ENCARE O EMAGRECIMENTO

Muitas pessoas que conseguem perder algum peso esbarram no efeito “ioiô”. Voltam a engordar, se desesperam, fazem novo “regime”, emagrecem, voltam a engordar, fazem novo “regime”… até que um dia vem a desistência… Repetem-se os erros, repete-se o fracasso.

Para não ter nova decepção, vamos a algumas dicas:

Mude o estilo de vida! Emagrecer com saúde e permanecer magro implica em mudanças para toda a vida! É mais, muito mais do que fazer uma dieta para perder algum peso por algum tempo!

Rompa com velhos hábitos! Já que vai conviver com mudanças, rompa com velhos hábitos que só lhe deram prejuízos e assuma novos comportamentos que, com o tempo, irão se tornar hábitos saudáveis e automáticos!

Tenha orientação nutricional compatível com seu estilo de vida, com sua realidade, com suas necessidades e preferências. Fuja da “dieta louca” que promete emagrecer “para ontem”. O processo leva tempo! Você deverá reaprender a comer.

Assuma a responsabilidade por seu emagrecimento. Por mais que uma autêntica “comissão técnica” possa assessorá-lo, você é o principal interessado! Responsabilize-se por uma vida saudável!

Elabore um plano de ação, coloque-o em execução. Marque uma data e comece a mudar seu estilo de vida. Escolhido o dia, não adie! A maioria das pessoas arranja uma série de desculpas para adiar o início do processo. Por quê? Porque mudança assusta. Não se lamente! Faça! Refute pensamentos do tipo “só hoje”, “vou me despedir disso ou daquilo”, “segunda feira eu começo”… Troque as lamurias por ação! Adiar é piorar a situação, sentir-se derrotado sem ter lutado.

Estabeleça metas realistas! Coloque o foco no processo e os resultados virão como consequência. Sua meta é colocar em ação um conjunto de mudanças de estilo de vida que lhe proporcionarão mais saúde e emagrecimento. Não coloque metas do tipo “vou perder 10 kg num mês”, ou “vou correr 15 km”, se você está sedentário. Metas inviáveis, mal colocadas, levarão à frustração.

• A motivação deve vir de dentro! Emagreça por você! Você deve se sentir bem! Os seus objetivos são importantes. Não tente emagrecer para agradar seu namorado (a), para a festa de formatura da prima, porque a moda pede isso ou aquilo. Faça por você e para você!

Persevere! Desenvolva a tolerância à frustração! Errou? Corrija! Caiu? Levante! Insucesso não é fracasso! É oportunidade de aprender alguma coisa!

Exponha francamente suas dificuldades para os profissionais que te acompanham. O especialista precisará conhecê-lo bem, sentir suas dificuldades para poder orientá-lo. Mas seja sincero! Não venha com aquele papo “fiz tudo direitinho e…” se você não fez! Sonegando informação você está enganando a si mesmo.

Seja flexível. Nem tudo sairá conforme previsto. Haverá situações imprevisíveis. Não é “tudo ou nada”. Ou faço ou não faço! Tenha um plano B para as situações que não podem ser previstas. Você se excedeu hoje? Acontece! Volte à sua dieta. Não pense em abandoná-la nem em “abreviá-la” para compensar. Volte simplesmente a ela.

Desenvolva sua autoestima. Você merece ser feliz! Merece obter o resultado desejado! Ame-se incondicionalmente. Tolere suas imperfeições, mas tente corrigi-las. Antes de se dar desculpas absurdas para comer mais, pergunte-se, “é bom para mim?”.

• Por fim, seja feliz para emagrecer. Não espere emagrecer para ser feliz!

Boa sorte!

Texto adaptado da fonte:

http://www.tommaso.psc.br/site/artigos/?id_artigo=47

Juliana Melo – Psicóloga

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *