O QUE É HIPOGLICEMIA?

De repente dá aquela fome, confusão mental, tremores, suores, fraqueza, coração acelerado, visão dupla ou turva, sonolência… estes são os sintomas clássicos de hipoglicemia.

As hipoglicemias significam baixo nível de glicose no sangue (glicemia abaixo de 60 mg/dl). Geralmente são ocasionadas por falta de refeições nos horários corretos, por exercícios físicos excessivos, ou por doses elevadas de insulina e/ou medicamentos (hipoglicemiantes orais).

As melhores alternativas para evitar o surgimento de hipoglicemias são: respeitar os horários corretos das refeições, programar os exercícios físicos (horário e alimentação adequados), seguir as doses corretas de insulina e/ou comprimidos recomendados pelo médico. 

Como tratar?

Paciente acordado, consciente: Oferecer um alimento rico em carboidrato simples assim que desconfiar que esteja hipoglicêmico como, por exemplo, 150 ml de suco de laranja ou 1 colher de sopa rasa de açúcar com água.

Paciente semi-consciente ou inconsciente: Não deve insistir que o paciente se alimente, sob o risco de que aspire o alimento para o pulmão. A melhor opção é injetar glucagon – hormônio que faz o contrário do que a insulina faz, ou seja, aumenta a glicose no sangue. Sugere-se que a pessoa com diabetes (principalmente aquela que usa insulina) tenha sempre consigo uma ampola de glucagon para essas situações. A injeção é subcutânea, como a da insulina. Outra opção é colocar um pouco de açúcar na mucosa das bochechas, na tentativa de que absorva alguma glicose e a pessoa acorde. 

O que acontece se não for tratada a tempo?

Caso não corrigida rapidamente, a glicemia pode ficar cada vez mais baixa. Hipoglicemias severas podem levar a danos neurológicos.

Deve-se tomar cuidado com hipoglicemias durante a gestação. Defeitos neurológicos podem ocorrer em fetos de mães que apresentam hipoglicemias severas muito freqüentes.

É importante tomar cuidado com pessoas com diabetes e insuficiência renal. Neles, a insulina passa mais tempo na circulação, antes de ser eliminada pelo rim. Isto aumenta o risco de hipoglicemia.

Dicas para evitar hipoglicemia

  • O consumo de um lanche antes de dormir (ceia) pode auxiliar na prevenção de hipoglicemia noturna. Os alimentos mais recomendados para este lanche devem conter carboidratos e proteínas (leite ou pão com queijo e presunto, por exemplo);
  • Ficar atento à alimentação se fizer exercício físico (especialmente se não programado).
  • Comer de 3 em 3 horas;
  • Evitar o uso do álcool, principalmente em jejum.

7 Comentários


  1. depois q fiz exame de sangue, e acusou hipoglicemia, nao voltei pra fazer o tratamento. pode ter evoluido?


  2. Nao sou diabética. Mas tenho crises de hipglicimia constantementem mesmo apos as refeições.
    Geralmente os sintomas aparecem apos o café da manha e no horario entre 18:30 e19:30 e me dano a comer balas, doces, mel o que eu tiver de doce na bolsa.o que faço p/ controlar essas crises?


  3. queria saber se ingerir muita agua auxilia no aumento da hipoglicemia? pq adoro beber água mas quando bebo um pouco mais sinto muita sudorese .tremores etc tipicos da hipoglicemia.


  4. Problema renal pode influinciar com a hipoglicemia, e a hipoglicemia pode alterar a pressão arterial?
    Obrigado
    Jose Roberto


  5. a)normalmente tenho sintomas de hipoglicemia no meio ma manhã (já alimentado) como nervosismo, ansiedade, irritabilidade, e fraqueza;
    b)já observei que, pela manhã, quando bebo água em maior quantidade do que o normal, ou seja, bebo mais de 1/2 litro, sinto também os sintomas acima;
    c) e ainda, que minha libido/ereção não funcionam quando estou com tais sintomas.

    Gostaria de vossos parecer sobre o exposto,
    Obrigado


  6. Me respondam, por favor:
    a)beber muita água, causa hipoglicemia?
    b)a libido e/ou ereção são efetadas pela hipoglicemia?


  7. quais os limetes de glicose da não hipoglicemis?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *