Emagrecimento e atitude: será que existe algo melhor?

Quando decidimos que vamos ou queremos emagrecer, algo muito importante precisa ser iniciado: a conscientização da mudança no estilo de vida, que temos ou o que iremos ter que fazer com nosso corpo.

 

É necessário que tenhamos em mente o resultado que queremos e como será a trajetória para alcançamos este objetivo. Portanto devemos começar com o ato de nos desafiar que é muito importante, para que possamos sair da  zona de conforto.

 

Pois fazendo sempre as mesmas coisas e seguindo uma rotina pré-determinada, pode nos oferecer bastante estabilidade, mas colabora para que o nosso cérebro se torne preguiçoso.

 

Frases como: “não tenho força de vontadeeu não consigoeu preciso comer algoeu tenho uma vida social muito ativa”… São todas armadilhas que nós colocamos para sabotar o nosso desejo.

 

Portanto, todas as vezes que fazemos ou nos permitimos ter estas justificativas estamos nos colocando como vítima do nosso próprio corpo, pois quando estamos com o peso que não queremos achamos que é muito difícil conseguir perder, emagrecer ou se alimentar em certas ocasiões.

 

Principalmente em algumas estações como no inverno, quando o friozinho nos faz comer mais, as festas juninas estão em alta, férias, e por aí vai…

 

Voltamos nas mesmas desculpas que nos mantém num círculo vicioso, mas podemos e só vamos mudar isto, se nos permitirmos entender que nós, ou seja, VOCÊ é o único dono das suas atitudes.

 

VOCÊ escolhe o que quer pensar e como agir. É preciso controlar os gatilhos que levam a ansiedade variando os grupos alimentares, abandonando o sedentarismo e procurando outros prazeres além da comida.

 

Mas a busca não se deve vir através de novos métodos que facilitem o emagrecimento ou a permissão para o consumo liberal, pois isto só vai mostrar que não existe uma dieta ideal, o remédio milagroso ou a técnica perfeita. 

 

emagrecimento precisa ir além e contemplar a história clínica, as preferências alimentares,  a prática de exercício, as questões psicoemocionais, dentre outras.

 

Pois a grande questão é se encontrar em uma alimentação coerente e saudável, em atividade que propicie prazer e uma boa perda de peso e a sua manutenção. É ter disciplina, foco, constância, regularidade são as palavras chaves quando pensamos em perda, manutenção ou controle de peso e ter a certeza que não existe nenhuma pílula mágica.

 

 

Alcimara Macieira

Nutricionista – Equipe Clinlife

CRN9-4284

 

Envie um comentário

Seu email não será divulgado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

Digite a informação solicitada para provar que é uma pessoa: *