Obesidade: você pode reverter esse quadro!

Você é daquelas pessoas que se sentem satisfeitas quando se pesa ou daquelas que costumam falar mal da coitada da balança quando ela insiste em aumentar o seu peso? Se você se identifica com a segunda opção, cuidado! Esses quilos a mais, além de mexerem com funções vitais de seu corpo e ferirem sua autoestima, são os que levam rapidamente à obesidade, trazendo consigo doenças silenciosas e impiedosas, como o diabetes, hipertensão e problemas cardiovasculares, por exemplo.

 Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostram que a obesidade já atinge mais de 400 milhões de pessoas em todo o mundo. O estudo chamado Antropometria e estado nutricional de crianças, adolescentes e adultos no Brasil, realizado em 2010 pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), aponta que 49% da população brasileira acima de 20 anos convive com esse mal.

 Por isso, em vez de brigar com a balança, procure identificar o problema enquanto ele ainda está no início, pois é mais fácil resolvê-lo. Ninguém ganha 50kg de uma hora para outra, instantaneamente. Se você já atingiu a barreira dos 5kg a mais, então está na hora de começar a pensar numa forma de reverter isso. Quanto mais cedo você agir, mais chances você tem de se livrar da obesidade.

 Por outro lado, a baixa autoestima é um dos fatores que mais contribui para o aumento de peso, pois assim que começam a aparecer os quilos a mais, automaticamente a pessoa vai se desmotivando, entregando os pontos. Em consequência disso, acaba engordando mais.

Para não cair nessa armadilha, visite um médico e uma nutricionista o quanto antes para tentar entender a origem do problema. Apenas 2% dos casos têm causa genética. Os demais estão relacionados ao estilo de vida, ou seja, aos hábitos alimentares, sedentarismo e estresse. Todos esses fatores podem levar ao desequilíbrio hormonal.A questão emocional é importante: traumas psicológicos, cansaço e pressões externas têm grande interferência nos hormônios.

Disfunção

Se esses fatores mexem com os hormônios que regulam o metabolismo, certamente influenciam no ganho de peso. Em alguns casos, a disfunção hormonal, que vai além das causadas por questões emocionais ou de idade, tem a ver com o mau funcionamento das glândulas que deveriam produzir esses hormônios. Para cada caso há um tratamento distinto. O ideal é sempre consultar um médico para que ele possa identificar exatamente os fatores bioquímicos alterados, bem como apontar as falhas no estilo de vida que possam levar ao aumento de peso.

Na maioria dos casos, a reeducação alimentar e a inclusão de exercícios físicos na rotina diária ajudam a resolver o problema. Porém, vale ressaltar que a mudança nos hábitos de vida deve ser acompanhada de perto por profissionais qualificados, no caso, nutricionistas, médicos e educadores físicos. São eles que conduzirão o processo de uma forma mais adequada, fazendo com que o emagrecimento venha acompanhado de mais saúde.

Muitas vezes a pessoa acaba tomando as decisões com base no impulso, recorrendo a dietas milagrosas, que prometem perda de peso em curto espaço de tempo. Porém, ela não sabe o mal que isso faz, pois, em vez de transformar gordura em músculos, que é a principal meta a ser alcançada, ela acaba perdendo massa muscular e aumentando o ganho de massa gorda. Isso piora ainda mais o quadro. Só se constrói um prédio com tijolos, e só se cria músculos com uma boa alimentação.

Os casos nos quais o problema está intrinsecamente ligado às questões emocionais, é recomendado apoio psicológico. Já quando o ganho de peso está relacionado ao mau funcionamento das glândulas, é preciso um tratamento específico. Quando uma glândula está funcionando mal, ela precisa ser tratada. E não é apenas mudança de hábito que resolva irá resolver o problema.

Uma dica importante para quem deseja se manter longe da obesidade é a vigilância constante. Ou seja, saiba interpretar melhor as informações enviadas pela balança, pelo espelho e pelas roupas que não servem mais. Esses elementos costumam ser os “melhores amigos” de quem está acima do peso, pois, além de não mentirem para você, eles avisam imediatamente assim que você ganha uns quilinhos a mais. E não esqueça: somente a alimentação adequada e a atividade física podem lhe proporcionar dias mais felizes, repletos de saúde e com autoestima elevada.

Texto adaptado da Revista Curves.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *