Correndo Saudavelmente

Sabemos que a corrida é uma modalidade fantástica que nos ajuda em vários aspectos, desde a cascata de endorfinas liberada na corrente sanguínea (favorecendo a melhora do humor, depressões, diminui a ansiedade, aumenta a energia para as atividades cotidianas, melhora do sono, efeito psicológico de superação e conquista [empoderamento do ser], etc), auxilio no emagrecimento, redução do percentual de gordura, melhora da capacidade cardiorrespiratória, socialização, lazer, melhora marcadores bioquímicos como o a redução dos triglicerídeos, aumento do HDL, redução da pressão arterial, melhora da resistência vascular, etc.

Tão importante quanto decidir praticar a corrida é planejar como essa atividade acontecerá. Embora a corrida seja uma habilidade locomotora fundamental, tanto quanto saltar e andar,  não é aconselhável iniciar a corrida sem a devida orientação. Vários fatores devem ser levados em consideração tais como: a resistência musculo-esquelética que, muitas vezes, não está preparada e não suporta a intensidade da atividade e a capacidade cardiorrespiratória que comumente não está adequada para suportar a demanda metabólica que a corrida impõe ao seu organismo.

O reultado do treino de corrida sem orientação profissional e sem a preparação do seu organismo pode, em situações mais sérias limitá-lo dessa atividade  para o resto da vida, pois pode provocar lesões articulares e musculares como: estiramentos, rupturas de tendões, tendinopatia dos tendões do pé e dos dedos do pé, tendinite patelar, fascite plantar, joanete, dores no quadril, fratura por estresse do calcâneo, dentre outras, ou, em casos mais graves, infartos e mortes súbitas, pois o seu sistema cardiovascular não estava devidamente preparado para essa atividade.

O que se observa é que praticantes inciantes muitas vezes não têm a capacidade de diferenciar as lesões, e, acreditando que “vai passar” forçam a barra e pioram as lesões, levando-os a situações como as descritas acima. E como todo exercício físico existem fases no desenvolvimento motor do aluno, ou seja: queimar etapas, pode resultar na não evolução do indivíduo nessa prática.

Mas fique tranquilo. O intuito dessa postagem não é amedronta-lo ou desanima-lo dessa modalidade, o objetivo é deixá-lo ciente de que é um exercício sério e que demanda boa preparação para que realmente seja benéfico para sua saúde. Os inúmeros benefícios citados no início do texto justificam e estimulam essa prática, que, como todo exercício, deve ser estruturado para que lesões sejam evitadas ou minimizadas. Se você está motivado a começar a prática da corrida, procure um profissional de educação física para acompanhá-lo no reforço muscular e monitoria do seu treinamento de corrida!!! Bons treinos e ótimos resultados!!!!

Isabel Cristina

Profissional de Educação Física Clinlife

CREF G/MG 19.464

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *