Chocolate: prazer ou vício?

Comer chocolate faz parte do cardápio diário de muitas pessoas. Algumas referem simplesmente prazer no consumo e outras, uma dependência deste tipo de alimentos.

O chocolate é um produto altamente calórico: cada 100 gramas contém cerca de 540 calorias equivalente a ¼ da necessidade diária de uma pessoa adulta. Em sua composição ele apresenta cerca de 1/3 de leite, 1/3 de açúcar e 1/3 de cacau.É uma fonte de potássio, ferro, magnésio, vitaminas do complexo B, cafeína entre outros componentes.

Acredita-se que as substâncias responsáveis pelo “vício” sejam as chamadas de xantinas e triptofano. As xantinas (teobromina, feniletilamina e anandamina) são responsáveis por estimular o sistema nervoso central, aumentando a produção de endorfinas (substâncias que causam bem-estar e relaxamento) e diminuindo a ansiedade. O triptofano, também é calmante e estimula a produção de serotonina (neurotransmissor responsável pela sensação de prazer).

Com esta composição o chocolate garante o poder tranqüilizador que atrai os seus consumidores. Mesmo com estes atrativos é prudente cautela no consumo, pois doses maiores que 300 gramas de chocolate meio amargo e 750 gramas de chocolate ao leite apresentam cerca de 180 gramas de cafeína em sua composição.

A cafeína estimula o sistema nervoso, por isso, ao dormir a pessoa não consegue liberar melatonina (hormônio responsável pelo descanso) em quantidades suficientes. O resultado é uma má qualidade do sono, fato que gera um estresse. Ganho de peso e alterações no perfil lipídico também pode acontecer em pessoas que extrapolam no consumo  de chocolate.
.
DICAS PARA O CONSUMO

Para quem não consegue viver sem o chocolate, o ideal é limitar o consumo à 30 gramas diárias, o que equivale a três brigadeiros pequenos. Quanto mais escuro o chocolate, melhor, pois tem mais cacau e menos gordura. Para prolongar o prazer, a dica é comer devagar deixando o chocolate desmanchar na boca aos poucos. Em geral isso adia o “ataque” a  outro pedaço de chocolate.
.
Quem deseja diminuir o consumo excessivo do chocolate deve praticar exercícios físicos, escolher atividades prazerosas e alimentar-se de forma balanceada consumindo carboidratos, gorduras, proteínas, vitaminas, minerais e fibras, pois desta forma o organismo consegue manter estável os níveis de serotonina e conseqüentemente controlar melhor a “ necessidade” de consumir doces.
Fonte: Portal do Coração

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *