Agrotóxicos!!!!

O grande problema dos agrotóxicos, é que no Brasil não há seriedade e muitos agricultores usam quantidades elevadas e perigosas para o nosso consumo.

Em altas doses eles podem provocar câncer, como todo mundo sabe. Mas eles também podem ser disruptores endócrinos.  Ou seja, eles em excesso, desregulam o nosso sistema endócrino, desregulam nossos hormônios, atrapalhando o funcionamento de vários deles, como é o caso da tireóide.

Um órgão ambiental nos estados unidos fez a seguinte afirmação sobre compostos nocivos como os agrotóxicos: “são agentes exógenos, que interferem na síntese, secreção, transporte, metabolismo, ação ligante, ou eliminação do hormônio natural presente no organismo responsável pela homeostase, reprodução, além de processos de desenvolvimento”.

Diante dessa afirmação podemos entender um pouco sobre o aumento do sobrepeso, da obesidade e epidemia de hipotireoidismo que estamos vivendo.

Além disso, o solo com tanta química acaba ficando pobre em nutrientes, e isso provoca uma desnutrição sem que a gente perceba. Nosso corpo é feito de células, que por sua vez são feitas de nutrientes. Sem nutrientes, já imaginou como fica seu organismo?

Mas não fiquem desesperados, porque quando comemos muitas frutas e legumes, mesmo tendo agrotóxicos, somos protegidos. Eles contêm tantos antioxidantes naturais, que em um organismo saudável, eles são facilmente detoxificados. Por isso a importância de cuidar do fígado!

Agora imagina quem come muita besteira e come poucos legumes, verduras e frutas?

Então, a orientação é a seguinte: aquilo que você come mais, coma orgânico! Por exemplo, se você come tomate todo dia, vale a pena você investir nisso!

Hoje existem várias feiras livres e mercados que vendem produtos orgânicos. Não está tão difícil achar e não está tão caro!

Minha segunda dica é comer alimentos da época!

Alimentos da safra e mais alimentos orgânicos é uma dupla de grande proteção!  Não se esqueçam de lavar com água corrente e hipoclorito as verduras e frutas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *