O envelhecimento e treinamento de força

O envelhecimento é um processo gradativo e inexorável, que ocorre ao longo da vida, caracterizado pela redução da capacidade anâtomo-funcional. Acarreta diminuição na eficiência de todos os sistemas do organismo, gerando modificações de caráter psicológico, oriundos da ação do tempo.

Atualmente, especialistas em envelhecimento tem mais uma preocupação diante do envelhecer mais e melhor, ou seja, com saúde. Essa preocupação faz referência ao aumento da expectativa de vida em sociedades tanto orientais quanto ocidentais.

Dados do Instituto Brasileiro de Dados Geográficos e Estatísticos (IBGE); indicam crescente envelhecimento populacional, que se acentua a cada ano. De acordo com o IBGE, o Brasil terá em 2025 o número de 32 milhões de idosos.

O aumento da expectativa de vida está relacionado diretamente aos gastos públicos com o sistema de saúde oferecido à população em tratamentos e internações. Indivíduos idosos são os mais susceptíveis à diminuição da capacidade funcional e ao surgimento de enfermidades. Essa valência física  é um dos parâmetros que reduz significativamente a capacidade nessa faixa etária. Com ela reduzida, devido ao processo de envelhecimento, as atividades da vida se tornam dificultadas.

Certamente você já viu um idoso necessitar de bengala para se locomover. Nessa situação, o vigor muscular já não é mais suficiente para que ele próprio possa se movimentar. Assim, ora ficará dependente de acessórios para se deslocar, e desempenhar as atividades do cotidiano, ora de ajuda de familiares.

A força muscular é reduzida de forma mais acentuada a partir dos 65 anos de idade, acarretando baixa expressiva na qualidade de vida, e geralmente associada a doenças decorrentes do desuso muscular. Por exemplo, existem várias ocorrências de quedas e fraturas em idosos, cujas conseqüências são negativas à saúde, e às vezes irreversíveis.

Durante as duas últimas décadas, foi comprovada a eficiência do treinamento com peso para melhorar a força muscular, inclusive diante do envelhecimento. Esse é capaz de reduzir a dependência física, maximizar o vigor físico, diminuir a incidência de doenças e de hospitalizações de idosos.

É consenso entre estudiosos do treinamento com peso que em quase todas as faixas etárias da vida esta pratica é recomendável para melhorar a saúde, sobretudo se a capacidade física do indivíduo está comprometida ao ponto de causar dependência física.

Desta forma, é sugerido que a população idosa participe de um programa de exercícios com peso – como, por exemplo, a musculação – a fim de obter ganhos na força muscular para enfrentar, do modo mais favorável, as atividades da vida diária. Mas fique de olho, é imprescindível que antes de praticar qualquer atividade física, o idoso, passe por uma avaliação médica para saber se está tudo bem com seu corpo.

Fonte: http://www.nitrofitness.com.br (Adaptado)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *