Estresse e ganho de peso

O estresse pode ser definido como um conjunto de reações fisiológicas necessárias para a adaptação a novas situações. Ele pode ser desencadeado por estados emocionais positivos ou negativos. Porém, nos dias atuais, o estresse passou a ser crônico, um estado quase permanente. E uma das conseqüências disso, é a liberação exagerada dos hormônios do estresse, como o cortisol.

O cortisol é um hormônio produzido pelas glândulas supra renais e serve para ajudar o organismo a controlar o estresse, reduzir inflamações, contribuir para o funcionamento do sistema imune e manter os níveis de açúcar no sangue constantes, assim como a pressão arterial. Em excesso, ele está relacionado com o aumento da gordura abdominal, compulsão por doces, retenção de líquido, hiperglicemia, cansaço, fraqueza, entre outros sintomas.

Além do cortisol alto, o estresse pode causar ainda baixas concentrações de serotonina e dopamina – neurotransmissores responsáveis pelo prazer, bem-estar e euforia.

Dessa maneira, manter uma dieta equilibrada, com redução dos alimentos estimulantes do estresse e aumento dos alimentos ricos em triptofano, pode ser um grande aliado ao combate ao estresse.

Alimentos fontes de bom humor:
• Banana
• Castanhas
• Aveia
• Alimentos integrais
• Chocolate amargo
• Ovos

Esses alimentos são fonte de triptofano que auxilia o organismo a liberar a serotonina. Além disso, são ricos em vitaminas e minerais que aumentam a produção de energia.

Evite:

• Café, chá mate, chá preto, refrigerantes a base de cola – estes alimentos são estimulantes e produzem mais cortisol
• Bebida Alcoólica – O álcool estimula a liberação de adrenalina, aumentando a tensão nervosa, a irritabilidade e a insônia.
• Carboidratos simples como pães brancos, arroz branco, macarrão, bolos e doces – aumentam os níveis de açúcar no sangue rapidamente, levando à exaustão da glândula defensora do estresse.
• Carne vermelha – Aumenta a produção de adrenalina, levando ao estresse, ansiedade e tensão nervosa.
Aliado a isso, pratique atividade física e tome sol regularmente. Em momentos de maior tensão, práticas como yoga, meditação e massagens podem ser de grande ajuda.

Karoline Martins
Nutricionista Clinlife
CRN 5616

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *