Medicamento para emagrecer: PARECE MILAGRE???

A revista Veja, lançou há pouco, uma reportagem de capa sobre um medicamento supostamente milagroso para emagrecimento. O importante é saber que ainda não foram realizados estudos que comprovem essa finalidade. A Anvisa, escreveu uma nota se posicionando em relação à reportagem.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) esclarece que o Victoza é um produto “biológico”. Ou seja, tráta-se de uma molécula de alta complexidade, de uso injetável, contendo a substância liraglutida. O medicamento foi aprovado pela Anvisa para comercialização no Brasil em março de 2010, com a finalidade de uso no tratamento de diabetes tipo 2.

A indicação de uso do medicamento aprovada pela Anvisa é como “adjuvante da dieta e atividade física para atingir o controle glicêmico em pacientes adultos com diabetes tipo 2, para administração uma vez ao dia como monoterapia ou como tratamento combinado com um ou mais antidiabéticos orais, quando o tratamento anterior não proporciona um controle glicêmico adequado”.

Por tratar se de um medicamento “biológico novo”, o Victoza, assim como outros medicamentos dessa categoria, estão submetidos a regras específicas tanto para o registro quanto para o acompanhamento de uso após o registro durante os primeiros cinco anos de comercialização. Além disto, o produto traz a seguinte advertência no texto de bula: “este produto é um medicamento novo e, embora pesquisas tenham indicado eficácia e segurança aceitáveis, mesmo que indicado e utilizado corretamente, podem ocorrer eventos adversos imprevisíveis ou desconhecidos. Nesse caso informe seu médico.”

Nos estudos clínicos do registro e nos relatórios apresentados à Anvisa foram relatados eventos adversos associados ao Victoza, sendo os mais freqüentes: hipoglicemia, dores de cabeça, náusea e diarréia. Além destes eventos destacam-se outros riscos, tais como: pancreatite, desidratação e alteração da função renal e distúrbios da tireóide, como nódulos e casos de urticária.

Para o caso de inclusão de novas indicações terapêuticas deve-se apresentar estudo clínico comprovando a eficácia e segurança desta nova indicação.

A indicação aprovada atualmente para o medicamento é como agente antidiabético. Não foram apresentados à Anvisa estudos que comprovem qualquer grau de eficácia ou segurança do uso do produto Victoza para redução de peso e tratamento da obesidade.

A Anvisa não reconhece a indicação do Victoza para qualquer utilização terapêutica diferente da aprovada e afirma que o uso do produto para qualquer outra finalidade que não seja como antidiabético caracteriza risco sanitário para a saúde da população.

Texto baseado em Nota da Anvisa sobre a reportagem da revista Veja sobre o medicamento Victoza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *