) tiamina e riboflavina (B2) importantes para a atividade celular e na transmissão de impulsos nervosos. É rica em cálcio, magnésio e ferro.

O chá de hibisco é capaz de reduzir o processo de maturação celular no qual as células pré-adipócitas se convertem em adipócitos maduros capazes de acumular gordura corporal.

Contra Indicações

Alteração Hormonal

Possui componentes que interferem no processo de ovulação, portanto não deve ser consumido por mulheres que pretendem engravidar, nem gestante e lactante, pois poderá alterar os genes da criança.

Efeito Hipotensor

Pela ação diurética que reduz os eletrólitos poderá causar queda da pressão arterial sendo prejudicial para aqueles que já possuem pressão baixa.

Já os hipertensos devem ficar atentos, pois consumindo o chá juntamente com a medicação pode haver alterações causando uma queda brusca na pressão. Neste caso deve ser priorizada a medicação e sempre consultar seu médico antes de suspender qualquer medicação.

Como consumir:

1 a 3 xícaras de chá por dia

Ludimila Oliveira

Nutricionista Clinlife

CRN9  13325

Saúde e Abraços

No dia 22 de maio é comemorado o dia do abraço.

Quando foi a ultima vez que você abraçou ou foi abraçado?

Mas aquele abraço especial  apertado, sincero e cheio de afeto que revela os sentimentos que muitas vezes na cabem nas palavras?

Pois bem,  os pesquisadores descobriram que além da sensação de bem estar e satisfação imediata que um abraço proporciona, existem muitos outros benefícios que melhoram a saúde física e mental das pessoas envolvidas no abraço.

A psicoterapeuta Virginia Satir tem uma frase famosa que diz o seguinte: “Precisamos de 4 abraços por dia para sobreviver, 8 abraços por dia para nos manter e 12 abraços por dia para crescer”.

Em relação aos números não sei precisar se são exatos, mas é cientificamente comprovado que pessoas que dão e recebem abraços frequentemente, diminuem os batimentos do coração e a pressão sanguínea, reduzindo o risco de sofrer doenças cardíacas.

O sistema imunológico também é favorecido durante o abraço, pois  os hormônios responsáveis por combater infecções no organismo são liberados, deixando o corpo mais resistente às doenças.

Um hormônio  chamado oxitocina, mais conhecido como hormônio do amor também é amplamente liberado durante o abraço, proporcionando uma sensação de prazer e bem estar físico e emocional, assim como uma forte sensação de segurança.

A simples conexão física do abraço libera oxitocina suficiente para relaxar os músculos e aliviar dores, reduzindo também a pressão arterial e diminuindo os níveis de cortisol, conhecido como o hormônio do estresse.

Até a saúde do cérebro torna-se   significativamente melhor em pessoas que abraçam mais porque a oxitocina  é liberada, aumentando o poder de memória e ajudando o cérebro e encontrar equilíbrio e serenidade.

O melhor do abraço é que ele é de graça, um remédio natural e sem contra indicações para aliviar a tensão, reduzir o estresse, aumentar a autoestima, controlar a ansiedade e ainda garante um humor mais positivo após cada dose!

Thais Martins Santos

Psicóloga

CRP 04/24638

RECOMENDAÇÕES NUTRICIONAIS PARA GESTANTES

Proteínas, calorias, vitaminas e minerais são essenciais para o desenvolvimento de um bebê sadio. Se a mãe ingerir muito ou pouco desses nutrientes, o desenvolvimento celular pode ser imperfeito e o bebê pode ficar abaixo do peso.

Seguem algumas dicas:

 

- Para evitar azia ou queimação deve-se comer devagar, mastigar bem os alimentos, evitar ingerir líquido, refeições volumosas e o estresse durante a alimentação. Evitar o consumo de alimentos ácidos para evitar o refluxo gatroesofágico. Pela manhã, procure ingerir alimentos mais sólidos pois auxilia nas náuseas e vômitos matinais (deixar um biscoito água e sal do lado da cama e pela manhã comer antes de se levantar).

- Para evitar constipação ingerir bastante líquidos (8 copos de água/dia), verduras de folhas, frutas e cereais integrais.

- Dê preferência a alimentos de fácil digestão, ricos em fibras.

- Faça opção por alimentos naturais em substituição às dietas à base de conservas, embutidos e industrializados.

- Evitar:

- alimentos poucos tolerados

- gordura em excesso

- café, fumo e álcool.

- alimentos industrializados

- açúcar e massas em geral em excesso

- medicamentos sem prescrição médica

 

Alguns nutrientes importantes:

- Vitaminas do Complexo BAs vitaminas do complexo B, Tiamina, Riboflavina, Vitamina B6, Niacina, e Cobalamina (B12), têm suas necessidades aumentadas entre 30 e 40% para as gestantes quando comparadas com mulheres não grávidas. Este aumento está justificado pela maior ingestão de energia e proteínas, uma vez que estas vitaminas atuam como co-fatores no metabolismo dos macronutrientes.

Fontes: alimentos de origem animal, principalmente carnes, e de cereais e vegetais.

 

- Acido Fólico (Folacina)

Aumento das necessidades: eritropoiese materna e crescimento fetal e placentário; e desenvolvimento do tubo neural na fase embrionária.

Fontes: vegetais folhosos verdes escuro, fígado, feijão

Deficiência: descolamento de placenta, nascimento precoce, morte neonatal, baixo peso ao nascer, prematuridade, toxemia, hemorragia pós parto, atraso de maturação do sistema nervoso,anemia megaloblástica e malformação fetal. Os defeitos de tubo neural (DTNs) tais como a anencefalia e a espinha bífida, estão entre os mais graves defeitos do nascimento. Estes são definidos como malformações do sistema nervoso central causado por um desenvolvimento alterado em etapas precoces da embriogênese, durante a terceira ou quarta semana de gestação.

Obs: necessária suplementação medicamentosa na gestação, já que a dieta normal não cobre as necessidades.

 

- Acido Ascórbico

Aumento das necessidades: integridade e formação dos tecidos (síntese de colágeno); aumento da absorção do ferro.

Fontes: frutas cítricas, vegetais folhosos crus…

Deficiência: associada com pré-eclampsia e ruptura prematura da placenta.

 

- Vitamina D

Aumento das necessidades: efeito no equilíbrio do cálcio durante a gestação.

Fontes: alimentos animais, óleo de fígado de peixe, síntese a partir da luz solar.

Deficiência: hipocalcemia infantil, raquitismo, hipoplasia do esmalte do dente, menor absorção do cálcio.

 

- Vitamina E

Aumento das necessidades: formação dos tecidos e integridade celular; produção de eritrócitos.

Fontes: óleo de sementes, frutas, vegetais, gordura animal.

Deficiência: rara – aborto.

 

- Cálcio

Aumento das necessidades: promove mineralização do esqueleto fetal e dentição; transmissão nervosa e contração muscular; aumenta a permeabilidade celular e armazenamento para lactação.

Recomendação: 1000 mg (IDR/ 1998)

Fontes: vegetais de folhas verde-escuras, derivados do leite, sardinhas, mariscos, ostras.

Deficiência: deformidade óssea, densidade óssea neonatal reduzida, tetania (cãibras).

 

- Zinco

Aumento das necessidades: aumento do metabolismo – componentes de diversas enzimas; importante cofator enzimático.

Recomendações: 15 mg (RDA/ 1989)

Fontes: carne bovina, fígado, leguminosas, frutos do mar, aves e leite.

Deficiência: anomalias em SNC, abortos, retardos no crescimento

 

- Sódio

Aumento das necessidades: responsável pelo equilíbrio hidroletrolítico – maior retenção durante a gravidez.

Recomendação: 2 a 3 gramas de sódio/dia = 5 a 8 g de sal

Edema grave/ H.A. / DHEG / Pré-eclampse = 4 g de sal/dia

Deficiência: sobrecarga do sistema renina angiotensina aldosterona (falência renal). Hiponatremia fetal, intoxicação hídrica.

Excesso: hipertensão e edema

 

- Iodo

Aumento das necessidades: cobrir necessidades extras do feto, aumento do metabolismo (constituinte da tiroxina)

Recomendação: 175 mcg/dia (RDA/ 1989)

Fontes: sal iodado, frutos do mar.

Deficiência: bócio, creatinismo

 

Juliana Castilho

Nutricionista Clinlife

CRN 4524

 

Porque a Farinha branca Engorda?

Resultado de imagem para PAES BISCOITOS

A farinha de trigo refinada é encontrada principalmente em pães, biscoitos, massas e confeitos em geral.

Seu consumo é sempre associado à obesidade, síndromes metabólicas, por alguns motivos importantes:

O índice glicêmico da farinha branca é alto, portanto o carboidrato (açúcar) é absorvido rapidamente na corrente sanguínea, não promovendo a saciedade, por isso quando consumimos alimentos pobres em fibras e proteínas rapidamente sentimos fome. Essa prática favorecerá ao ganho de peso e a compulsão alimentar.

O consumo em excesso da farinha refinada pode favorecer a obesidade e doenças associadas como diabetes e aumento dos triglicérides. A maioria dos alimentos que contém farinha de trigo branca são industrializados e por isso são ricos também em conservantes, sendo ainda mais prejudicial à saúde.

É um alimento pobre em nutrientes, já que no seu processo de refinamento perde-se as fibras responsáveis pelo bom funcionamento intestinal, controle da glicemia e prevenção de câncer.

A farinha de trigo integral preserva as fibras, além de vitaminas e minerais como magnésio, zinco, selênio, vitamina B1 e B6, importantes para o sistema imune e sistema nervoso central.

Além da farinha de trigo integral, opte também pelas farinhas de quinua, amaranto, aveia, pois são excelentes fontes de fibras e nutrientes.

Nutricionista Ludimila Oliveira

CRN9 13325

A reeducação alimentar e a Família

Os fatores que favorecem o quadro de obesidade são sedentarismo, hábitos familiares inadequados e alimentação insatisfatória. Entram na lista também dietas com excesso de carboidratos, e o fato de comer rápido demais.
Já está comprovado que a perda de peso deve ser a conseqüência de um processo que engloba mudanças internas e externas. Isso quer dizer que só o fato de restringir a alimentação pode em um primeiro momento levar a perda de peso, porém o sucesso da reeducação alimentar está na manutenção da vida saudável.

Assim sendo é necessário conciliar a alimentação, a atividade física e apoio emocional, individual e familiar.

A reeducação alimentar e a realização de exercícios físicos são essenciais em qualquer tratamento de obesidade. Porém, muitas vezes ambas as práticas são hábitos que pertencem não somente ao indivíduo, mas a toda a sua família. Isto porque, quando um ou mais membros procura ajuda médica para perder peso, é necessário adotar hábitos de vida saudáveis para todos os familiares, ou seja, a famosa “comidinha da mamãe” deve passar por alterações.

Nem sempre é fácil resistir às tentações que você tentou riscar do cardápio para emagrecer, como aquela deliciosa sobremesa que a família inteira saboreia todos os dias. Para adotar a reeducação alimentar, você precisa do apoio de todos, seja na hora das compras deixando algumas guloseimas de lado, afinal é muito difícil resistir a um armário cheio de guloseimas, por mais força de vontade que se tenha, e isso não é sinal de fraqueza, ou mesmo na preparação das receitas. É importante mencionar que a pessoa ansiosa belisca qualquer tipo de alimento a qualquer hora, principalmente se tiver guloseimas fáceis em casa.

Thais Martins Santos

Psicóloga

CRP 04/24638

Benefícios da dieta detox

A dieta detox pode ser um começo e um incentivo para quem precisa mudar os hábitos alimentares já que geralmente restringe, por pouco tempo, alguns alimentos como os que têm lactose, glúten, gordura, açúcar e cafeína.

 

Ela ajuda a criar bom hábitos,  pois é necessário a exclusão de “alimentos” em excesso na alimentação como bebida alcoólica, alimentos muito calóricos, açúcares de absorção rápida (refrigerantes e doces, por exemplo) e gordura saturada.

 

Ajuda a desinchar o corpo. Isso acontece porque, nos primeiros dias de dieta, há uma perda natural de líquido, por isso, é bom evitar alimentos industrializados com muito sal, que podem reter líquido.

 

A dieta colabora para que a gordura acumulada seja metabolizada com maior facilidade devido a maior ingestão de água, de vegetais, frutas e legumes associada a atividade física regularmente.

 

Ajuda na eliminação de toxinas do organismo, principalmente do fígado, onde essas toxinas mais se acumulam, além de acumular no intestino, que muitas vezes perde sua capacidade de absorção.

Estas toxinas, são todas a substâncias que levam ao envelhecimento e morte precoce de nossas células. Entre as toxinas que mais consumimos estão: as gorduras, principalmente saturadas, os açúcares e os aditivos alimentares, encontrados em alimentos industrializados. Também são considerados toxinas: a lactose, o glúten , por serem altamente alergênicos.

Essa dieta, não tem o objetivo de fazer com que as pessoas percam muito peso em pouco tempo, mas de melhorar nossa saúde! A perda de peso pode ser uma consequência.

Mas ATENÇÃO, a detoxificação  não deve ser feita sem o acompanhamento e orientação de um nutricionista!  Somente ele pode indicar e montar esse tipo de dieta, pois a detox feita de forma errônea pode comprometer a sua saúde.

Juliana Castilho

Nutricionista Clinlife

CRN 4524

 

Dia Nacional de Combate a Hipertensão Arterial

Sabe se que a hipertensão arterial é um problema Mundial. Muitas pessoas adquirem hipertensão por causa de hábitos de vida ruins. O excesso de sal, uma alimentação ruim, o excesso de peso e a falta de exercício físico freqüente são os principais fatores que causam o aumento da pressão arterial. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, um em cada três adultos possui Hipertensão arterial. Isso influencia que, metade das mortes do mundo é causada por doenças cardíacas e Acidentes Vasculares Cerebrais.

E quais exercícios contribuem para a pessoa não possuir ou adiar a hipertensão arterial? Se pensarmos que todo tipo de exercício físico contribui para o controle de peso corporal ou composição corporal, todas as atividades são benéficas para o indivíduo. Mas existem alguns fatores nos exercícios que influenciam o organismo da pessoa ter respostas distintas.

Exercícios Aeróbicos como a caminhadas, corridas, andar de bicicleta, por exemplo, contribuem para a freqüência cardíaca se manter elevada por um maior período de execução da atividade. Esse fato contribui para vários benefícios para o organismo quando feito com certa freqüência. Já o exercício anaeróbico, contribui para o aumento em ‘picos’ da freqüência cardíaca. O exercício anaeróbico se caracteriza por exercícios que a pessoa consegue fazer por um tempo inferior e tenha a necessidade do descaso ou pausa por um determinado período. Ou seja, a pessoa não consegue ficar longos períodos de tempo fazendo esses exercícios. Quando esses exercícios são feitos de maneira periodizada, contribui para a melhoria do sistema cardiovascular de outra maneira.

Além dos benefícios no sistema cardiovascular, a combinação dos tipos de exercícios por um determinado período, induz a liberação de vários hormônios e isso também contribui para uma redução da tensão e maior relaxamento. Por isso, os exercícios físicos devem ser bem elaborados e planejados.  Vale à pena procurar um Profissional de Educação Física para que a pessoa tenha um organismo com a pressão arterial muito mais eficaz e equilibrada.

Richardson Siqueira

Profissional de Educação Física

CREF 01838-7A

Páscoa, tempo de RENOVAR

Equilíbrio, força, superação, resiliência!

Acabamos de vivenciar o período da Páscoa. Páscoa significa renovação, transformação… Sabemos que na vida tudo tem um início e um fim e que não podemos nos apegar às coisas terrenas em geral…

Mas, embora saibamos disso, e ainda vivenciando esses sentimentos tão sublimes, sempre que uma etapa está terminando ficamos com aquela sensação esquisita que tem “algo estranho acontecendo”,  mesmo quando sabemos que as mudanças são para melhor…

Cabe a nós entendermos que tudo na vida passa. Passam as coisas ruins e as boas também… O importante é filtrar aquelas que foram boas, tirar proveito de tudo aquilo que se aprendeu e, na mesma magnitude, aprender com as ruins, porém sem se prender a elas… apenas recordando-se quando for necessário para aprendizagem futura!

Pensando nessa etapa que finaliza, seguem as principais dicas das questões relacionadas aos treinos que podem auxiliar você a CONTINUAR CONQUISTANDO GRANDES RESULTADOS NOS TREINOS E NA VIDA!

COISAS QUE FICARÃO PARA VOCÊ:

  • O acompanhamento de um PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA é fundamental não só para “passar a ficha”, mas para evitar lesões, ter um planejamento adequado que leve em consideração seu objetivo, o estado de saúde e motivá-lo durante os treinos!!!
  • FREQÜÊNCIA NO TREINO é a variável mais importante, pois, de nada adianta você ter o personal mais famoso da cidade se não executar o treino elaborado por ele…
  • O ideal é você associar os exercícios de FORÇA, AERÓBICOS E ALONGAMENTOS para obter resultados definitivos a nível de saúde e estética. Independente do objetivo (emagrecimento, ganho de massa muscular, condicionamento, etc), associar é imprescindível para contemplar todas as formas de estímulos que o seu corpo necessita. Seu professor saberá conduzir o treino levando em consideração o objetivo principal e a condição física atual.
  • Para se obter melhores resultados, seja de qual natureza for, o acompanhamento de um nutricionista é FUNDAMENTAL, pois sem o aporte nutricional adequado, seu DESEMPENHO fica prejudicado, logo os RESULTADOS…  A hidratação também é muito importante em qualquer modalidade. Pode ser necessária algum tipo de suplementação, mas, somente o profissional da área está apto a prescrever suplementações.
  • Busque praticar EXECÍCIOS AOS FINAIS DE SEMANA também, de preferência EXERCÍCIOS LÚDICOS, nos quais a família pode ser envolvida. Além de fazer bem ao físico, você poderá aumentar o contato com outras pessoas e conviver saudavelmente em família.
  • Fazer um gerenciamento dos pensamentos de forma que você não entre em condições psicológicas patológicas. Dificilmente bons resultados acontecerão em um organismo desequilibrado emocionalmente, pois os sistemas nervoso, endócrino, cardiovascular e digestivo (principalmente) serão altamente exigidos e sobrecarregados.

Todas essas dicas visam melhorar a qualidade de vida e o autocuidado através das mudanças de hábitos que garantem resultados definitivos. Há muito que o conceito de saúde foi ampliado, SAÚDE, é o bem estar físico, psíquico e social, e não apenas a ausência de doenças. Cuide de você como um todo, pois o mais importante é SER FELIZ!!!!

Bons treinos, muita saúde e paz no seu coração!!!

 

-- 
Isabel Cristina
Profissional de Educação Física Clinlife
CREF 19.464 G/MG

 

As emoções também precisam ser digeridas

Quando não se consegue expressar através da linguagem verbal, o corpo necessita encontrar outra forma de expressar o discurso que não cabe mais guardado no peito, apresentando assim em si o discurso.

Tendo essa consciência, uma pergunta torna-se inevitável no contexto. Que é a seguinte: Como você se comporta diante de situações de intensa demanda emocional no cotidiano?

 É bem muito comum ouvir as seguintes:

Engole o choro. Engole sapo. Não diga, não quero saber. Cala a boca, cala o peito, cale-se!

 

Mas o corpo fala, e por vezes chega até a gritar.  Falam os dedos batendo na mesa, falam os dentes apertados, rangendo. Falam as pernas e os pés inquietos na cama. Falam os olhos tristonhos, e por vezes perdidos no horizonte. Fala dor de cabeça, no peito e na alma. Fala gastrite, psoríase, fala ansiedade, fala memória perdida. Fala o corpo curvado, fala o nó na garganta que quase nos asfixia. Fala angústia, fala falta de ar. Fala insônia, fala sono demasiado.

O ser humano é sistêmico, biopsicossocial, não existindo na prática separação entre mente e corpo. Assim sendo, processos físicos e processos mentais estão intimamente ligados e qualquer teoria que desconsidere esses elementos é vista pela ciência como reducionista e dificilmente terá uma conduta transformadora para a qualidade de vida.

É impossível permanecer no palco da vida sem representar uma diversidade imensa de papéis, que incluem também personagens que passam por situações de tensão ou até mesmo drama.

Mágoa, tristeza, dor, raiva, são sentimentos que nos atravessam sem pedir permissão.  Ao atuarmos nesses momentos em que a dor se faz presente, mastigamos as emoções, mas nem sempre as digerimos de maneira satisfatória.

Emoções engolidas que não foram digeridas são mais nocivas do que imaginamos.  E a gente acaba engolindo, e essa ação tem os mais diversos efeitos sobre o corpo podendo começar no estômago, percorre a garganta, o peito, e se deixarmos, calará a boca, mas o preço disso muitas vezes será a perda da paz por uma vida inteira.

E aí, cedo ou tarde, toda a emoção transformada em dor por não ter passado pelo processo de elaboração se manifestará, regurgitando o mal resolvido.

É preciso coragem para se fazer falar. Emoção amordaçada nos faz refém dela. Mágoa não entendida destrói a fé nas pessoas. Raiva carregada, pesada, transita ardente pelas costas.

Freud afirmava que: “a ciência moderna ainda não produziu um medicamento tranquilizador tão eficaz como são umas poucas palavras boas”. É isso, tem hora que o sentimento pede pra ser liberto, expresso. Tudo que ele quer é ser transformado pela palavra ou pela via que lhe cabe melhor. Expressar tranquiliza-a-dor. Dor não é pra sentir pra sempre. Dor é vírgula.

Thais Martins  Santos

CRP 04/24638

Psicóloga

Como diminuir os resíduos de agrotóxicos em sua alimentação

Agrotóxico em excesso ninguém quer.. Saiba como reduzir!

1 - Resíduos de pesticidas e outros produtos químicos tendem a se concentrar nos tecidos gordurosos dos animais. Diminuir seu consumo reduz a ingestão de agrotóxicos. Ao preparar qualquer carne, frango, porco, entre outras procure retirar toda a gordura e pele. Escolha laticínios com baixo teor de gordura; prefira leite desnatado e queijos magros.

 

2 - Em alguns casos, frutas e legumes podem receber uma camada de cera para que não percam a umidade e murchem. Essa cera também contém substâncias fungicidas e bactericidas para evitar o aparecimento de fungos e de bactérias. Ex. maçãs, pimentões, berinjelas, grapefruits, melões, nectarinas, pêssegos, etc. Para eliminá-la, sempre que possível, descasque legumes e frutas. Você perderá algumas  vitaminas contidas na casca, mas em compensação terá uma alimentação mais segura.

 

3 - Procure usar sempre legumes, verduras e frutas da safra, pois possuirão menos defensivos e hormônios.

 

4 - Legumes muito grandes, produzidos convencionalmente, podem ser resultado de adubação e estimulantes artificiais.

5 - Dê preferência aos produtos nacionais, ao invés dos importados. Frutas e legumes produzidos localmente não requerem tantos pesticidas como aqueles que percorrem longas distâncias e são armazenados por longos períodos de tempo.

6 - Lave legumes, verduras e frutas numa solução suave de detergente e  água ou em mistura de água e vinagre. Deixe-os de molho de 15 a 20 minutos e enxague-os cuidadosamente.

 

7 - No Brasil, dentre os produtos agrícolas que mais recebem agrotóxicos, hoje destacam-se o pimentão, a cenoura, o morango e o abacaxi. No caso da produção de uva Rubi e Itália, em São Paulo, são feitas até 40 aplicações de produtos químicos, da brotação até a colheita.

 

8 - Os consumidores não devem parar de consumir frutas ou verduras; essas informações se destinam a levar maior conhecimento do que ocorre na produção de hortigranjeira e dar-lhe uma visão mais crítica ao escolher o que vai a sua mesa.

 

 

Higienização de hortifruti rotineiros na nossa mesa:

Morango: Deixe de molho em uma solução de uma colher de sopa de bicarbonato para um litro de água por meia hora. Depois, lave em água corrente.

Batata: Lave a casca com escovinha e descasque. Se quiser, deixe de molho em uma mistura de água e bicarbonato (01 colher de sopa de bicarbonato para cada litro de água) durante meia hora.

Tomate:  Lave muito bem com água, detergente e esponja, ou descasque.

Mamão:  Como é uma fruta consumida sem a casca, o risco de ingestão de agrotóxicos é menor. Mas sempre lave a casca antes de cortar o mamão para evitar que o agrotóxico vá para a faca e contamine a polpa.

Verduras: Deixe rúcula, alface, escarola e outras folhas verdes de molho em uma mistura de água e bicarbonato por meia hora (utilize uma colher de sopa do bicarbonato para 01 litro de água). Depois lave com muita água corrente.

Laranja:  A casca protege o sumo do contato com os agrotóxicos. Basta descascar a fruta para comer.

Maçã: A casca dessa campeã em contaminação guarda a maior parte das fibras que fazem da maçã uma fruta muito saudável. Por isso, lave bem com detergente, água e esponja e deixe de molho na água com bicarbonato, na proporção de 01 litro de água para uma colher de sopa.

Cenoura: Apesar de assimilar poucas quantidades de agrotóxico, lave com escova em bastante água corrente.

 

Juliana Castilho

Nutricionista Clinlife

CRN 4524