A Sombra da Culpa

 

Devorar uma caixa de bombons… Render-se a mais de uma fatia daquele bolo de festa… Repetir uma, duas, três rodadas de chope no happy hour.

Mas qual será o saldo dessas atitudes  para quem está de dieta?  

Na grande maioria das vezes, uma grande culpa. Sentimento esse que  faz  a pessoa  sentir-se indigna, carregando remorso pela sua atitude impensada e, por consequencia a pessoa acaba por  se autocensurar.

Mas com atitudes simples, você não só consegue driblar esse sentimento nocivo como também estabelece metas reais de emagrecimento, a chave para ver realizado seu desejo de obter um corpo enxuto.

Na prática, é preciso fazer uma reflexão sobre o que quer e o quanto vale a pena investir para alcançar o sucesso no seu emagrecimento.

Nessas horas, geralmente as pessoas decidem entre duas alternativas: a primeira é mandar tudo para o espaço e abandonar a dieta. A segunda, e mais sensata, é compensar o exagero da alimentação  anterior, na refeição seguinte. No entanto,  o problema de quem decide equilibrar essas escapulidas é que boa parte escolhe o caminho mais inadequado. Ou seja, adotam dietas malucas, jejuns prolongados ou estabelecem metas irreais de emagrecimento. Todas essas alternativas, aliás, muito comuns em quem vive de regime, acabam sendo como que uma punição pelo fato de terem perdido o controle.

O sentimento de arrependimento logo depois de uma escapada dessas costuma sugerir uma restrição alimentar por um longo período, a fim de eliminar as calorias extras consumidas. A pessoa, porém, não consegue suportar por muitos dias um regime tão rígido. Enfim, na primeira oportunidade em que os alimentos ditos ‘proibidos’ aparecem na sua frente, é comum ela comer de forma exagerada.  É fato que restringir demais a alimentação aumenta a probabilidade de uma compulsão num segundo momento. Sabe aquele ditado que diz que tudo o que é proibido é mais gostoso? Acontece na vida real. E quando esse alimento é retirado do cardápio por ser um ‘pecado da gula’, o desejo pode tornar-se incontrolável diante dos olhos.

Outro equivoco muito comum, é devorar rapidamente aquele alimento que se acreditar ser proibido para a dieta, como o chocolate, por exemplo. Como a pessoa não consegue segurar a vontade por muito tempo, quando começa a comer sente tanto remorso que devora tudo muito rapidamente para diminuir o tempo da culpa. E como o alimento nem é sentido pelas papilas gustativas, vai ser necessário consumi-lo em grandes quantidades. Ainda assim, não conseguirá saciar a vontade do doce ou qualquer outro alimento que se esteja ingerindo.

Então antes de se culpar por uma alimentação exagerada que tal se responsabilizar, oportunizando assim que as escolhas  viabilizem o objetivo que se busca!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *