Cuide de sua memória!

É muito comum ouvirmos as pessoas se queixarem que a memória não está muito boa. Muitas vezes, escutamos essa reclamação de pessoas bem jovens, contrariando o senso comum de que a perda da memória só acontece com os mais velhos. A grande verdade é que nossa memória não se torna menos eficiente com o envelhecimento, uma vez que a habilidade de armazenar novas informações permanece inalterada com o passar dos anos.

Isso mesmo! A nossa memória é um processo de aprendizagem, onde iremos guardar nele as novas aprendizagens que fazemos ao longo da nossa vida. Atualmente, estamos imersos em um mundo de descobertas contínuas e bastante inovadoras, onde os conceitos se modificam a todo instante, isso nos permite agregar maior conhecimento em diversas áreas. Se passarmos pela aprendizagem de maneira satisfatória, atingiremos uma memorização também satisfatória.

Não basta tomar nota de um compromisso na sua agenda para que sua memória registre tal compromisso. Ainda que o ato de escrever seja uma boa maneira de fixar a informação, é preciso reforçá-la. Exemplo: Abra a agenda uma vez ao dia e visualize o conteúdo por um tempo. Perceba quais são as tarefas a serem executadas nos próximos dias e refaça esse novo hábito todos os dias.  Assim, você usará a agenda de forma inteligente, sem fazer dela um objeto de substituição da sua memória.

Mas sem prestar atenção no que estamos aprendendo e armazenando, estaremos fazendo apenas uma parte do trabalho. Para termos uma boa memória, é necessária também uma boa atenção. Prestar atenção significa mobilizar todos os nossos sentidos para aprender ou guardar a informação. Os pequenos problemas diários de esquecimentos, não são problemas de memória, mas de falta de atenção!

O nível de estresse também influencia diretamente a nossa memória. Quanto mais estressados estivermos, mais lapsos de memória teremos – os famosos “brancos”. É como se ocorresse um rápido desligamento do cérebro, devido a toda carga de estresse. As emoções geradas durante o estado de estresse afetam negativamente a nossa capacidade de atenção e de concentração, essenciais para a nossa memória.

Agora, de posse dessas dicas, que tal começarmos a prestar mais atenção em nosso cotidiano e em nossos hábitos, para podermos potencializar e otimizar o uso de nossa memória? Agora é com você! Comece a cuidar hoje de sua memória para garantir mais qualidade em sua vida!!

Fernanda Baldi

Psicóloga Clinlife

CRP 04/31896

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *