Exercício físico e Você

O exercício físico feito regularmente é uma forma de prevenção contra várias doenças cardiovasculares, aumenta a oxigenação dos tecidos, diminui o peso, favorece a mudança de dieta, pode auxiliar na mudança de hábito para deixar o fumo, controla os níveis pressóricos em alguns tipos de hipertensão arterial e regula o colesterol, elevando a fração HDL.

O exercício físico como fator de proteção dos fatores de risco, deve ser dinâmico e envolver grandes grupos musculares, como caminhar, correr, andar de bicicleta, nadar e outros, porém, em intensidade controlada.

A duração e intensidade do exercício são fundamentais para as necessárias modificações de natureza fisiológica e metabólica. Isto porque o gasto energético envolvido em cada sessão, e o tipo de substrato energético utilizado depende do tempo de atividade. Por exemplo, uma atividade física superior e constante por 30 minutos ativa o metabolismo dos ácidos graxos livres como substituto ao metabolismo da glicose, aumentando a utilização das gorduras e preservando o açúcar para o cérebro. Entretanto, o exercício excessivamente prolongado, pode estimular a indesejável degradação de proteínas.

O exercício físico de forma geral deve ser realizado por período de 30 a 60 minutos, com intervalo aproximado entre as sessões de 48 horas, com frequência de três a cinco sessões por semana para que haja uma promoção de uma melhor qualidade de vida.

Os exercícios de baixa intensidade, realizados entre 60% e 75% da frequência cardíaca máxima, são os mais indicados para quem busca benefícios fisiológicos para o sistema cardiovascular. É necessário controlar a frequência cardíaca várias vezes durante a atividade, para manter a intensidade certa. Cansaço e falta de ar acentuado indicam que a intensidade do exercício está alta e deve ser diminuída. Falta de ar frequente, cansaço intenso e persistente, tonturas, vertigens ou qualquer outra manifestação anormal são sinais para suspender a atividade e procurar um médico.

Complicações cardiovasculares podem ocorrer na recuperação que segue ao término da atividade. Se o exercício é interrompido subitamente, há acúmulo de sangue nas extremidades, hipotensão, ou mesmo isquemia do coração e do cérebro.

Após o treinamento, é necessário realizar movimentos leves, contínuos e suaves dos músculos exercitados até a normalização da frequência cardíaca e da pressão arterial. Somente após o período de recuperação é aconselhável o banho.

Informações importantes

  1. Não fazer grandes refeições 2 horas antes e uma hora depois de qualquer atividade
  2. Nunca fazer exercício em jejum
  3. Não ingerir bebida alcoólica e café antes e depois do exercício
  4. Não fumar antes e depois do exercício
  5. Não realizar exercício em temperaturas extremas e clima úmido
  6. Não tomar banhos quentes, duchas frias e saunas antes e após o exercício; dar preferência a banhos mornos.
  7. Vestir-se adequadamente, com roupas quentes no inverno e leves no verão.
  8. Não usar agasalhos “impermeáveis” especiais para emagrecimento
  9. Usar calçados confeccionados em material macio e flexível, com a sola grossa e calcanhar acolchoado.
  10. Evitar tensão emocional durante o exercício
  11. Evitar exercícios intensos e esporádicos como o futebol só no final de semana

Fonte: http://www.carlosveiga.pro.br/exercicio.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *