Hábitos e Atitudes para a Saúde Mental

Estamos na era em que mais se fala sobre a saúde mental, seja pelo aumento da expectativa de vida das pessoas pelos fatos históricos como a  resolução psiquiátrica, seja pelas  evoluções da ciência na área do cérebro. O que é de fato interessante é que a cada dia estamos mais interessados em formas de manter e promover a nossa saúde mental. Um dos requisitos para este estado tem haver com o controle das  emoções, atitudes e pensamentos.

Em função vamos relacionar abaixo alguns hábitos e atitudes que podem estar influenciando a sua saúde mental:

1. Delegar ao outro a responsabilidade por sua felicidade

As pessoas que delegam a responsabilidade de sua felicidade a outras pessoas acabam por criar e cair em uma armadilha. Ao se responsabilizar por sua própria vida a pessoa se torna mais completa e sente bem para conviver. As pessoas que cuida da sua própria realização aprendem  que são ótimas companias pois, elas   não se ressentem da solidão e adoram a própria companhia. Gostam tanto que querem dividir sua companhia com alguém especial.

2. A vitimização frente a vida

Pessoas que só reclamam da vida e acham que não consegue resolver suas questões estão sempre em posição desfavorável. A pessoa que desenvolve seu poder de resiliência , estão tão ocupadas construindo suas próprias vidas que não têm tempo para reclamar ou lamentar.

3. Bucha ou filtro

Pessoas que se envolvem em demasia  nos problemas dos outros acabam como que uma bucha já as que tem empatia mas sabe que é necessários filtrar as coisa que ouve tem uma maior assertividade na ajuda que se propõem a ofertar.  Porém, sabem que absorver o problema do outro não ajudará ao outro e será péssimo para si mesmo.

4. Atingir unanimidade com todos os que convive

Essa é uma missão que nem o mais fortes dos super-heróis seria capaz de cumprir. Tentar agradar a todos é atentar contra a própria sanidade mental se colocando em uma roda vida de ansiedade e frustração. Pessoas autoconfiantes buscam apenas serem justas e cuidadosas com os outros.

 5.  O ciclo de autosabotagem

Cometer erros faz parte de todo aprendizado. Ter consciência de que determinada atitude não foi uma boa escolha é o primeiro passo para se evoluir.  Agora responsabilizar-se  por seu comportamento e não culpar  os outros ou as circunstâncias pelo ocorrido realmente é o que fará você evitar os ciclos de autosabotagem.

 6. Respeite o tempo das coisas

Lembre-se quem tem muita pressa come cru ou queima a língua. Assim também são as situações da vida. Nem sempre o que resolvemos no impulso é a melhor resposta para dada situação. É necessário entender a relação causa/conseqüência e a lei da colheita.

 7. Qual a qualidade de seus relacionamentos

Pessoas equilibradas emocionalmente entendem que todo relacionamento é construído pelas pessoas envolvidas nele.  Sendo assim sabem que não basta um querer para dois ou mais estarem juntos.  A escolha de esta junto deve ser uma apostas de todas as partes envolvidas. Por isso a pessoa que quer  saúde mental investe nas relações que define como sendo importantes, porém quando percebe que não é recíproco, ela se afasta, mas não sente culpa por isso.

Há muitas atitudes e comportamentos que proporcionam leveza e tranqüilidade para a vida tanto de quem pratica como das pessoas que estão ao redor.   As pessoas mentalmente saudáveis não têm medo de ser o que são e se orgulham em sê-lo. Tomam suas próprias decisões, cuidam de suas próprias vidas e tornam o mundo um lugar melhor com sua presença.

Thais Martins Santos

Psicologa da Clinlife

CRP 04 24 638

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *