“Como hipertrofiar em 10 dias”

Atualmente é possível observar um aumento considerável das pessoas nas academias, parques, clubes, dentre outros ambientes que visam trabalhar com atividade física, a fim de buscar uma melhoria em sua saúde geral, despertando uma maior preocupação com sua autoimagem, mas que por sua vez é associada a uma baixa estima, sentimentos de inferioridade e desmotivador, que em suma seriam resolvidos se o indivíduo tivesse um “corpo belo e forte”. Segundo AZEVEDO, A.P. et al, 2012, adismorfia muscular (DM), que é entendida como uma doença que leva as pessoas que mesmo com um corpo “definido” se acham magras e fracas, pode aumentar o risco de uso de esteroides anabolizantes e o uso indiscriminado de suplementos alimentares. Concluindo que dismorfia muscular compromete a saúde das pessoas, pelos prejuízos no funcionamento pessoal, familiar, social e profissional.

Apesar da dismorfia muscular (DM) ser um transtorno recente, e que ainda não se tem um diagnóstico devidamente definido nos manuais de diagnóstico em psiquiatria, por vários fatores percebe-se principalmente em academias de ginástica uma população pressionada para alcançar um determinado padrão corporal. A verdadeé: seu corpo nunca estará perfeito para você mesmo. Neste contexto, fica clara a íntima relação entre a busca pelo corpo musculoso e a ausência de limites para atingir tal objetivo, conduzindo pessoas à procura de um corpo exageradamente hipertrofiado.

Você deve estar se perguntando qual parte do texto estará escrito os melhores exercícios do mundo para tornar seu corpo o mais perfeito, lamento informar, mas esse não é o objetivo a ser discutido no momento. Minha jornada como profissional de Educação Física me levou a refletir sobre esse assunto que se perde em meio a tanta pressão social.Precisamos entender que as verdades absolutas confundem nosso entendimento a respeito da ação e reação muscular sobre um determinado estímulo.Vejo pessoas frustradas por não ter o corpo do seu amigo, pessoas que perdem quilos de massa de gordura, reduzindo muito seu percentual de gordura total, mas que não ganhammassa magra e ficam chateados com o resultado, porque queriam ganhar massa magra.Vejo também pessoas em um nível alto de preocupação por estar já hipertrofiado demais e não senti mais a sensação de estar hipertrofiando.

Quando se pensa em qualquer tipo de treinamento físico, não existe exercício certo ou errado, cada exercício é realizado a partir de um determinado objetivo. O movimento, a posição de execução, a série, as repetições, a cadência (tempo em que se executa o movimento de contração concêntrica e excêntrica), a pausa durante o treino e tempo de descanso pós-treino, afrequência (quantidade de vezes que se repete o treino), o peso, a quantidade de exercícios e a ordem dos mesmos, são especificamente realizadas com um objetivo.

A preocupação no momento é despertá-losobre até que ponto seu corpo é saudável, atentar se você cultua seu corpo no âmbito compulsório se classificando como uma pessoa com transtorno de DM, ou se suas ações em relação ao seu entendimento de hipertrofia são saudáveis. Procure treinar com uma equipe multidisciplinar que possa te orientar e te guiar a chegar no melhor resultadorespeitando sua individualidade biológica.

AZEVEDO, A.P. et al. Dismorfia muscular: A busca pelo corpo hiper musculoso.Motri.[online]. 2012, vol.8, n.1 [citado  2016-02-01], pp. 53-66 . Disponível em:
http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1646-107X2012000100007&lng=pt&nrm=iso

Talita Ribeiro

Profissional de Educação Física

CREF: 022819G/MG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *