O verão chegou: então foco na alimentação

O verão já chegou! E, verão lembra sol, piscina, praia e, é claro, pele bronzeada! Mas pele bronzeada nem sempre é sinal de pele saudável e sim de excesso de sol.  Os raios solares estão muito fortes e a camada de ozônio que nos protege cada vez mais está destruída pela poluição. Além do que os raios são os principais produtores de radicais livres da pele.

Os radicais livres rompem as fibras elásticas e alteram o colágeno, envelhecendo a pele, formando rugas, causando flacidez e manchas. É fundamental a proteção com: filtro solar, chapéu e uma alimentação rica em antioxidantes, substâncias capazes de combatê-los.

Nosso corpo é capaz de prevenir a formação destes radicais livres, mas para isso ele precisa de antioxidantes que nada mais são do que vitaminas, minerais e alguns tipos de gorduras como o ômega 3.

As vitaminas C e E têm ação antioxidante. A primeira está nas frutas cítricas, como acerola, limão e laranja. Agora no gérmen de trigo, óleos vegetais, leite, gema de ovo, nozes e avelã, por sua vez são ricos em vitamina E.

Já os laticínios, ovo, salsa, agrião, frutas de cor alaranjada e amarelas, e vegetais de cores verde, amarelo e laranja são ricos em vitamina A, que neutralizam os radicais livres e auxilia a reprodução das células da pele mantendo assim o bronzeado alcançado.

Comer uma cenourinha antes de ir para o sol é uma ótima opção, pois a cenoura e outros vegetais amarelos são ricos em betacaroteno que, além de ser antioxidante, dá um tom amarelado à pele.

O betacaroteno não acelera o bronzeamento, mas a coloração amarelada que dá à pele pode proteger contra os raios ultravioletas. As gorduras vegetais também ajudam o óleo de canola, linhaça, gergelim são ricos em ômega 3 uma gordura que defende as células da agressão.

Mas para termos um bom aproveitamento dos carotenóides no organismo a capacidade de absorção intestinal e a forma de preparo do alimento influenciam bastante.

A absorção intestinal dos carotenóides ocorre de forma semelhante à das gorduras daí a importância de ingestão da quantidade adequada de gordura para que a absorção dos carotenóides seja maximizada.

Os estudos também revelam que a capacidade de absorção intestinal dos carotenóides de vegetais crus é inferior a dos vegetais submetidos ao cozimento.

Desse modo, a dieta balanceada rica em frutas, hortaliças variadas e água são importantes para a prevenção de doenças e para manter a cor do verão.  Que venha o verão…

Alcimara

Nutricionista – Clinlife

CRN: 4284

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *