Acelerando o seu metabolismo

Muitas pessoas gostam de culpar o metabolismo reduzido pela sua dificuldade em perder o excesso de peso, enquanto pessoas com metabolismo acelerado parecem devorar doces sem problemas com a balança. O que é que realmente acontece?

Em primeiro lugar, entenda que o metabolismo basal é o processo pelo qual os alimentos são transformados em energia. A quantidade de energia utilizada pelo organismo pode ser medida através da quantidade de calor produzido pelo corpo. A energia basal é o nível mínimo de energia necessário para manter a temperatura normal do organismo.

Uma taxa metabólica reduzida pode levá-lo a ganhar peso com mais facilidade e tornar a perda de peso mais difícil do que naqueles cujo metabolismo é relativamente alto. Se você tem uma taxa metabólica diminuída, isso não deve ser atribuído a um metabolismo lento por natureza, mas sim a uma pequena massa muscular. Quanto maior a proporção entre o tecido muscular e a gordura, mais rápido o metabolismo. Uma pessoa com mais músculo e taxa metabólica alta utiliza mais energia por minuto e tem uma menor tendência a armazenar a energia dos alimentos do que aqueles com metabolismo diminuído. Dessa forma, mesmo em repouso, os indivíduos com metabolismo “mais rápido” estão queimando mais calorias.

Na medida em que nós envelhecemos, nosso metabolismo torna-se progressivamente mais lento. Conseqüentemente, precisamos de 2 % a menos de calorias a cada década para manter o peso corporal.

É possível estimular o nosso metabolismo, elevando-o? Sim! Aqui estão algumas maneiras eficientes:

a)      Pratique exercícios aeróbicos regularmente – A taxa metabólica aumenta 25% durante 12 a 15 horas após exercícios aeróbicos vigorosos. Além disso, o exercício ajuda a acelerar o processo digestivo, reduzindo a absorção de calorias.

b)      Ganhe massa muscular – Se você acha que a musculação serve apenas para quem quer “ganhar corpo”, pense melhor. Os exercícios de resistência ajudam a substituir a gordura por músculo, o que é benéfico porque o seu organismo gasta mais energia (queima mais calorias) para manter o músculo do que a gordura. Não se engane com a balança. Apesar do músculo ser mais pesado que a gordura, ele acelera o metabolismo, define o corpo e aumenta a força. A musculação é fundamental para homens e mulheres com mais de 40 anos!

c)       Evite dietas muito rígidas – Quanto menor a ingestão calórica diária, menor a velocidade do seu metabolismo pois o organismo interpreta essa situação como uma ameaça. É necessário reduzir a ingestão diária de calorias para emagrecer, mas a alimentação deve estar bem equilibrada. Procure orientação de um profissional, não faça dieta da moda.

d)      Resista à síndrome do iô-iô – Você tem culpa em começar uma nova dieta, abandonando-a após algum tempo, e retornando após alguns meses? Alguns especialistas defendem uma teoria segundo a qual em cada nova dieta, o organismo torna-se mais eficiente na conservação de calorias. Em vez disso, procure manter uma alimentação saudável e balanceada por toda a vida.

e)      Coma devagar – Quanto mais rápido você comer, maior será a quantidade, e portanto, maior a liberação de insulina, substância que promove o armazenamento de gordura.

f)        Tome café da manhã – Os pesquisadores demonstraram que as pessoas que pulam o café da manhã têm metabolismo diminuído em relação àqueles que tomam café da manhã regularmente.

g)      Reduza as gorduras – Uma dieta rica em gorduras estimula muito menos o seu metabolismo que uma alimentação com os outros grupos de alimentos, além de conter mais calorias por grama.

h)      Mantenha-se em movimento – Quanto menos se movimenta, mais você come. Portanto, mantenha o corpo e a mente ativos e evite preencher o tempo com lanches desnecessários.

Fonte: Associação Paulista de Medicina (adaptado)



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *