Ano Novo, Vida Nova. Como realizar os seus desejos?

Com o inicio do ano somos, invadidos por um sentimento de novidade e vigor que nos faz pelo menos momentaneamente, acreditar que as coisas podem ser modificadas no ano que se inicia. 

Acreditando que neste novo ano terá-se força suficiente para enfrentar os obstáculos que causaram escorregões nos anos anteriores.

Como dizia Carlos Drumond de Andrade: “A divisão do tempo em doze meses foi uma ideia de gênio, pois desta forma parece que ganhamos fôlego novo com o inicio de um novo ciclo.” 

Os primeiros dias do ano são marcos por energia, confiança e esperança, de que as promessas e planos feitos, serão realizados gerando desta forma a sensação de estar preparando para a nova fase que se inicia.

As primeiras semanas são marcadas pela determinação pessoal que nem se acreditava ter tamanha é a força. 

A impressão é que as energias evocadas na noite de Reveillon nos permitirão força para guiar de maneira mais assertiva as questões do cotidiano. Mas infelizmente como você já dever ter percebido por experiências anteriores, este estado não se mostra sustentável até o atingir o objetivo como  esperado.

Com o passar dos dias quase que despercebidamente, começamos a nos dar conta que a roda da vida toma novamente o velho curso e mais uma vez,  repetindo o ciclo  que nos coloca frente a frente  de maneira nua e crua com as antigas adversidades pessoais.

A esta altura, quando o feitiço do ano novo se esvaiu por completo e, com ele, tudo voltou ao que era nos anos anteriores, somos forçados a olhar nossas limitações de maneira implacável.

A prometida perda de peso, por exemplo, não saiu do papel, embora as academias já tenham lucrado com sua inscrição; os aspectos desagradáveis de nosso ambiente de trabalho, ou ainda, algumas das relações interpessoais mais tóxicas que transitam há anos por nossa vida, lá permanecem e, finalmente, uma das missões mais conhecidas entre todos, de fato, novamente não ocorre e, mais uma vez, concluímos: é impossível gastar menos.

Despertados do sonho, permanecemos por mais um longo período do ano infelizes com a balança, inquietos com nossas relações interpessoais e, o pior, vivendo momentos que oscilam entre o desânimo e o descrédito pessoal.

Na tentativa de mudar este cenário e desarticular os mecanismos de autosabotagem é necessário mencionar o velho paradoxo de que “as pessoas desejam ardentemente mudar sua vida, mas dificilmente se propõem a se auto modificar”, o que torna praticamente impossível qualquer alteração mais significativa.

A maioria das pessoas  carregam consigo zonas de insatisfação que são muito antigas, por isso não é possível acreditar que essas mudanças aconteceriam de forma repentina.

Para realmente efetivar tal processo é preciso se dispor a realizar uma faxina na mente para re significar comportamentos que são causa de contrariedades que arrastamos por longos períodos da vida.

 Mas então o que fazer então?

Mais importante do que mudar os comportamentos, é mudar primeiramente  os pensamentos para depois, começar a alterar a realidade em nosso entorno.

Desta forma, monta-se a equação de sucesso: ser realista + ter foco claro + validar sua própria escolha = maiores serão as chances de sucesso.

Os sistemas psicológicos são protegidos por tendências poderosas que,  não colaboram para sair da  zona de conforto por mais difícil que sejam as situações vivenciadas, transformando assim, o processo de saída em uma batalha do individuo com ele próprio.

Portanto, mais meritório do que a mudança psicológica propriamente dita, é a manutenção e consolidação de nossas ações a atitudes. Pense nisto.

Refletindo sobre todos os aspectos apontados neste ensaio, você poderá  estabelecer suas resoluções de Ano Novo com maior profundidade e responsabilidade. Como consequência, continuar firme nas suas metas será muito mais consistente do que a simples força de vontade. Os obstáculos ou erros não inviabilizaram os seus objetivos. Serão apenas uma reorganização das coisas. Então, gradativamente, você verá suas tarefas serem cumpridas no tempo adequado à realidade.

Que o ano novo possa, verdadeiramente, habilitá-lo (a) para as novas ações.

Thais Martins Santos
Psicóloga da Clinlife
CRP 04 24 638

Férias com saúde

É hora de curtir as férias!Finalmente ela chegou, veio cheia de expectativas, trazendo um tempo valioso para colocarmos as“coisas” em dia.      Ela chegou para te fazer bem, te realinhar em seus caminhos. Então por que não aproveitá-la de maneira saudável? Sem obrigações, mas com compromisso,falo daquele compromisso com você mesmo, aquele em que você apenas escolhe ficar bem,sem preocupações, mas focado em um ritmo sadio. Permita-se produzir pensamentos animadores e vigorosos.

Pense sobre sua vida, pense sobre tudo que te trouxe até aqui, se reavalie, pense sobre suas ações e reações, sobretudo pense sobre você.Aproveite os detalhes dos minutos, tire muitas fotos, mas faça em prol de suas memórias e não das curtidasde redes sociais. Se desprenda, desapegue.

Em um dicionário online vi a respeito do significado da palavra “Férias”: “Época de repouso. O corpo humano não pode atuar com toda sua potencialidade sem períodos frequentes de repouso.”  Se absorvermos a inteligência dessa expressão entenderemos sobre o real significado da ‘pausa’, e consideraremos total correspondência com nossa saúde. Gosto de classificar Férias como “medicamento homeopata”, dias em que podemos nos tornar pessoas melhores.

Ter uma boa saúde implica no conjunto de mecanismos que você oferece a si próprio para te deixar bem consigo mesmo. O que você tem oferecido ao seu corpo e a sua mente? Você conseguiria classificá-los como saudável?

Descanse o quanto precisar, durma bem, tenha um sono renovador, evite alimentos com cafeína a noite, coma o que desejar, mas também respeite seu corpo, faça atividade física, não por obrigação, não por consciência pesada, apenas por que você não terá aquela desculpa da “falta de tempo”, e que também talvez seu corpo goste disso. Você é a prioridade nesse momento.

DICA IMPORTANTE: não espere chegar as férias para iniciar alguma mudança em sua vida, se você tem o hoje, comece hoje!

Aproveite! Essa é sua férias!

 

Talita Ribeiro

Profissional de Educação Física

CREF: 022819G/MG

 

Como retomar a Dieta? Desintoxicar

Resultado de imagem para detox

Como meta para o ano que se inicia, inclua fazer escolhas alimentares saudáveis o ano inteiro.

Logo que acabarem as festas, volte a seguir sua reeducação alimentar, se ainda não estiver fazendo acompanhamento, procure um nutricionista. Beba bastante líquido, principalmente se você tiver ingerido bebida alcoólica, pois ajudará a limpar o organismo e irá manter seu corpo hidratado.

As frutas são excelentes para o organismo, principalmente as diuréticas como melancia, melão, abacaxi, pêra, maçã, ajudarão na hidratação e vão prevenir a retenção hídrica. E não se esqueça das frutas antioxidantes como mirtilo, cranberry, amora, morango, cereja, gojiberry, açaí, limão, laranja.

Não deixe de consumir grãos integrais (aveia, cevada, sementes de linhaça, chia, abóbora, girassol, grão de bico, lentilha, arroz integra), pois possuem fitoquímicos e fibras solúveis que reduzem a absorção de toxinas.

Dê preferência aos vegetais detoxificantes e anticancerígenos como couve, brócolis, couve-flor, agrião, salsa, mostarda, rúcula.

Alimentos digestivos como o alho, açafrão, gengibre, hortelã e as carnes brancas, especialmente os peixes, não podem faltar no seu cardápio.

Os peixes em geral facilitam a digestão, os de água salgada como atum, sardinha, salmão, são ricos em ômega 3, ácido graxo poli-insaturado que atua como antinflamatório natural. 

Mantenha o foco na qualidade da alimentação e tenha um ano com saúde. 

Ludimila Oliveira

Nutricionista

CRN 13325

 

Dicas para viagens!!!

1-Não saia da rotina programada com a nutricionista: Procure programar os horários das refeições, para evitar comer muitas vezes ao dia. Procure fazer três boas refeições – café da manha, almoço e jantar – e duas pequenas intermediarias, compostas de uma fruta, ou suco de frutas ou biscoito integral.

2- Pense antes de montar seu prato: A dica é sempre escolher um prato que tenha salada e dê preferência para carne branca. Comece pelas saladas para se sentir mais saciada quando partir para o prato principal. Cuidado com os molhos, prefira sempre a dupla azeite e vinagre ao invés dos molhos prontos. Coloque sempre uma proteína magra no prato, como um filé de frango e um tipo de carboidrato integral como pão, arroz ou macarrão. Prefira massas com molho de tomate á bolonhesa, frutos do mar ou atum ao invés das recheadas com queijo. E alto lá com o queijo ralado que adiciona sempre muito sal ao prato.

3- Evite calorias “extras”: a sobremesa escolha sempre uma porção de fruta ou sorvete de frutas a base de iogurte. E, ainda que esteja de férias, tente restringir o consumo de bebidas alcoólicas durante todo o dia.

4- Queime calorias: Procure fazer caminhada durante todos os dias, isso também ajuda aqueles que querem voltar de férias em forma.

 

Com estas recomendações você tomará alguns cuidados para não ter problemas de excesso de peso não nas bagagens, mas na cintura!

Juliana Castilho

Nutricionista

CRN 4524

Curtindo as Festas e as Férias!!!

Dezembro é um mês muito agitado, cuja rotina é super modifica. São muitos eventos acontecendo ao mesmo tempo: confraternizações, natal e réveillon. Janeiro não fica para trás… Vem as férias, as viagens… Nessa época é muito comum sacrificarmos o tempo do treino para realizar outros compromissos… Associado a isso, também costumamos prejudicar a dieta com as guloseimas das festas e com o consumo de bebida alcoólica. É difícil não ficar com uma certa dorzinha na consciência por ter saído da dieta e por ter deixado de treinar.

Mas, podemos minimizar esse efeito!!!

Sabemos que durante as festas e viagens, é difícil manter a alimentação da dieta, mas, tente dentro do possível, comer de forma saudável. Sempre que exagerar nos “comes e bebes” tente tomar sucos desintoxicantes, beber bastante água, comer carnes magras e evitar os doces e frituras. Nas horas vagas, sempre que possível, tente realizar atividades ao ar livre. Priorize as atividades em grupo, que geralmente são animadas e/ou lúdicas! Os esportes radicais também são uma excelente opção, bem como a corrida que pode ser praticada em qualquer local! Dessa forma você se diverte e queima várias calorias, além de não ficar tão despreparado quando retornar às atividades normais!

Então faça escolhas adequadas para o seu objetivo, e lembre-se que ganhar peso é fácil, portanto não se descuide disso!!!

 

Isabel Cristina

Profissional de Educação Física Clinlife

CREF.: 19.464 G/MG

Dicas de Férias

Procure descansar e aproveitar ao máximo,pois depois de um ano trabalhando e/ou estudando você merece !!!!

 

. Se for viajar de carro, leve frutas lavadas, barras de cereais light, bolachas integrais, água, assim você não fica comendo as guloseimas das paradas.

 

. Se for para um Resort, aproveite o grupo de entretenimento e faça todas as atividades que forem oferecidas; desde bingo na piscina até caminhada pelo complexo.

 

. Se for para um Hotel, faça exercícios na própria academia ou hidroginástica na piscina;

 

. Se for para Praia faça atividade física na areia, como jogar frescobool;

 

. Se for para o Campo procure caminhar dentro do local ou nas suas proximidades.

 

Cuidado com a farta variedade de comida que é servida em hotéis e resorts. Use o bom senso!

. Saiba escolher o que você deve ou não comer no café da manhã. Fuja de croissants, bolos, biscoitos, panquecas, queijos amarelos, bacons, mortadela. Prefira frutas, pães integrais, queijos brancos (ricota ou cottage), geléia de frutas, iogurte desnatado e sucos naturais.

 

. No almoço e jantar, tente consumir saladas elaboradas com molhos de iogurtes, carnes grelhadas, pizzas magras, sobremesas a base de frutas, sucos naturais…. E não se esqueça de mastigar devagar e parar antes mesmo de sentir-se satisfeito.

 

. No dia em que seu programa incluir passeios longos, o almoço sempre fica para mais tarde. Então, leve um lanchinho na bolsa para enganar a fome.

 

. Na piscina, fuja dos salgadinhos e aperitivos, consuma suco de frutas ou água de coco, pois hidrata e sacia sua fome.

 

. Na praia, cuidado com peixes e camarões fritos, pois estes são muito calóricos. Leve fruta fresca ou fruta seca como damasco e passas. A soja tostada e salgada também é uma ótima opção.

 

. Prefira picolés de frutas, pois são menos calóricos e não possuem gorduras como os sorvetes.

 

. Se for viajar para sua própria casa (na praia, campo ou interior) aproveite que você tem mais tempo disponível e faça sua própria refeição. Melhor ainda se tiver alguém que possa preparar para você!

 

. Se o rumo for o Nordeste, cuidado com os pratos típicos. Eles costumam ser muito gordurosos e condimentados. Consuma-os com moderação.

 

. Se for para o Sul, cuidado com os churrascos, vinhos e chocolates!

 

Aproveite suas férias de uma forma saudável sem alterar a sua balança!

 

Juliana Castilho

Nutricionista Clinlife

CRN 4524

 

Hábitos para resultados

Para ter um bom resultado é fundamental que a pessoa utilize todas as ‘ferramentas’ possíveis. Alguns hábitos podem facilitar muito nesse propósito.

O exercício físico feito de forma prazerosa é fundamental para termos mais resultados. Faça atividades que o seu corpo execute, mas a sua mente permita ele fazer com prazer. Ou seja, não adianta você fazer o exercício e a mente achar que ele é ruim. O estresse atribuído ao exercício será tão grande nessa situação, que o corpo não vai deixar você executa – lo de forma eficiente. Tente associar exercícios prazerosos em sua rotina de treinos.

Um bom planejamento ou periodicidade nos exercícios ajuda bastante também. Sempre receba orientações de um educador físico sobre qual freqüência nos exercícios é melhor para você, quais alterações de cargas devem ser feitas, qual o descanso é necessário entre os exercícios e fale para ele sobre suas necessidades e especificidades. Essas informações são cruciais e fazem toda a diferença em relação ao resultado que pensa em obter.

Atribua na sua rotina hábitos saudáveis para atividades de lazer. Passeie bastante, pratique esportes, dance, brinque, passeie com o seu animal de estimação, faça atividades para mexer o corpo enquanto se diverte. Os finais de semana e feriados vão agregar muito mais resultados, se você gastar energia em suas atividades de lazer.

Outro item fundamental para bons resultados é sua orientação nutricional. A alimentação bem balanceada de acordo com o objetivo de cada um é essencial para termos um resultado mais rápido e duradouro. No nosso cotidiano estamos sempre sujeitos a sair um pouco da rotina que temos para adquirir resultados. Almoços em família, diversas festas, são algumas das várias tentações que temos para sair da dieta e perdermos o pique. É preciso manter o foco e resistirmos às perdições das ‘escapulidas’ de feriados e finais de semana.  Converse com um nutricionista e ele vai orientar sobre quais atitudes são possíveis para essas ocasiões. Sempre há uma saída, não se desespere.

São diversas possibilidades que o nosso organismo pode ajudar ou prejudicar você em relação aos resultados que deseja. Faça um acompanhamento médico e tenha orientações sobre como esta o seu organismo. Um organismo mais saudável vai possibilitar resultados mais rápidos e com muito menos esforço.

Siga todas as dicas citadas e tenha resultados como nunca.

Richardson Siqueira                                                                        

Profissional de Educação Física Clinlife

CREF 018387


Alimentando o corpo e o coração…

 

Você alimenta seu corpo e seu coração na mesma proporção?

Ou dá mais atenção a um do que ao outro?

Alimentar o corpo é dar a ele energia, possibilidade de se manter de pé. Para isso, ouvimos falar e falamos tanto em alimentação saudável, rica em proteínas, vitaminas, fibras, dentre tantas outras coisas, que vão possibilitá-lo não somente hoje, mas no futuro estar bem.

E se alimentando de modo saudável você irá possibilitar que o órgão coração também fique bem, quanto isso não há sombra de dúvidas.

Então o que é alimentar o coração?

O coração é também aquele que é afetado pelas emoções, através de nossas experiências. Quando os sentimentos de raiva, medo, ansiedade, tristeza, angústia, felicidade, confiança, paixão, compaixão, amor, todo e qualquer sentimento existente, que o ser humano experimenta, esses promovem mudanças orgânicas, que podem contribuir para o vigor ou esgotamento do órgão.

As nossas emoções nascem no cérebro. O processo de se emocionar com algo tem algumas etapas e tem a ver com os órgãos dos sentidos, as reações são desencadeadas no nosso sistema nervoso central, as informações são enviadas ao cérebro e ele dá um significado a essas informações e aí são gerados os processos emocionais, sendo assim o nosso coração sente.

Alimentar o coração é dar especial atenção às emoções que nos fazem bem e buscar formas de lidar com as que nos causam mal-estar.

Quando nos deparamos com sentimentos ruins, uma das melhores coisas a fazer é tentar resolver o que nos incomoda, seja conversando, mudando de atitude, dando tempo ao tempo, enfim, “eliminar” o que não é bem-vindo.

Quanto aos bons sentimentos, esses fortalecem o nosso coração, por isso a importância de nos aproximarmos e fazer bem uso deles em nossas vidas.

Vamos alimentar nosso corpo e nosso coração com o que nos faz bem!

 

Fernanda Dias Borges

Psicóloga Clinlife

CRP 04/27335

NA MEDIDA CERTA! Saiba a importância de dosar corretamente cada alimento

É muito comum as pessoas que desejam emagrecer cortarem um monte de alimentos, comprarem as versões diet/light, usarem alimentos integrais e mesmo assim o resultado não vem. Onde pode estar o problema?

 

Quando você esteve pela primeira vez na sua nutricionista deve se lembrar que ela lhe perguntou o que você costuma comer no dia-a-dia. Essas informações são de grande ajuda. Nesse momento o profissional analisa tanto a qualidade do que se come  quanto a quantidade.

 

E muitas vezes o problema está aí, na quantidade!!!

É muito comum escutarmos a seguinte frase: “eu não como muito, não sei por que engordo.”

 

Será que realmente não come muito? Será que a quantidade que você come está de acordo com seu objetivo que é emagrecer?

 

Será que fruta, aveia, pão integral por mais que sejam saudáveis podem ser consumidos livremente?

 

Cada vez tem ficado mais claro que as pessoas estão aumentando as quantidades de tudo que comem.

 

Bons exemplos são a pipoca e o refrigerante. Há uns anos atrás a pipoca era servida em saquinhos e agora em balde!!!! E o refrigerante que era de 1 litro agora passou a ser vendido em pet de 2 litros. E isso acompanhado de um incentivo a levar o maior tamanho, pois sai mais em conta.

 

Portanto, esteja atento a rodízios, delivery, promoções e qualquer situação que te leve a exceder. Em questão de emagrecimento com saúde deve-se estar atento não só a qualidade, mas também a quantidade.

 

Juliana Castilho

Nutricionista Clinlife

CRN4524

 

A Reserva Cognitiva e a Qualidade de Vida

A tecnologia vem avançando a passos largos na área médica e com isso  elevado a expectativa de  vida das pessoas.  Entretanto, com o envelhecimento da população, doenças neurodegenerativas e as demências, como a Doença de Alzheimer, Parkinson, entre outros tem se apresentado cada vez mais freqüentes.

Nos últimos anos, as neurociências apontam que é possível desenvolver e  manter uma reserva cognitiva que adiaria os sintomas dos quadros degenerativos e do envelhecimento.

Esta reserva é formada por elementos tais como: capacidade de raciocínio, velocidade na tomada de decisões, disponibilidade da memória, entre outras funções.

 Mas estão o que é mesmo esta tal reserva cognitiva?

A Reserva Cognitiva é a capacidade do cérebro de armazenar por períodos prolongados as habilidades que foram adquiridas ao longo da vida, retardando e por vezes evitando o surgimento de sinais do envelhecimento e até mesmo os sintomas clínicos mais significativos no início dos quadros de adoecimento.  Sabe-se que as doenças neurodegenerativas são progressivas; no entanto a Reserva Cognitiva permite que o progresso da doença seja bem mais lento do que o em casos que este recurso foi pouco desenvolvido ou até mesmo explorado.

Frente a esta descoberta ter ciência de como desenvolver a sua reserva cognitiva se torna de relevância significativa. O grau de escolaridade, além da capacidade intelectual, o tipo de trabalho que a pessoa realizou durante a vida contribui para o desenvolvimento da Reserva Cognitiva.  Quando um indivíduo se envolve em uma tarefa desafiadora, cria-se uma série de conexões entre os neurônios, e essa estimulação neuronal, desenvolve e aprimora, a médio e longo, a Reserva Cognitiva.

Aspectos do estilo de vida podem estimular a Reserva Cognitiva, tornando o cérebro mais resistente, como o nível educacional, os exercícios físicos, as atividades de lazer e os relacionamentos sociais.

Mas não é preciso esperar detectar os sinais de dificuldades para começar a estimular a Reserva Cognitiva.  
A estimulação deve começar o mais cedo possível sendo a infância o ponto de partida, quando se incentiva as crianças aos desafios próprios para sua idade, através de jogos, brincadeiras, prática de esportes, motivá-las para a leitura e a cultura no geral. Ensinar às crianças hábitos mais saudáveis, fará com que na fase adulta elas tenham escolhas saudáveis, criando uma Reserva Cognitiva capaz de oferecer Qualidade de Vida na maturidade.

Apesar disso nunca é tarde para se começar e quando a  maturidade chega,  é importante que as atividades cognitivas sejam mantidas o máximo possível, pois o cérebro continua a ser estimulado continuamente e a Reserva Cognitiva  é preservada.

Essas novas descobertas lançam mais luz na importância da Reserva Cognitiva para manter nossos cérebros saudáveis em qualquer idade. À medida que envelhecemos, aumenta nosso risco de declínio cognitivo, ou seja, a velocidade de raciocínio e memória devem naturalmente diminuir na maioria de nós. Então, é importante e até imprescindível mantermos um estilo de vida saudável e o cérebro constantemente estimulado, como por exemplo, através de um treinamento sistematizado. Esse é o melhor remédio, e que não tem contra-indicação, para garantir a qualidade de vida ao longo dos anos.

 

Thais Martins Santos

Psicóloga da Clinlife

CRP 04 24 638