ALIMENTOS QUE AJUDAM A EMAGRECER

Emagrecer: provavelmente você conhece alguém que fez essa promessa no começo do ano. Mas por que será a maioria não consegue cumprir? Talvez porque esteja buscando “pílulas mágicas”, esquecendo de que os melhores resultados podem até demorar mais tempo para aparecer, mas em compensação, duram mais e trazem a beleza verdadeira, a vitalidade e o equilíbrio de que nosso corpo precisa. Estamos falando do “poder” dos alimentos naturais.

Uma coisa é verdade: é cada vez maior o número de pessoas obesas e com sobrepeso, que têm ou provavelmente um dia vão ter problemas sérios de saúde se continuarem nesse ritmo. Só que infelizmente a maioria não consegue chegar ao peso saudável, talvez porque ainda esteja procurando a tal da “pílula do emagrecimento rápido”, que na verdade não existe.

É claro que existe um milhão de possibilidades quando o assunto é descobrir as causas da obesidade. Mas uma coisa é real: a alimentação da maioria das pessoas está muito comprometida, falta a “comida de verdade”, aquela mais próxima da natureza, que traz os nutrientes e os benefícios de que o corpo precisa para se manter saudável e com o peso em dia.

E pra te ajudar a não entrar nessa, lá vão nossas dicas de alimentos naturais que dão uma força na hora de emagrecer com saúde e manter o peso saudável:

1. Linhaça: uma das maiores fontes de ômega-3, que é um ácido graxo antinflamatório. Em outras palavras, ele age nas regiões do corpo onde a gordura se acumula (o que já é um sinal de inflamação) na tentativa de ajudar a diminuir esse acúmulo;

2. Cúrcuma (açafrão da terra) e gengibre: também ajudam a colocar um freio na inflamação (lembrando que a obesidade é uma inflamação);

3. Couve, rúcula, escarola e outras folhas verde-escuras: são ótimas fontes de magnésio (mineral que compõe a clorofila, substância que dá a cor verde aos vegetais). O magnésio tem papel importantíssimo na hora de colocar a glicose dentro das células para gerar energia (ajudando a prevenir o diabetes), além de ajudar a evitar o acúmulo de gordura no corpo;

4. Espinafre e brócolis: fornecem naturalmente boas doses de ácido lipóico, substância que ajuda a dar a sensação de saciedade por reduzir a ação da grelina (substância produzida naturalmente pelo nosso organismo para estimular a fome na hora certa, mas que geralmente está além da conta no organismo de quem está muito acima do peso);

5. Abacate:  já ouviu falar que a obesidade sempre vem acompanhada por um monte de outros problemas? Pois é, um deles é o estresse, causado pelo excesso de cortisol que nosso corpo produz nessa situação. E é aí onde entra o abacate. Ele contém beta-sitosterol, substância que ajuda a diminuir o excesso de cortisol e o desejo por doces. Mas cuidado com a quantidade: 2 a 3 colheres (sopa) por dia de abacate geralmente são suficientes;

6. Feijões, ervilha, soja, milho, grão de bico e outros grãos integrais: além de terem baixa carga glicêmica (fundamental para quem quer saúde e um peso saudável), fornecem boa parte das vitaminas e minerais que participam de praticamente todas as funções do organismo, inclusive da queima do excesso de gorduras.
Curiosidade: quando os grãos são refinados industrialmente, eles perdem não apenas as fibras e o gérmen, mas também a maioria das vitaminas e minerais, como o magnésio, por exemplo (mineral fundamental para frear o ganho excessivo de peso): 80% dele vai embora no refinamento. Motivos de sobra para preferir os grãos integrais, certo?

7. Castanha do brasil e amêndoa: ótimas fontes de magnésio (que, como vimos antes, é essencial para quem quer perder o excesso de gorduras). De quebra, a castanha do pará ainda traz outra preciosidade: o selênio, mineral antioxidante importante para o bom funcionamento da tireóide (glândula que controla o metabolismo e que ajuda a trazer o corpo para o peso ideal);

8. Arroz integral: contém triptofano, aminoácido que ajuda na produção da serotonina, o neurotransmissor que favorece a sensação de bem-estar e de quebra ainda reduz a compulsão por carboidratos.

Bom, já deu pra ver que incluir esses alimentos naturais no seu dia-a-dia vai ser satisfação garantida. Mas queremos te lembrar também que para atingir um peso saudável é fundamental fazer outras mudanças como praticar atividade física regularmente e manter uma boa alimentação. Para isso, procure orientação de um educador físico e de um nutricionista funcional.

LEMBRE-SE: um alimento pode ser um remédio para uma pessoa e um veneno para outra. Respeite a individualidade bioquímica!

 Gabriela França

CRN: 8054

Nutricionista Clinlife

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *