Equívocos mais comuns em dietas!

Abrir mão das guloseimas, dos alimentos mais preferidos não é nada fácil! Mas o mais difícil é quando abrimos mão deles, decidimos mudar os hábitos alimentares para poder emagrecer e quando se depara com a balança o resultado não é bem o esperado, aí sim que se torna mais difícil fazer uma dieta.

Mudar os hábitos alimentares depende de muita força de vontade e muita perseverança! Sabemos que essas mudanças não são do dia para a noite, mas que se a cada dia você tentar sem desistir, fica mais fácil alcançar o objetivo!

Para emagrecer de forma saudável é necessário garantir ao corpo a ingestão de todos os nutrientes necessários para seu bom funcionamento, ao mesmo tempo em que o consumo de calorias precisa diminuir. Como se fosse matemática mesmo, consumir menos e gastar mais!

Alguns equívocos na dieta podem fazer o seu esforço ir por água abaixo. Uma nutricionista pode te orientar para não ter problemas na balança! Confira:

Passar longos períodos sem comer – Jejum é, definitivamente, uma das piores estratégias para perder peso. Emagrecer de forma saudável tem a ver com perder gordura corporal sem se desidratar ou perder massa magra (músculos). Pular refeições, no entanto, ao invés de ajudar, atrapalha o funcionamento do metabolismo e traz mal estar, irritação, mau hálito e outros problemas. O ideal é fazer seis refeições ao longo do dia, com intervalos regulares.

Só consumir alimentos industrializados light – Produtos industrializados light devem ser consumidos com moderação. Trocar o açúcar convencional pelo adoçante no cafezinho é adequado. No entanto, comer várias fatias de pão light ou várias bolas de sorvete light é sair da dieta. Também se deve ter cuidado com o excesso de refrigerantes light e alguns adoçantes artificiais. Os níveis elevados de sódio provocam inchaço e o aumento da pressão arterial.

Não ingerir a quantidade necessária de proteínas – Ovos, leites e seus derivados, peixes e outras fontes de proteínas são fundamentais para emagrecer com saúde. O consumo desses alimentos suprime os efeitos da grelina, também chamado de hormônio da fome. A grelina atua no cérebro, transmitindo a mensagem de fome quando o estômago está vazio. E ao ingerir fontes de proteína, a grelina envia uma mensagem de saciedade para o cérebro, dando fim à sensação.

Não consumir a quantidade necessária de água – A boa hidratação é fundamental para saúde e ajuda a emagrecer. Beber dois copos de água antes das refeições dá uma sensação de estômago cheio e com isso, a pessoa come menos.

Não ler os rótulos dos alimentos – As listas de ingredientes e tabelas nutricionais dos alimentos industrializados trazem uma consciência maior sobre os ingredientes e composição do alimento a ser consumido. Ao ler a tabela nutricional, a pessoa deve se concentrar nos nutrientes que devem ser limitados na dieta, como gorduras trans, calorias e sódio.

Juliana Castilho Alves

Nutricionista Clinlife

CRN 4524

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *