Escolha sua saúde pela safra dos alimentos

Os alimentos da estação são mais saudáveis, pois apresentam maior abundância de vitaminas e sais minerais. Numa determinada época do ano; que varia de espécie para espécie, os mecanismos reprodutivos disparam aumentando as raízes e caules, mais folhagens são produzidas, geram as flores e os frutos; é a programação genética de cada planta.

Tudo isso é passado para cada parte da planta que “frutifica e amadurece” no tempo certo. Por isso seu aroma será inebriante, seu sabor prazeroso e salivador (dá água na boca), terá maior concentração de sumo e fibras (crocância), sementes maiores e entumescidas, vitaminas e sais minerais serão abundantes.

O alimento fora da estação perde muito dessas características. Perde seu cheiro característico, será mais seco e pobre nutricionalmente. Além disso, para ser produzido fora da época certa, precisa receber grandes doses de fertilizantes químicos e agrotóxicos, insumos artificiais tóxicos para todos (solo, água, ar, fauna, flora, produtor e consumidor). 

Comprar e consumir alimentos da estação é uma atitude ecologicamente correta e mais econômica devido à sua maior oferta no mercado, e por ser mais saudável e seguro!

Muitas pessoas acreditam que existem fórmulas ou produtos que eliminam os agrotóxicos dos alimentos na higienização antes de ingeri-los, porém, mesmo que você lave bem uma maçã por fora, os agrotóxicos já estão em sua polpa, e não só na casca!

Quando afetam a saúde, os agrotóxicos podem provocar três tipos de intoxicação: aguda, subaguda e crônica. Na aguda, os sintomas surgem rapidamente. Na intoxicação subaguda, os sintomas aparecem aos poucos: dor de cabeça, dor de estômago e sonolência. Já a intoxicação crônica, pode surgir meses ou anos após a exposição e pode levar a paralisias e doenças, como o câncer.

Portanto, é importante que conheçamos as épocas NATURAIS de colheita de cada alimento, pois cada um deles terá maior plenitude nas suas propriedades nutricionais, como a função de fornecer energia e saúde aos órgãos do corpo humano que estão mais vulneráveis em cada estação, e garantir o bom funcionamento de todo o organismo.

E como opção os consumidores não satisfeitos em consumir alimentos que possam conter resíduos tóxicos, hoje é encontrada a produção de alimentos fabricados e armazenados sem agrotóxicos. Os alimentos orgânicos – isentos de agrotóxicos (São aqueles que tiveram a cultivação feita sem o uso de pesticidas convencionais, fertilizantes artificiais ou dejetos humanos).

Safra de alimentos para o mês de SETEMBRO: abacaxi pérola, banana nanica e prata, cajú, jabuticaba, laranja, maçã estrangeira, mamão hawaí, melão, tangerina murcot, morango, nêspera, abóbora seca, alcachofra, berinjela, beterraba, cenoura vermelha, cará, gengibre, jiló, mandioquinha, pimentão, brócolis, cheiro-verde, couve manteiga, couve-flor, cebola, erva-doce, acelga, agrião, alface, alho poro, almeirão, escarola, espinafre, mostarda, repolho, radite, rúcula, nabo.

Fonte:http://www.bemdesaude.com/seasons e   

            http://www.horti.com.br/home/dicas/safras/index.htm

Além de a melhor escolha ser os alimentos orgânicos, segue outras dicas para a hora da compra:

  • Elabore uma lista com calma de acordo com os alimentos da safra do mês, assim você evita escolher alimentos fora da safra que tenham excesso de agrotóxicos.
  • Observe o prazo de validade dos produtos.
  • Frutas e legumes da estação são mais nutritivos e baratos.
  • Na hora de escolher abacaxi, por exemplo, você sabia que o som oco do abacaxi é sinal de que a fruta está verde e sem massa? Ou que o armazenamento das batatas em ambientes com muita luz causa seu esverdeamento?
  • Dica básica! Escolha produtos com aparência de frescos, sem arranhões ou sinais de apodrecimento. É possível sentir seu grau de amadurecimento apenas pelo aroma característico e marcante de cada espécie vegetal. Segundo o engenheiro agrônomo Thyago Lima “As frutas devem estar frescas, íntegras e firmes o suficiente para suportar o manuseio na gôndola. A polpa e o pedúnculo devem estar firmes e intactos, sem manchas escuras. Não devem também apresentar contaminação por fungos ou podridões (ter o cheiro ruim e superfícies amolecidas)”.

 Fonte: Adaptado por Déborah Pessoa – Nutricionista Clinlife

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *