Fibromialgia e shiatsu

A fibromialgia é uma doença reumática que ocorre predominantemente em mulheres com um pico de incidência médio entre os 30 e os 50 anos e é caracterizada por dores  musculoesqueléticas difusas e crônicas com presença de sítios dolorosos a palpação (tender points). Atualmente sabe-se que a fibromialgia é uma forma de reumatismo associada à da sensibilidade do indivíduo frente a um estímulo doloroso e que envolve músculos, tendões e ligamentos.

As dores causadas pela fibromialgia acometem as regiões cervical, lombar, membros superiores e inferiores o que prejudica a qualidade de vida e o desempenho profissional do indivíduo.

Essa diminuição da qualidade de vida se dá devido a uma tendência à perda do condicionamento muscular, à perda de massa óssea e ao ganho de peso com o passar da idade. Por esse motivo a pessoa com fibromialgia que é sedentária cansa-se mais fácil e apresenta mais sintomas de dor e sono não reparador. Os desconfortos causados têm grande impacto na qualidade de vida, pois atrapalham o sono, além de levar a quadros de ansiedade, fadiga e depressão.

Devido a piora da qualidade de vida do indivíduo com fibromialgia, o tratamento dessa doença deve ser levado a sério e o acompanhamento deve ser feito com um especialista que avaliará o prognóstico da doença e fará a prescrição dos medicamentos. E para que essa melhora aconteça é preciso também tomar algumas medidas que são chamadas de medidas complementares que ajudam na melhora da qualidade de vida destes indivíduos.

 A primeira forma que é a mais conhecida é através da atividade física. Apesar de muitos pacientes ficarem com medo de realizar atividade por causa da dor, já foi visto que um programa de atividade físico bem orientado e feito de forma regular ajuda na melhora do quadro melhorando os sintomas de dor, evita contrações dolorosas dos grupos musculares, melhora a força muscular, promove uma postura adequada, melhora a disposição, ansiedade e ajuda a controlar o peso.

Outra forma que pode servir de complemento para o tratamento da fibromialgia e que recentemente foi estuda por pesquisadores é o Shiatsu. Para quem não conhece o shiatsu é uma prática terapêutica com bases na medicina tradicional oriental e cuja missão principal é encaminhar os seus praticantes para um estado completo de saúde e de bem-estar. Através da pressão, com as mãos e dedos, de pontos vitais do corpo, que ajudam a reequilibrar as nossas energias internas, para uma cura natural e progressiva.

Os pesquisadores que investigaram a relação desta técnica com a melhora da fibromialgia perceberam que o shiatsu ajudou no alívio da dor, melhorou a qualidade do sono, da sensação de equilíbrio e consequentemente a melhora da qualidade de vida.

Luisa Sabino

 Educadora Física Clinlife

 CREF:020076-G/MG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *