VIVA UM CARNAVAL LIGHT

     O carnaval está chegando e é hora de se preparar para os quatros dias de folia e de muita diversão. Nesse período, é importante pensar não só no preparo da fantasia, mas também nos cuidados com a alimentação. São vários dias regados a muita cerveja, churrasco e lambiscos.  A água e os sucos são substituídos por bebidas alcoólicas. Não há hora certa para fazer as refeições, o almoço é substituído por tira gosto e as frutas, os legumes e verduras são esquecidos.

     Mas para quem deseja manter o peso ou está querendo emagrecer, é importante lembrar que isso tudo pode atrapalhar! Por isso é importante tomar alguns cuidados durante esses dias. Procure aproveitar essa grande festa, mas não se esqueça de todo o esforço que você fez para emagrecer e para se reeducar.

     Então, confira as melhores dicas para cair na folia sem conseqüências desagradáveis para seu corpo e para a balança.

  • Como o carnaval acontece no verão, em dias quentes e ensolarados, não podemos deixar de nos hidratar, principalmente quando há consumo de bebidas alcoólicas. Portanto, é indispensável ingerir muita água, suco de frutas, água de coco e outros líquidos em geral (no mínimo, 2 litros ao dia). Procure evitar bebidas alcoólicas e se ingerir, fuja da ressaca: para cada copo de bebida alcoólica, tome dois copos de água sem gás.
  • No inicio do dia,  e muito importante fazer um bom e completo café da manhã para repor a energia gasta no dia anterior e para que se tenha energia para todo o dia. Não se pode esquecer dos pães e cereais integrais, leites, iogurtes e queijos desnatados, frutas e sucos. Para quem acorda muito tarde, é melhor comer uma fruta e esperar a hora do  almoço.
  • Para os foliões o melhor é trocar os pratos gordurosos pelas massas, carnes magras e saladas. As massas em geral (macarronada, arroz, batatas cozidas, sanduíches naturais) são fontes de energia facilmente disponível para o gasto de energia gerado pela festa ao contrário das gorduras, as quais demoram muito mais a serem digeridas. Então antes de cair na folia, dê preferência a esses alimentos, tomando sempre cuidado com as quantidades, pois o excesso de carboidrato também pode engordar!
  • Se for almoçar e jantar em restaurantes evite as carnes gordas, as porções de petiscos fritos, feijoadas, pizzas muito gordurosas e outros pratos tradicionalmente ricos em gordura ou preparados com muita adição da mesma. Evite os molhos à base de creme de leite e maionese e os recheios à base de embutidos e queijo amarelo. Encha seu prato de saladas variadas, ricas em vitaminas e minerais que além de fornecerem importantes nutrientes, ainda ajudam na reposição das perdas de água e sais minerais geradas pela transpiração.
  • Durante a folia, de preferencia as barras de cereais, uvas- passas e frutas secas que repoem as energias. Evite os tira gosto, como batatas fritas, carnes gordurosas e frituras em geral.  No fim da noite, evite os sanduíches muito pesados e as massas.
  • Não é fácil seguir horários de alimentação nos dias de Carnaval, mas é importante não ficar muito tempo sem se alimentar. Manter um intervalo máximo de 4 a 5 horas entre uma refeição e outra, é fundamental para garantir que o corpo suporte o desgaste físico e mantenha uma boa energia para os quatros dias de diversão.
  • Se abusar de álcool, gorduras, proteínas ou açúcar nesses dias, faça uma dieta desintoxicante assim que a folia terminar e não esqueça de tomar de dois a três litros de água e os chás, principalmente carqueja e boldo, para acelerar o processo de desintoxicação. Mas lembre-se, para emagrecer, o melhor é EVITAR as bebidas alcoólicas!!!

 

     Lembre-se que pular e dançar faz bem à alma e a o corpo. Além de se divertir bastante,  estará fazendo uma atividade física mais alegre e gostosa. Sambar queima de 500 a 600 calorias em um período de três horas. Então, caia na folia!

Bom Carnaval!

 

 

Juliana Castilho

Nutricionista Clinlife

CRN 4524

Foco e mudança de hábito

 

Segundo definição “ter foco” significa “ter um planejamento, ser organizado, estabelecer um objetivo, alcançar metas e atingir o que se pretende através de persistência”. Já o hábito pode ser conceituado como “costume; maneira de viver; modo constante de comportar-se e de agir”.

O que você acredita que os dois têm em comum?

Ao decidirmos mudar um hábito, ter foco é essencial. Ambos estão relacionados ao modo de viver, às escolhas que fazemos, seus impactos e renúncias ligadas a elas.

Quando se tem um objetivo pode surgir uma necessidade de mudança e esta precisa ser construída aos poucos. Qualquer técnica pode ser aprendida, mas o importante está no hábito em aplicar a técnica e para isso é preciso ter objetivo e persistência. É acreditar que a mudança é possível.

Há evidências de que quando se quer mudar um hábito precisamos encontrar uma prática alternativa e quando nos comprometemos a mudar as chances de sucesso aumentam. Buscar compreender a si mesmo e entender porque temos determinados costumes já é um grande passo, pois um hábito não pode ser eliminado, mas sim substituído, proporcionando bem-estar.

Se desejarmos ser mais produtivos, disciplinados, alcançarmos nossos objetivos e para isso precisarmos mudar… Façamos isso! Com foco, determinação, autoconhecimento é possível!

Começou uma mudança de hábito com determinação, mas ocorreu um “equívoco”, saiu dos trilhos, volte! O grande segredo não é errar, mas sim reconhecer o erro e voltar para o seu propósito!

Vamos lá! Mexa-se!

Fernanda Dias
Psicóloga Clinlife
CRP 04/27335

Pulando Carnaval e Queimando Calorias

Carnaval é época de desligar um pouco da rotina. Alguns preferem descansar num local tranquilo, ficar com a família, organizar pendências, outros, preferem o agito dos blocos, viajar para cidades tradicionais em desfiles carnavalescos, litorais, enfim… Cada indivíduo busca a atividade que mais tem a ver consigo, sendo comum nessa época usar a dança como atividade predominante.

Você já ouviu a frase: “quem canta seus males espanta”? Modificarei essa frase para “quem dança seus males espanta”. A dança é uma atividade fantástica que tem o poder liberar várias substâncias no seu organismo que resultam em um estado de prazer e alegria. Sem perceber você queima muitas calorias, se diverte, interage com pessoas, conhece lugares diferentes, etc. O simples fato de você se movimentar melhora sua saúde articular, fortalece sua musculatura e beneficia o cérebro liberando endorfinas que diminuem estados de ansiedade e estresse, proporcionando uma sensação de alegria e prazer enormes.

Tão importante quanto treinar durante todo o ano é se cuidar nessa época também! Fique atento à alimentação, ingestão de álcool e ao sono, para que comportamentos exagerados não venham prejudicar seus resultados tão batalhados!! Prefira alimentos leves, ingira bastante água, use protetor solar e boné. Divertir com moderação e responsabilidade é saúde!!!

O feriado do carnaval é uma excelente oportunidade para descansar, curtir e queimar várias calorias!!! Pular carnaval é atividade física também!!! Divirta-se!!!

Isabel Cristina

Profissional de Educação Física Clinlife

CREF.: 19.464 G/MG

Intestino: O Segundo Cérebro

O corpo humano é uma máquina fantástica em seus mínimos detalhes. Mas nos últimos anos estudos vêm relevando elementos fascinantes sobre o intestino.  Já para inicio de conversa o tamanho desse órgão é uma coisa impressionante. Se o intestino fosse aberto e esticado em seus dois segmentos – o delgado e o grosso -, ele ocuparia uma área de 250 metros quadrados, o equivalente a uma quadra de tênis.

 Todo esse tamanho bem compactado e acondicionado dentro do ventre.

 O intestino serve de barreira entre o exterior e o interior do organismo, sendo  essencial para a imunidade. Aproximadamente 80% das células produtoras de anticorpos estão associadas à mucosa do intestino delgado, cuja área pode variar entre 200m² e 350m².

 No que se refere às questões celulares, para a produção de linfócitos, o sistema imunológico do intestino é o mais importante do organismo.

 Os estudos revelam também que o intestino pode ser considerado um órgão com “sistema nervoso próprio“, quase como um segundo cérebro, denominado sistema nervoso entérico.

 O intestino tem cerca de 100 milhões de neurônios, número próximo à quantidade de neurônios da medula espinhal.

 Além disso, estão nele alojados uma população de aproximadamente 100 trilhões de microrganismos, de mais de 300 espécies, que compõem a microbiota intestinal humana, e a sua composição pode fazer a diferença entre a saúde e a doença.

 O intestino é responsável pela produção de diversas substâncias fundamentais que atuam como neurotransmissores.

 Estudos recentes indicam que até 90% da serotonina, o neurotransmissor relacionado à sensação de bem-estar e felicidade, é produzida no intestino; e levam à conclusão de que, se o intestino funcionar bemmenores serão os riscos de ocorrência de depressão e ansiedade.

 O Sistema Nervoso Entérico se inicia no esôfago e termina no ânus, sendo capaz de controlar o trato gastrointestinal mesmo se as conexões com o sistema nervoso central forem interrompidas.

 Esses neurônios são capazes de perceber o que há de errado no nível do intestino e se comunicarem entre si, o que pode regular os movimentos peristálticos e provocar uma série de sintomas.

 Por essa capacidade, o intestino passou a ser considerado um órgão inteligente e, por esse motivo, tem sido classificado pelos cientistas como o ‘segundo cérebro’.

As substâncias produzidas no intestino são encarregadas de transmitir informações e estabelecer comunicação eficiente entre o intestino e o cérebro de verdade.

 Essa troca de informações acontece por meio do nervo vago, estrutura que passa pelo tórax e liga o sistema gastrointestinal à cabeça.

 O nervo vago é como uma via de mão dupla: assim como o abdômen manda mensagens para a massa cinzenta, o inverso também ocorre. “É por isso que, diante de uma situação de estresse e/ou ansiedade, podemos sentir frio na barriga ou vontade de ir ao banheiro.

Especialistas acreditam que importantes enfermidades, como doença de Crohn, retocolite ulcerativa, doença diverticular, diabetes, Parkinson, constipação, diarréia, dispepsia e síndrome do intestino irritável, entre outras, podem estar associadas a alterações neuroquímicas do sistema nervoso entérico, ou seja, há uma grande possibilidade de o intestino estar relacionado a cada uma delas de maneira muito mais importante do que se imaginava.

 O século 21 está sendo considerado como o século da Medicina Preventiva, pois é o momento de intensificar a procura por alternativas para prevenir o aparecimento de doenças. E as recentes pesquisas científicas com os diversos microrganismos probióticos vêm apoiar as novas propostas da Medicina Preventiva com o fortalecimento do organismo através do intestino saudável.

Thais Martins Santos

Psicóloga da Clinlife

CRP 04 24 638

Posso fazer atividade física gripado? Ela irá me ajudar na melhora da gripe?

Para obter essas respostas precisamos entender como nosso corpo funciona durante a prática de atividade física.

Considerando que você esteja saudável e resolva praticar alguma atividade física, naturalmente acontecem algumas ações hormonais que irão aumentar sua frequência cardíaca, fazendo seu coração bombear mais sangue, possibilitando o transporte mais rápido de oxigênio e nutrientes até os músculos. Também acontece o aumento da sua pressão arterial, uma sudorese excessiva para manter sua temperatura corporal estável, e aquela sensação de sede te mantendo em alerta quanto a desidratação, dentre outras reações.

Podemos entender então que existe um conjunto de comportamentos fisiológicos necessário para levar energia até os nossos músculos. Com o surgimento de uma gripe nosso corpo passa a priorizar a defesa do mesmo contra vírus e/ou bactérias, ou seja, levar energia aos músculos deixa de ser a prioridade. Por isso que ao treinarmos em período de gripe é fazer com que o nosso corpo trabalhe em dobro, resultando numa maior queda de imunidade, e até mesmo agravando o quadro gripal.

Existem estudos que apontam para a melhora do quadro gripal quando se pratica uma atividade física leve e com pouca duração no início da gripe, e/ou no final da fase gripal. Porém, cada corpo reage de uma forma, e encontra-se com o seu sistema imunológico diferente um dos outros. Quanto a fase mais aguda da gripe, não é recomendado praticar nenhum tipo de atividade física, pois a mesma facilitará a redução da imunidade, podendo gerar lesões musculares e até mesmo agravar o quadro gripal.

Então nossa melhor estratégia está em cuidar da nossa saúde apenas considerando que o repouso, a alimentação apropriada, a hidratação constante, e os medicamentos ingeridos nos horários corretos e receitados pelo médico, como a “atividade física” do momento. Não se preocupe quanto a “gordurinha” que você não estará perdendo, pois o mais importante é cuidar da nossa saúde. Seja treinando ou estando em repouso, você estará cuidando da sua saúde.

Em dias sem gripe vamos ficar atentos em não realizar atividades físicas em excesso, aquelas com longas durações durante o dia, pois isso tende a diminuir naturalmente a imunidade, com isso ficamos propensos a adquirir qualquer doença. Também não deixe de ingerir alimentos que aumente sua imunidade e mantenha uma hidratação constante.

Talita Ribeiro

Profissional de Educação Física

CREF: 022819G/MG

Carnaval saudável

O carnaval é considerado uma das festas populares mais animadas e representativas do mundo.

Divertir e relaxar são sempre muito bons neste feriadão prolongado e ótimos para a saúde, mas o risco é esquecer as regras básicas de alimentação e comprometer seu programa de emagrecimento!

PREPARANDO PARA O CARNAVAL!

  • Invista nos alimentos termogênicos como gengibre, pimenta-vermelha, couve, brócolis, laranja, kiwi, canela, chá verde, linhaça, mostarda, vinagre de maçã e aspargo. Eles aceleram a queima calórica e ajudam a eliminar os líquidos retidos.
  • Prefira os alimentos crus: frutas, verduras e fibras. O objetivo é otimizar o metabolismo com bastante fibra, vitaminas e minerais.
  • Hidratação com água gelada, chás e sucos. Alem de ser importante a hidratação, ajudam a eliminar líquidos.
  • Evite ao máximo o sal, pois este sim pode mascarar seu peso retendo água.
  • Não se esqueça dos exercícios físicos! Este sim é um grande aliado para o emagrecimento e para a manutenção.

 

DURANTE O CARNAVAL!

  • Evite o consumo de álcool! Além de causar danos à saúde, as bebidas alcoólicas são bastante calóricas  e prejudicam a saúde!

1 lata de cerveja (350 ml) = 147 kcal

1 doce de uísque (50 ml) = 120 kcal

1 copo de caipirinha (200 ml) = 250 kcal!

  • Frutas e verduras sempre! Eles fornecem vitaminas e minerais essenciais para a saúde da pele, cabelos, auxiliam no funcionamento do intestino, são pouco calóricos e ajudam a manter a forma.
  • Água é mais do que importante. Manter-se hidratado é essencial para o organismo, principalmente no verão e no carnaval, em que o ritmo é bastante acelerado. Além da água, sucos naturais e água-de-coco são ótimas escolhas para repor os líquidos.
  • Carboidratos para garantir a energia para conseguir aguentar as longas horas de farra. Mas prefira os carboidratos complexos e siga a quantidade estipulada pela sua nutricionista!
  • Não fique mais do que três horas sem se alimentar. O ideal é tomar café da manhã, almoçar e jantar, e nos intervalos dessas refeições consumirem frutas, sucos naturais ou barrinhas de cereais.
  • Alimente-se de comidas leves. No almoço, ingira carboidratos complexos, como massas integrais, arroz integral e pães integrais. Eles fornecem energia para dançar e pular. E não coma frituras - por apresentarem alto teor de gordura, podem dar a sensação de estômago pesado e certa moleza.
  • Não saia de barriga vazia. Sem fome, fica mais fácil controlar a qualidade do que você come.
  • Evite dores de cabeça e consciência pesada!

 

APÓS O CARVANAL

  • PROCURE SUA NUTRICIONISTA!

 

APROVEITE O CARNAVAL, MAS NÃO EXAGERE. PODE TER CERTEZA QUE VAI SER MUITO MELHOR!

Carnaval na Clinlife é assim

Ninguém deixa a peteca cair!!!

Juliana Castilho
Nutricionista Clinlife
CRN 4524

O que você tem feito por você?

Os dias passam. É uma correria para lá e para cá. Cuidar da família, dar atenção aos amigos, estudar, trabalhar…são tantas coisas dentro da “rotina” que fica difícil até enumerar.

Mas será que é preciso ser assim mesmo? É difícil mudar, fazer coisas novas, principalmente em benefício próprio?
E o que alegamos: “Ah…não tenho tempo” ou “Isso ou aquilo é mais importante” ou “Preciso pensar no meu futuro” ou “Preciso cuidar da saúde”.

Mas o que acontece? Continuamos fazendo as mesmas coisas.

Não temos tempo de fazer atividade física, não temos horário para seguir a dieta, não reservamos um horário para nós mesmos, como uma meditação, por exemplo, não fazemos uma leitura, não temos um hobbie… é uma correria sem fim e nos esquecemos de uma pessoa muito importante nisso tudo, nós mesmos.

É observado que uma das coisas mais difíceis que temos é nos colocarmos em primeiro lugar, fazermos algo por nós mesmos.

Sempre inventamos uma “desculpa”; uma “justificativa” para não olharmos para nós, utilizamos sempre o “depois”.

Ter uma vida saudável requer envolvimento consigo, tanto fisicamente, quanto emocionalmente. E se precisar fazer alguma mudança…Mude!

Qualquer mudança que pretendemos fazer em nossa vida, no que diz respeito principalmente aos hábitos, pode ser feita aos poucos.

Se você deseja iniciar uma atividade física, comece com poucos minutos por dia, menos vezes por semana e com o tempo aumente a freqüência. Se pretende ter um hobbie, reflita sobre algo que tem prazer em fazer, pesquise sobe o assunto, com informações, a possibilidade de gostar será maior.

O importante é começar, ter persistência  em continuar, perceber os benefícios que determinadas mudanças podem trazer para você!

Quando você se cuida, isso reflete na relação com o outro. Um exemplo disso é que quando se alimenta bem, se exercita; você tem mais disposição, seu humor melhora e suas relações em casa, no trabalho, amigos se tornam mais prazerosas, leves, tranquilas, mesmo diante das adversidades.

Priorizar-se não é egoísmo, nem egocentrismo. É se amar em primeiro lugar, para aí sim desenvolver a capacidade de amar o outro, de cuidar do outro.

 

Faça sempre algo por você! Se cuide!

 

Fernanda Dias
Psicóloga Clinlife
CRP 04 / 27335

 

 

Como o exercício físico pode ajudar na ansiedade

Com a rotina do cotidiano, muitas pessoas se tornam ansiosas ou deixam seus sintomas aflorar. Trabalho, trânsito, rotinas de casa, cuidados com os filhos, problemas familiares, etc. São diversas as rotinas que, muitas vezes, uma pessoa tem que dar conta. O acúmulo de tarefas e ou à falta de um ‘tempinho’ para você cuidar da saúde, fazem com que a ansiedade se torne cada vez mais comum entre as pessoas.  Mas o que é a ansiedade?  Quais são os sintomas que ela causa?

A ansiedade se caracteriza por alguns estados emocionais que envolvem sentimentos desagradáveis como tensão, angústia e em alguns casos, sofrimento. Tais aspectos podem causar sintomas como taquicardia, disfunções do sono, excesso de sudorese, vertigens, distúrbios gastrintestinais, náuseas, etc.

Em muitos exercícios ocorrem à liberação de substâncias que podem ajudar bastante as pessoas que sofrem de ansiedade. A endorfina e a dopamina, são exemplos de substâncias liberadas em maior volume no seu organismo, quando você realiza exercícios de forma regular. Elas propiciam um efeito de tranquilidade, relaxamento e maior equilíbrio psicossocial. Outras melhoras fisiológicas e metabólicas que os praticantes de exercício físico possuem, são a maior liberação por neurotransmissores de serotonina. Substância essa, que aumentam a sensação de prazer no organismo.

O exercício físico feito de forma regular vai atuar na melhoria de diversas funções do seu organismo. Ele atua promovendo melhoras nos sistemas cardíaco, respiratório, gastrintestinais, atuam nos sistemas nervoso simpático/parasimpático, promovem atuações do sistema endócrino, etc.

Muitos estudos mostram que os exercícios anaeróbicos (ex: musculação, treinamento funcional) com intensidade moderada, combinados com exercícios aeróbicos (ex: caminhadas, andar de bicicleta) com características moderadas, ajudam pacientes com distúrbios de ansiedade reduzir esses sintomas. Essa prática deve ser regular e recomenda-se procurar um profissional de educação física, para prescrever os exercícios corretos de acordo com o perfil do indivíduo.

Outra atividade que contribui muito para saúde mental é o Yoga.  Na ansiedade, essa atividade ajuda a controlar a respiração diafragmática e conhecer um pouco mais sobre o autocontrole do relaxamento. O Yoga é uma atividade saudável que trabalha corpo e mente, proporcionando muitos benefícios aos praticantes.

Se você é uma pessoa que é ansiosa, vale à pena experimentar todas essas dicas. Caso você não seja uma pessoa ansiosa… que ótimo!!! Faça os exercícios de forma preventiva. O melhor meio para não ter nenhum sintoma de ansiedade é a prevenção através das atividades propostas.

Richardson Siqueira

Profissional de Educação Física Clinlife

CREF 01838-7

Prevenção das Doenças Cardiovasculares


A alimentação deve ser composta por:

  • Fibras para diminuir a absorção de açúcares e gorduras, diminuir a agregação de gorduras na artéria (o que pode levar a aterosclerose).
  • Gorduras boas como as poliinsaturadas e as monoinsaturadas presentes no azeite extra-virgem, nos peixes, na linhaça, nas oleaginosas (nozes, castanhas, amêndoas). Elas fazem com que haja uma melhora nas células levando a elas proteção para que não ocorram doenças, diminuem a absorção de colesterol e LDL (que são as gorduras ruíns) e aumentam a a gordura boa (HDL), diminuem a formação de radicais livres que estão associados ao envelhecimento, doenças, celulite e outros.
  • Antioxidantes que atuam na diminuição na produção de radicais livres que estão envolvidos no aparecimento de doenças cardiovasculares. Eles podem ser encontrados nas frutas, verduras, legumes e ervas como as cenouras, o tomate, cebola, alho, açafrão da terra, gengibre, alecrim,  nas oleaginosas, no azeite, cacau, ovo, cereais integrais e outros muitos.
  • Abacate é uma poderosa fruta que tem ação de diminuir o colesterol, é antioxidante (diminui os radicais livres), fornece energia diminuindo a fadiga e o cansaço, ajuda na perda de peso, faz bem para o cabelo e a pele e ainda ajuda a prevenir doenças também.

Deve-se tomar sempre cuidado com a ingestão de:

  • Gorduras trans e saturadas que são as gorduras ruins para o coração. Facilitam a aderência das gorduras nas artérias, prejudicam a absorção de séries de nutrientes, aumentam o colesterol, gordura abdominal e traz outros malefícios. Elas estão presentes nas frituras, salgadinhos, biscoitos, produtos de padaria, carnes vermelhas, manteiga e margarina.
  • Sal, olhar sempre os rótulos dos produtos, lembrando que pessoas que não possuem nenhuma doença podem consumir 2000 mg de sódio ao dia. Alguns alimentos como chips, salgadinhos, molhos prontos, tempero industrializados, refrigerantes, molho shoyo tem muito sódio.
  • E é claro, não poderia deixar de falar que a atividade física é muito importante para prevenir doenças e manter a qualidade de vida

 

Juliana Castilho

Nutricionista Clinlife

CRN4524

 

Atenção, uma habilidade cognitiva essencial

É graças à atenção que conseguimos manter a mente focada quando estudamos, assistimos televisão, participamos de uma reunião ou conversamos com um amigo.

Diariamente, recebemos inúmeros estímulos externos. A atenção é a capacidade que o cérebro tem de filtrar o que é importante e excluir o que é distração, uma vez que seria impossível reagir á totalidade desses estímulos. Algumas vezes este filtro é consciente, outras não.

A atenção, porém, não está ligada somente ao foco em um único estímulo, o sujeito pode igualmente dividi-la, nos casos em que precisa executar mais de uma tarefa ao mesmo tempo, como nos momentos em que se está navegando no computador e simultaneamente se atende o celular.

Para que se esteja atento a algo é preciso obedecer a requisitos primordiais.

No plano fisiológico a atenção está sujeita ao bom estado do sistema neurológico e ao contexto em que a pessoa está mergulhada.

Na esfera motivacional tudo depende do significado que determinado aspecto  representa para o indivíduo.

A atenção está organizada em tipos:

 

Atenção concentrada

Usamos essa função quando focamos a atenção em um só objeto. Atenção concentrada é a capacidade que o cérebro tem de se concentrar em apenas uma coisa, excluindo o que está em volta.

 

Atenção alternada

Quando a sua atenção muda de um foco para outro, ela está alternada. Usa-se este tipo de atenção, quando alternamos tarefas que exigem diferentes níveis de compreensão, como quando você lê um manual para entender como funciona a instalação de um aparelho e só depois parte para a execução.

 

Atenção sustentada

A atenção sustentada é descrita como a habilidade de manter o foco durante uma atividade contínua e repetitiva. Praticamos esse tipo de atenção, quando a mente está focada em uma mesma tarefa por um longo período, sem distrações.

 

Atenção seletiva

É quando, conscientemente, selecionamos onde a mente deve permanecer focada.

A atenção e suas funções são essenciais para um dia a dia produtivo. É graças a essa habilidade que conseguimos adquirir conhecimento, afinal estamos mais suscetíveis às distrações, o que prejudica o rendimento nas mais diferentes áreas, portanto, é preciso evitar o comprometimento da atenção e de suas funções exercitando-a para que ela se fortaleça.

Dicas de exercícios:

  • Sair do “piloto automático” e fazer coisas diferentes a cada dia, que saiam um pouco da rotina, já ajuda a trabalhar o que os médicos chamam de atenção ativa. Vale fazer as compras semanais em um supermercado diferente, mudar o caminho para o trabalho ou tentar um restaurante novo no fim de semana. Novidades em geral fazem bem à memória.

  • ·         concentração, importantíssima para o processo de memorização, também pode ser trabalhada com exercícios simples, como a técnica do ponto fixo. Para treinar, fixe um objeto de mais ou menos 5 centímetros de diâmetro à sua frente, na parede. Deixe todos os outros pensamentos de lado enquanto estiver olhando aquele ponto e volte a seu foco de atenção sempre que necessário. Repita o exercício por 3 minutos, todos os dias

 

  • Essa  dica também melhora a concentraçãosem escrever, escolha uma palavra e soletre-a de trás para frente. Comece com palavras curtas e que conhece bem e passe gradualmente para palavras mais longas e complicadas. Continue o exercício até que verifique que ele já não é tão desafiador.
Thais Martins Santos
Psicóloga da Clinlife
CRP 04 24 638