Época de Natal remete à magia de sonhar

Aproveite o Natal para sonhar: realização dos sonhos está vinculada à capacidade de acreditar!

A época do Natal nos remete à magia de sonhar. Quantos de nós deixamos no passado tudo aquilo que sonhamos um dia realizar? Quantos não se permitem mais sonhar? Quantos sequer se lembram mais dos sonhos de olhos abertos, onde os pensamentos divagavam por lugares desconhecidos? Mas já na maturidade nos perguntamos em momentos raros de reflexão: “o que fiz da minha vida?” Quantos de nós abandonamos nossos sonhos para viver os sonhos de outra pessoa? Não quero me referir a um saudosismo que nada pode mudar seu presente, mas aos sonhos que nos fazem sentir vivos, e que podem ser despertados e, porque não, realizados.

Qual a diferença entre aqueles que conseguem o que um dia desejaram e os que nada conseguiram? Sorte? Estar no lugar certo, na hora certa? Oportunidade? Dinheiro? Cada um pode ter sua própria resposta, mas creio que o diferencial é acreditar! Acreditar independente das circunstâncias, sem parar em cada obstáculo que surgir, mas acreditando que cada dificuldade tem a capacidade de nos tornar mais fortes e determinados. As pessoas, infelizmente, se acomodam nas situações por mais destrutivas e insatisfatórias que sejam, muitas vezes, sem nada fazer para mudar sua realidade. Ficam em sua zona de conforto, usufruindo de vantagens secundárias, as quais permitem que permaneçam nos mesmos lugares, sem assim terem que enfrentar o tão temido novo, desconhecido, que causa medo, desconforto e paralisação.

As pessoas se acomodam, se acovardam, diante de pequenos ou grandes obstáculos, quando na verdade, poderiam se fortalecer. Isso ocorre muitas vezes porque no íntimo não acreditam em si mesmas, e muito menos na própria capacidade de mudar situações, quem dirá mudar a vida! Menos riscos, menos erros? Com certeza! Jung dizia: “A verdade sai do erro. Por isso nunca tive medo de errar, nem dele me arrependi seriamente”. Essa frase nos faz refletir muito! Sem erros nada aprendemos, nada crescemos. Quem se permite errar? Com certeza poucas pessoas. Tendemos a ser muito críticos e rígidos, perdendo assim a oportunidade de modificarmos o que não está dando certo.

O Natal realmente nos deixa mais sensibilizados, tocando em nossos corações de maneira única. Por que não aproveitarmos esse momento para despertarmos os sonhos que estão adormecidos dentro de nós? Vá até seu passado, sua infância. Quais eram seus sonhos? Quais deles você realizou? E hoje, quais são seus sonhos? Pode ser apenas um, mas deve existir! Por que se acomodar, culpar os outros por não ter ido adiante? Não, você não vai dizer que abriu mão daquilo que mais queria porque seu pai, sua mãe, irmão, irmã, chefe, enfim, porque alguém não deixou.

Assuma para si mesmo a responsabilidade e, principalmente, o desejo de que agora será diferente. Abandone o papel de vítima, o comodismo, a zona de conforto e se permita voltar a sonhar! E o mais importante: se permita realizar! Sonhe com os olhos fechados, abertos, deitado, em pé, mas sonhe! E depois de ter despertado seus sonhos, reflita qual a maneira de torná-los realidade. Você não precisa contar para ninguém o que pretende fazer, simplesmente arregace as mangas e acredite! Diga a si mesmo: “Eu posso, eu consigo, pois acredito acima de tudo em mim mesmo e na minha capacidade em realizar meus próprios sonhos!”

Programe seu Natal da maneira que deseja, e ainda que esteja, ou fique só, não se lamente por isso, mas aprenda a gostar da sua própria companhia. Ao pensar no ano de 2012, visualize conquistando cada um de seus sonhos, em cada dia do próximo ano da maneira que deseja para que seja feliz! Mude e jogue fora tudo que te deixa para baixo, triste, deprimido, te faz mal, machuca e destrói. Tenha consciência que a realização de cada sonho dependerá de sua perseverança. Por isso, não tenha dúvida, medo, mas sim a determinação necessária para alcançar todos os seus sonhos!

Texto de Rosemeire Zago (Adaptado)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *