IMPORTÂNCIA DOS CUIDADOS ALIMENTARES NA SAÚDE MASCULINA

Vários estudos comparativos entre homens e mulheres tem demonstrado que o sexo masculino é mais vulnerável a doenças, principalmente às doenças graves e crônicas. As mulheres aprendem desde cedo que precisam ir ao médico sempre, fazer acompanhamento ginecológico e prevenir e cuidar das doenças. Por outro lado, os homens são ensinados que homem não chora, não tem fraquezas e não ficam doentes. Os homens não cuidam da própria saúde e acabam sofrendo as consequências, sofrendo com males que poderiam ser evitados. Essa cultura reforça as estatísticas de que homens vivem em média sete anos a menos que as mulheres.

Os hábitos alimentares são fundamentais à saúde e ao controle de peso corporal. Alimentar se bem ao invés de seguir dietas da moda, favorecerá a perda de peso e sua manutenção de forma segura e saudável. Mudar hábitos alimentares ruins requer persistência e força de vontade. Por isso é muito importante que não pule refeições, faça pelo menos três refeições e dois lanches; Escolha alimentos mais saudáveis, dando preferência a grãos integrais; Coma pelo menos três porções de legumes e verduras diariamente; Coma de três a cinco porções de frutas; Aposte no arroz e feijão todos os dias ou pelo menos cinco vezes na semana, pois essa combinação garante o aporte de proteínas, carboidratos e fibras; Consuma proteínas: consuma diariamente três porções de leite e derivados e uma porção de carnes, aves, peixes ou ovos, retirando a gordura aparente e a pele das aves. As proteínas auxiliarão na produção de energia corporal, no desenvolvimento e na contração muscular, no fortalecimento do sistema imunológico e evitarão alterações hormonais. Controle a ingestão de gorduras durante o dia; Use menos sal nas preparações dos alimentos; Evite açúcar; E mexa se sempre, pratique alguma atividade física todos os dias.

Mantendo uma vida mais saudável os homens podem eliminar de suas vidas doenças que insistem em permanecer como vilães para eles: tabagismo, alcoolismo, diabetes, hipertensão, colesterol, obesidade, disfunção erétil e até depressão. É preciso mudar essa cultura para reverter a estatística em relação às mulheres e para que a saúde do homem melhore como um todo.

 

Shellen Pollyanna

Nutricionista Clinlife

CRN09 – 14676

Envie um comentário

Seu email não será divulgado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

Digite a informação solicitada para provar que é uma pessoa: *