ADOÇANTES: A DOSE CERTA!

Os adoçantes são seguros se utilizados na dose correta, de forma não exagerada. Como eles possuem um poder de doçura maior que do açúcar, pequena quantidade é o suficiente para dar sabor a alimentos e bebidas. Deve ficar claro também que as crianças não devem usá-los: a lactose presente no leite e a frutose das frutas e sucos garantem um bom suprimento de carboidratos às crianças.

 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) sugere uma quantidade limite de ingestão dos adoçantes artificiais, sendo que o cálculo deve ter o parâmetro do peso corporal da pessoa. Abaixo, as recomendações máximas diárias de acordo com a OMS:

 

RECOMENDAÇÃO MÁXIMA DE ADOÇANTE (OMS):

Para obter o valor máximo diário recomendado, basta multiplicar o valor abaixo pelo seu peso.

 

EDULCORANTE

LIMITE (mg/Kg)

Acessulfame-k

15

Aspartame

40

Ciclamato

11

Sucralose

15

Sacarina

5

Stévia

5,5

Xylitol, Manitol, Sorbitol

15

 

Dessa forma, uma pessoa que pesa 70 kg pode consumir 2800 mg de aspartame. Isso mostra que o adoçante para ser tóxico ao organismo não se deve consumir muitos litros de refrigerante ou iogurte light.

 

Exemplo:

01 copo (200 ml) de coca cola zero tem 48 mg de ciclamato de sódio, 30 mg de acessulfame de potássio e 12 mg de aspartame. Ou seja, para chegar a ser tóxico;  uma pessoa de 70 kg tem que tomar mais de 233 copos de coca cola!

 

Não tenha receio de usar adoçante! O importante é consumir com moderação!

SAIBA UM POUCO MAIS SOBRE OS ADOÇANTES:

 

CICLAMATO

 

É um adoçante sintético, não calórico. Apresenta um sabor próximo ao do açúcar, mas com residual amargo. É um dos adoçantes mais baratos do mercado e é muito utilizado pela indústria, principalmente de refrigerantes dietéticos. Deve ser evitado por hipertensos, já que costuma aparecer na forma sódica, ou seja, combinado com sódio.

 

SACARINA

 

Adoçante artificial não calórico. Sozinha, em altas concentrações, tem gosto residual amargo e metálico e, por isso, é normalmente associada ao ciclamato. Pode ser utilizada em preparações quentes, pois é estável a altas temperaturas.

 

ASPARTAME

 

Adoçante artificial não calórico mais apreciado devido ao seu sabor bastante parecido com o do açúcar, sem apresentar residual amargo. Perde sua doçura quando submetido a altas temperaturas. É contra indicado para portadores de fenilcetonúria (incapacidade do organismo de metabolizar a fenilalanina) e também para grávidas.

 

ACESSULFAME – K

 

É um sal de potássio sintético, esse adoçante tem o sabor residual parecido com a glicose. É um adoçante considerado totalmente seguro e por ser estável a altas temperaturas facilita a sua utilização em preparações forno e fogão.

 

SUCRALOSE

 

Único adoçante derivado do açúcar. Resiste a altas temperaturas, não possui sabor residual amargo.

 

STEVIOSIDEO

 

Adoçante natural. É totalmente atóxico e seguro ao organismo, mas seu uso é pequeno devido ao sabor residual amargo que possui.

 

XYLITOL, SORBITOL E MANITOL

 

Esses adoçantes obtidos pela redução da glicose (sorbitol), frutose (manitol) e também pela hidrogenação da xilose (xylitol) têm sido amplamente empregados pela indústria na produção de goma de mascar e balas, já que não causam cáries. São adoçantes calóricos sendo que cada grama contém 04 kcal.

 

Juliana Castilho

Nutricionista Clinlife

CRN4524

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *