O Consumo exagerado de álcool

O consumo de bebida alcoólica é muito romantizado na nossa sociedade. Não só achamos normal o seu uso, como também criticamos e menosprezamos quem prefere não fazer uso desse tipo de droga. Bebidas como cervejas, vinhos e uísque fazem parte do contexto cultural do nosso país, levando às pessoas a pensarem que seja normal sua ingestão e também que seja sinônimo de status. Mas o que a grande maioria despreza é que o álcool é uma droga e seu consumo excessivo pode trazer muitos danos à saúde do corpo e levar ainda a transtornos psicológicos.

O álcool ainda trás um problema social grave! Um estudo realizado pelo Ministério da Saúde em hospitais públicos revela que o consumo do álcool tem forte impacto nos atendimentos de urgência e emergência do Sistema Único de Saúde (SUS). O levantamento da Vigilância de Violência e Acidentes (Viva) aponta que uma em cada cinco vítimas de trânsito atendido nos prontos-socorros brasileiros ingeriram bebida alcoólica. O estudo também mostra que 49% das pessoas que sofreram algum tipo de agressão consumiram bebida alcoólica. Pesquisas internacionais também apontam outros agravos. Um estudo realizado pelo Scripp´s Research Institute da Califórnia (EUA) mostrou que a ingestão de grandes quantidades de álcool de uma só vez afeta o cérebro da mesma forma que o consumo frequente.

O álcool inibe a capacidade do fígado de liberar glicose na corrente sanguínea, podendo levar a uma hipoglicemia. No coração ele modifica a capacidade cardíaca. Irrita o tecido estomacal e em torno de 70% do álcool consumido é absorvido pelo estomago, os outros 30% serão absorvidos pelo intestino delgado. No cérebro, ele deprimi a capacidade motora e intelectual do individuo.

Geralmente quando se faz uso de bebida alcoólica ela vem acompanhada de muitos “tira gostos” e sempre ricos em gorduras. O álcool fornece 7 kcal por grama ingerida, só perdendo para as gorduras que fornecem 9 Kcal/g enquanto carboidratos e proteínas fornecem 4 Kcal/g. Nosso corpo absorve primeiro as calorias do álcool e armazena as calorias dos petiscos. O que leva ao aumento do peso.

Consideramos que o consumo aceitável de álcool é aquele que não é diário e que não ultrapassa a ingestão de 1 drink em um único dia para mulheres e 2 drinks para homens. Esses são volumes aceitos pela comunidade cientifica internacional como de baixo risco para a maior parte da população, com menor risco de dependência, problemas pessoais ou danos em órgãos como fígado, coração, pâncreas e cérebro. Alem disso, há grupos com características especiais que não podem consumir álcool: grávidas, pessoas com passado de alcoolismo, pessoas com antecedentes de AVC (acidente vascular cerebral), pessoas com doença no fígado ou pâncreas e pessoas com problemas de coração.

O álcool é uma droga que, se consumida em excesso, pode provocar inúmeros problemas de saúde física e psicológica, e em vez de trazer o bem-estar e sucesso sugeridos pela publicidade, pode destruir famílias e vidas profissionais. Alem dos prejuízos à saúde já citados, ainda destaca se o aumento do risco de câncer e problemas com excesso de peso. Por esse motivo devemos parar para pensar se o seu uso em excesso vale a pena!

Shellen Pollyanna

Nutricionista Clinlife

CRN09-14676

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *