SENTIR DORES MUSCULARES APÓS O TREINO COM PESOS É NORMAL?

Sempre que iniciamos uma rotina nova de exercícios sentimos no outro dia muitas dores musculares, não é mesmo? Muitas vezes ficamos em dúvida se as dores são normais de se sentir, às vezes pensamos que estamos pegando pesado demais, ou que estamos executando o exercício de forma errada, mas o que realmente está correto?

 É saudável sentir dores no dia seguinte após o treino? Como diferenciar a dor causada por uma lesão muscular das dores musculares do pós-treino?

 Bom, em primeiro lugar precisamos entender o que acontece na musculatura durante os exercícios físicos e o porquê das dores que sentimos.  Quando fazemos um esforço físico maior do que estamos acostumados, por exemplo, quando iniciamos uma modalidade de exercícios físicos ou quando trocamos à ficha na musculação (quando organismo não está acostumado com o estímulo) vão ocorrer, nas fibras musculares, milhares de micro lesões devido ao “novo” esforço.  Essas micro lesões, vão levar as fibras musculares a produzirem novas fibras para reconstrução do tecido, causando assim o aumento na massa muscular.

 A dor que sentimos, após “forçarmos” o aparecimento das micro lesões com exercícios físicos, é uma dor passageira e suportável que aparece cerca de 48 horas após o estímulo do exercício e diminui progressivamente nos próximos dias. É importante notar que essa dor não impede que façamos outras atividades no nosso dia-a-dia, conseguimos, mesmo com dor, executar movimentos com perfeição.

 Quando contraímos lesões musculares a dor, na maior parte dos casos, aparece algumas horas após os exercícios físicos e persiste por muitos dias, atrapalhando a execução das atividades diárias, nesse caso, será importante procurar um médico para averiguar a possibilidade do surgimento de lesão.

Mais do que estar atento ao surgimento de dores musculares, é necessário aprender os limites do organismo. Somente respeitando os limites que o próprio organismo dita, é que conseguiremos praticar os exercícios físicos sem adquirir lesões.  O acompanhamento de um profissional habilitado para o ensino dos movimentos corretos também é muito importante para a prática de exercícios físicos de forma saudável. E por fim, não utilizar medicamentos para dor muscular antes de praticar exercícios físicos, principalmente se for sem a indicação de um médico.

 Se exercitar com respeito aos limites do organismo é exercitar com saúde. Cuide-se!

Flávia Ferreira Simão

CREF 015957-G/MG

Educadora Física Clinlife

Parabéns, você alcançou seu peso desejado! E agora?

Meses de dieta com reeducação alimentar, dias intermináveis, mas finalmente veio o resultado: alcançou seu peso desejado, sua meta!

E então, a vida continua. Vêm os convites para festas, encontros com amigos, finais de semana em casa vendo filme… Em todas as situações teremos a oferta de comidinhas, petiscos variados acompanhados de bebidas alcoólicas, refrigerantes, sucos artificiais.

O que fazer? Ficar em casa e ser prisioneiro da balança?

A primeira coisa é colocar em prática os bons hábitos adquiridos com a dieta. Entre eles, está o de se alimentar antes de sair de casa, preferencialmente de frutas ou salada e carne magra, um iogurte desnatado com cereal de aveia ou linhaça, etc.

Com isso, você conseguirá, de forma consciente, lidar com os desejos e tentações em qualquer evento social. Ou seja, pensar sobre comer ou não, escolher o que vai ingerir, o quanto irá beber, sem se esquecer da água. Assim, a probabilidade da sua escolha ser mais saudável será enorme!

Passou o final de semana e chegou a segunda-feira, tão conhecida como dia oficial da dieta! Tem que subir na balança e ver o saldo do fim de semana? Não tenha medo e enfrente, será bem melhor. Em se tratando de metabolismo, o ideal é que o seu corpo volte ao seu menor peso rapidamente. Desta forma você “informa” que o equilíbrio será neste peso.

Nos casos em que o peso subiu até 2kg, o ideal é fazer uma dieta detoxicante por apenas um dia, e voltar para a rotina alimentar de bons hábitos no resto da semana. Desta forma será fácil ter uma vida social normal e manter o peso sem sofrimento.

E se você emagreceu, durante a sua dieta, alguns quilos a mais do que queria, nada de pensar que tem algum saldo positivo e se permitir relaxar. É uma forma de se boicotar! Tenha um único peso como referência, para o qual você sempre terá de voltar após os finais de semana.

Deborah Pessoa de Mendonça Camargos

CRN:6854

Nutricionista Clinlife

Como a alimentação contribui para uma boa imunidade

Ter um sistema imunológico capaz de combater as viroses e infecções é essencial para uma boa saúde.

 O que muitas pessoas ainda não sabem é que garantir o bom funcionamento do sistema imunológico é muito mais fácil do que se imagina. Uma alimentação balanceada é a grande arma para aumentar a imunidade, já que os alimentos contêm substâncias bioativas que podem estimular o sistema imunológico, aumentando a resistência às bactérias e vírus.

 A natureza é sábia, ela coloca em cada alimento uma diversidade de nutrientes e antioxidantes para combater doenças e auxiliar na prevenção e mesmo na cura dessas doenças. Quando falamos em uma alimentação colorida e variada, buscamos esse equilíbrio nutricional para proporcionar, além de ausência de doenças, uma saúde positiva.

 Assim como os alimentos naturais, não industrializados, contém essa gama de nutrientes essenciais, alguns em especial contêm substâncias capazes de auxiliar no aumento da imunidade do organismo, deixando-o mais resistente e apto ao combate de patógenos e agressores ao nosso organismo.

 Os alimentos que auxiliam no aumento da imunidade devem ser consumidos durante o ano todo, principalmente no inverno, para prevenção de doenças relacionadas a essa época do ano, como as respiratórias, resfriados e gripes.

 Dicas que auxiliam na melhora da sua imunidade:
• Lavar as mãos com frequência;
• Evitar lugares onde há proximidade na aglomeração das pessoas;
• Praticar uma atividade física leve a moderada 03 vezes por semana de 40 a 60 minutos;
• Alimentar-se a cada 03 horas para manutenção das reações bioquímicas;
• Incluir no mínimo 03 frutas na dieta diária;
• Não deixar de consumir saladas cruas;
• Consumir suco natural de frutas cítricas ou polpa (abacaxi, laranja, acerola);
• Alimentação balanceada.

Alimentos que aumentam a imunidade:
• Alho (cru, cozido ou em cápsula), pelo menos 01 ao dia;
• Acerola (02 a 03 ao longo do dia) em suco de polpa ou natural;
• Própolis (10 gotas, 03 vezes ao dia por 15 dias);
• Chá verde (02 a 03 xícaras de chá ao longo do dia);
• Gengibre (ralado na salada ou em chá, 01 vez ao dia);
• Cebola crua (04 rodelas finas ao dia);
• L-glutamina (prescrição individual);

Lembrando que os alimentos que são positivos à prevenção de doenças devem estar aliados a fatores como uma dieta balanceada.

 

  Junia Rodrigues

Nutricionista Clinlife

CRN 3683

Persistência!

As maiorias das pessoas colocam bastantes dificuldades ao longo do processo de emagrecimento. Diz saber o que é preciso fazer, mas dizem não ter força de vontade e nem têm disciplina. Justificam como sendo enormes dificuldades encontradas para se manter no caminho do emagrecimento.

E você? Já ouviu falar em Persistência? Acredito que sim. Quantas vezes, você admirou aquele atleta ou jogador preferido que subiu no podium ou obteve um título depois de uma grande jogada? Talvez, o que você não saiba é que para chegar até ali, este seu ídolo precisou de muita persistência.

A persistência é uma característica primordial para aqueles que têm como objetivo a qualidade de vida.  Para vencer tantos desafios do nosso dia-a-dia, lança-se mão da Persistência.

O Dicionário Aurélio define Persistência da seguinte forma: s. f. 1. Ato de persistir. 2. Qualidade de persistente. 3. Perseverança, constância, firmeza. Então, podemos entender que persistir é manter-se firme, determinado, obstinado ao caminho ou destino que desejamos, ainda que existam dificuldades. É esta habilidade de manter-se firme que faz vencedores e perdedores nas jogadas da vida, e por que não dizer, também, no processo de emagrecimento.

Persistir é escolher todos os dias ser um vencedor, é cuidar para que nada e ninguém o impeça de alcançar seu objetivo. E você pode desenvolver esta habilidade se estiver atento a alguns pontos: Deixar as emoções de lado e tomando atitude frente ao seu processo de emagrecimento. Decidiu emagrecer? Então, siga seu caminho sem dar atenção para as dificuldades. Seja persistente e foque na sua capacidade de conseguir o que quer.

Afinal, é assim que pensa um campeão. Tenha seus objetivos claros e se possível escritos bem a frente dos teus olhos. E, por último, comece devagar. Faça pequenas mudanças na sua rotina e vá se adaptando. Com o tempo você conseguirá superar-se cada vez mais.

Enfim: Persista!

 

Psicóloga Clinlife

 

CRP: 04/38423.

 

 

A IMPORTÂNCIA DA SAÚDE PSÍQUICA

 

A OMS (Organização Mundial da Saúde) considera o conceito de Saúde como “um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não somente ausência de afecções e enfermidades”. Diferente do que já se foi pregado, atualmente, um ser humano saudável é aquele que consegue manter o equilíbrio entre as principais esferas que o envolvem; física, social e mental.

Falando especificamente do bem estar mental. Sabemos que um estado psíquico em desequilíbrio, pode gerar inúmeras desordens no organismo. As chamadas doenças psicossomáticas e desordens mentais afetam mais de 400 milhões de pessoas no mundo. Estima-se que esse número venha a crescer em alguns anos. Os transtornos mais comuns são os depressivos e os transtornos de ansiedade.

Sendo assim, é importante zelarmos pelo nosso bem estar psíquico também. Sabemos que quando estamos mais frágeis, nervosos ou ansiosos, nosso organismo reage de inúmeras formas: estresse, insônia, dores de cabeça, taquicardia, manchas pela pele, baixa imunidade, baixa atenção e concentração, são alguns dos sintomas mais comuns em doenças psicossomáticas. (ATENÇÃO: NEM TUDO É CAUSA PSÍQUICA, SEMPRE CONSULTE UM MÉDICO DIANTE DE TAIS SINTOMAS, QUE TAMBÉM ESTÃO PRESENTES EM DIVERSAS DOENÇAS ORGÂNICAS).

Proporcione, então, a si mesmo, um bem estar mental;

- Pratique atividades físicas regularmente – libera hormônios que controlam o estresse, ajuda no equilíbrio do sono; aumenta a resistência física; estimula o metabolismo, etc.

- Procure encaixar um lazer ao seu dia-a-dia – deixa sua mente e seu corpo relaxados fazendo algo que lhe é prazeroso.

- Mantenha contato com pessoas que lhe são importantes, crie laços de afetividade;

- Preste atenção em sua respiração – pare por um minuto, e se perceba, respiração curta e acelerada é sinal de ansiedade e nervosismo, seu cérebro precisa receber mais oxigênio e as células do corpo também, respire mais pausadamente, aumentando a amplitude ao inspirar e expirar.

- Mantenha uma alimentação saudável – existem alimentos ricos em nutrientes que ajudam a manter o corpo em equilíbrio.

- Tente ter uma boa noite de sono – o ideal é de 7 a 8 horas, mas cada um tem seu tempo ótimo, encontre o seu.

Essas são algumas dicas básicas para alcançar uma boa saúde psíquica, mas se mesmo fazendo tudo isso, ainda não estiver se sentindo bem, não hesite em procurar por ajuda médica e/ou psicológica.

Iana

Psicóloga Clinlife

CRP: 04/35355

Adeus à compulsão alimentar!

Exagerar na alimentação de vez em quando é um problema que ocorre com muitas pessoas, normalmente, quando estão em festas ou em reuniões familiares.

Porém, se você volta e meia se descontrola na frente dos alimentos e come tudo que vê pela frente até passar mal, cuidado! Isso é um sintoma de compulsão alimentar.

Quem tem compulsão, costuma ficar angustiado quando não ingere alimentos e sente-se impotente para controlar o ato de comer.

Depois que a pessoa ingere grandes porções de alimentos, ocorre um sentimento de culpa e auto-reprovação muito acentuados. Os compulsivos não se saciam com a quantidade de comida que seria o ideal para sentirem-se satisfeitos, sendo assim repetem as porções. Para caracterizar a compulsão, esses episódios deverão ocorrer pelo menos duas vezes na semana por seis meses.

Não são somente os obesos que têm crises de compulsão, os magros também sofrem. A diferença será somente no aumento ou não de peso, porém, não significa que o magro esteja saudável. Para os compulsivos, qualquer hora é hora de comer. No entanto, percebemos que a partir das 16h aumentam muito os episódios de compulsão, que podem ser gerados pela baixa da serotonina no organismo.

Alguns desses assaltos à geladeira ou aos armários também ocorrem no período noturno, após a chegada do trabalho. Quando os compulsivos estão cansados, recorrem à comida como forma de sentirem-se recompensados pela fadiga. Desta forma, acabam comendo em excesso, sem escolher o alimento a ser ingerido. Querem tudo rápido e saboroso e, consequentemente, investem em fast foods, comidas prontas, pão, doces, pizzas entre outros.

A compulsão atinge homens e mulheres e o que diferencia são as estatísticas, pois a mulher procura tratamento com uma frequência maior, em função da cobrança pelo corpo magro. Ela ainda tem a questão hormonal, principalmente a TPM, que é um período em que muitas acabam exagerando nos chocolates e carboidratos em geral.

Para tratar a compulsão é importante averiguar se o motivo da compulsão tem a ver com uma alimentação desregrada. Muitas vezes as pessoas mal se alimentam no café da manhã, restringem o que comem no decorrer do dia e no final o corpo grita por comida. Nesse caso, com a ajuda de um profissional, a pessoa aprende a comer de forma correta, com porções adequadas em horários determinados.

Já nos casos de compulsão ligada a fatores emocionais, é necessário terapia ou até mesmo ajuda de um psiquiatra.

Segue algumas dicas para você driblar a compulsão alimentar:

- Coma a cada 3 horas, de forma fracionada;

- Organize antecipadamente os lanches do meio da manhã e tarde para não comer porcarias que não nutrem o corpo e resultam em fome;

- Nunca vá a uma festa ou encontro com amigos e família sem ter se alimentado antes. Desse modo, você evita comer em excesso;

- Faça atividades que aliviam a ansiedade, como yoga, ou que aumentem a sensação de bem-estar;

- Tenha em casa alimentos saudáveis e fáceis de preparar;

- Faça atividades físicas, pois ajudam no aumento da serotonina;

- Faça um diário alimentar e emocional, desta forma, estará atento ao que come e nos motivos que o levam a comer fora de hora;

- Não utilize a comida como conforto ou substituto de situação de insatisfação.

Juliana Castilho

Nutricionista Clinlife

CRN 4524

Você se percebe ou vive no automatismo?

 Acordar cedo, tomar banho, tomar café da manhã (ou simplesmente pular essa parte), se arrumar, ir trabalhar…voltar, dormir e recomeçar!

 Você já parou pra pensar em cada coisa que faz durante o dia?

Consegue perceber cada passo que dá, ou simplesmente faz tudo no automático?

 Você consegue se lembrar o que tomou no café da manhã? Conseguiu perceber algo novo durante o trajeto que fez ao trabalho? Ou nem sequer se lembra como chegou ao trabalho, tamanho o “hábito” de ir sem ao menos se dar conta.

 Ultimamente, a sobrecarga do dia não nos deixa perceber como estamos fazendo as coisas. A correria acaba fazendo com que façamos tudo no automático, chegando ao final do dia exaustos e sem percebermos como fizemos aquilo que tínhamos que fazer. Simplesmente fizemos e pronto!

 A maioria das pessoas vive com o “piloto automático” ligado e não presta atenção na maioria das coisas que faz no dia.

 Só que devemos nos lembrar que as “coisas” que fazemos durante o dia e nem damos conta é uma parte da nossa vida que estamos deixando de lado.

 Quantas vezes nos envolvemos em discussões durante as refeições e nem apreciamos o cheiro, o sabor do alimento ou mesmo a companhia de alguém querido.

Quantas vezes estamos nos dirigindo para o trabalho e ficamos tão envolvidos com os pensamentos que perdemos a chance de apreciar uma paisagem bonita, uma flor em meio ao asfalto, o azul do céu !

 É claro que é muito difícil manter-se conectado o tempo todo, mas a experiência é válida e com a prática vai se tornando cada vez mais natural.

A vida é alegre e vibrante, composta por inúmeros pequenos prazeres aos quais temos direito e acabamos por não desfrutar, por conta de vivermos no “automático” tempo demais. Ou então “acelerado no 220” que nem percebemos o que se passa ao nosso redor.

 Essa desconexão também é uma fuga, porque se estamos mais atentos sentiremos tanto o prazer como o desprazer.

 Ao nos tornarmos pessoas atentas, ampliando a nossa capacidade de percepção, passamos a ter um controle maior sobre nossas decisões. Logo, se eu percebo um sentimento de desprazer, eu posso optar por mudar o meu caminho, por mudar o meu pensamento, por mudar a minha atitude e assim, evitar o que me causaria essa sensação incômoda.

 O estado de maior consciência potencializa o nosso controle sobre os acontecimentos da vida, faz com que nos sintamos mais vivos e bem dispostos.

 Como dizia o poeta: “Se estiver abraçando alguém, abrace de verdade. Se estiver sorrindo, sorria com o corpo todo; se for dançar, dance sem se preocupar com o que os outros vão dizer; se for executar uma atividade, se concentre no que estiver fazendo, sempre presente e consciente”.

 O melhor que podemos fazer é para agora, não para amanhã. A certeza que temos é somente do agora, o depois pode ser tarde demais.

 Viva, perceba-se, sinta-se e não desperdice a si mesmo!

 Cristiane Froes

Psicóloga Clinlife

CRP: 35.330

 

 

Emagrecer ou engordar: a escolha é sua

“Eu estou acima do peso, eu estou tão gorda, eu estou assustada, eu não vou mais comer para não engordar!

Estas são algumas reclamações de que normalmente fazemos no dia a dia ou até ouvimos de pessoas próximas a nós. Arriscaria dizer que cada um está em busca de uma figura magra e visualmente bonita.

Talvez todas as pessoas queiram emagrecer, mas como? Alguns vão para academias e fazem muitos exercícios ou ainda há aqueles que buscam usar apenas de remédios para emagrecer.

As pessoas, principalmente as mulheres, muitas vezes pulam as refeições na esperança de emagrecer mais rápido. Pelo contrário, quanto mais tempo sem comer, maior será a mordida na próxima refeição.

Em vez de se concentrar somente na perda de peso, devemos tentar nos concentrar no valor nutritivo dos alimentos ou escolhas alimentares inteligentes e, acima de tudo em pequenas porções de comida.

E é muito importante estar em movimento, realizar atividades já que as maiores partes do tempo estão sentadas ou deitadas, esperando o milagre do emagrecimento acontecer.

Ir andando para o trabalho iria definitivamente ajudar a reduzir o excesso de medidas de forma mais eficaz. Agora se você  é daqueles que só ficam sentados o tempo todo no trabalho e sempre pede a alguém que faça algo por você, porque não VOCÊ MESMO PARA FAZER?

Acorde mais cedo e vá caminhar. Atividades físicas ativam o processo metabólico do corpo e queima gordura acumulada em um ritmo muito rápido. Se associada com atividade muscular com aumento de massa magra você manterá o metabolismo mais ativo.

Faça do emagrecimento, o objetivo de desenvolver um hábito saudável não apenas para perder peso, mas buscando qualidade de vida e longevidade no processo de envelhecimento. Assim você irá emagrecer gradativamente e sem preocupação com o retorno de tudo normalmente.

Coma pelo menos cinco porções de frutas e legumes por dia. Frutas e verduras contém grande quantidade de vitaminas, minerais e fibras e estão desprovidos de gordura. Eles são na sua maioria de baixo teor calórico e  podem também ajudar a reforçar a sua imunidade.

Alimente-se de 3 em 3 horas, com pequenos lanchinhos nos intervalos, faça a ingestão de pelo menos 2 litros de água diariamente, dê preferência a alimentos termogênicos que ajudam na aceleração do metabolismo.

Busque incluir na sua alimentação os alimentos integrais com maior teor de fibra o que auxiliará na saciedade, na absorção dos alimentos e no processo de emagrecimento.

Agora se a sua dieta for muito restrita e por um período muito longo, pode ser difícil para o organismo de lidar com a deficiência nutricional. Assim, coma alimentos nutritivos mas sob orientação nutricional.

Não gaste horas fantasiando no sofá como seria bom ser magro, faça acontecer! Vamos faça a sua escolha

Alcimara Macieira

Nutricionista – Clinlife

CRN: 4284

Açúcar, o grande vilão

Fonte de carboidrato, não é somente o açúcar branco, de mesa, que é prejudicial à saúde. Os pães, bolos, arroz, macarrão, álcool e frutas são transformados em açúcares e o excesso vira gordura no organismo.

O açúcar branco é desprovido de qualquer nutriente, ou seja, não apresenta nenhum benefício. Em alguns casos é utilizado como fonte de energia desde que a pessoa faça exercícios físicos e o consuma em conjunto com outros alimentos. 

O excesso de açúcar está associado ao aumento de colesterol e triglicérides, aumento de insulina e diabetes, fadiga e obesidade. Além disso, serve de alimento para as células doentes, diminuindo a imunidade e aumentando as chances de infecções.

O açúcar é considerado um vício. Quanto mais se consome mais o corpo pede. É um ciclo vicioso. Com isso, vão sendo formados depósitos de gordura em diversas regiões do corpo visto que o organismo não consegue metabolizar todo aquele açúcar consumido. Além disso, causa alterações no humor e aumenta as chances de desenvolver doenças psíquicas.

AUMENTE O CONSUMO DE FIBRAS

Os carboidratos são divididos em dois grupos: simples e complexos.

Os simples são os açúcares e alimentos produzidos com farinha branca (arroz branco, macarrão e o açúcar das frutas). Quando ingerimos esses alimentos, a nossa glicose sobe rapidamente e o pâncreas precisa liberar uma alta dose de insulina para digerir esses alimentos. Você sente fome mais rápida e vem a vontade de mais carboidratos simples.

Os carboidratos complexos são acompanhados de fibras (pão integral, macarrão integral, arroz integral, vegetais, frutas com casca, sementes). As fibras aumentam a saciedade e não permitem que a glicose se eleve de forma tão rápida.

NÃO SE ESQUEÇA DAS PROTEÍNAS E GORDURAS

A alimentação requer um equilíbrio. Assim como os carboidratos complexos, o consumo de proteínas é essencial. Elas participam da formação da nossa musculatura que auxilia no processo de queima de gordura. É fundamental o consumo diário de carnes magras, peixes, ovo, queijos brancos e iogurtes desnatados.

Já as gorduras são fonte de energia e participam da formação de importantes hormônios. As fontes mais saudáveis são azeite extra virgem, castanhas e abacate.

É PRECISO SE EXERCITAR REGULARMENTE

Não ser sedentário já é um importante passo para evitar o acúmulo de gordura e prevenir doenças.

 

 

Christiane Rocha Veloso

Nutricionista da Clinlife

CRN/MG 8158

A Páscoa esta chegando o que eu faço pra não sair da linha?

A Páscoa é uma das datas mais importantes entre as comemorações ocidentais. A figura do coelho está simbolicamente relacionada à esta data por representar a fertilidade, nascimento. Para os Cristãos essa data representa a esperança de novas vidas, a ressurreição.

Em várias antigas culturas, os ovos eram pintados com gravuras e entregues como presentes. No período medieval as realezas costumavam comemorar a páscoa presenteando com ovos de ouro cravejado de pedras preciosas. Somente 200 anos após essa pratica culinaristas franceses fabricaram os primeiros ovos de chocolate que passou a ser uma deliciosa e perigosa (pra quem está de dieta) opção de presente.

A partir do século XVIII, a igreja católica adotou o ovo como símbolo da páscoa, que reforça o ideal de renovação.

Para que uma data tão importante não passe em branco, e a esperança de uma nova vida seja renovada. Escolha alimentos que vão lhe fazer viver mais e melhor, com mais qualidade de vida.

- Se você não abre mão de uma colomba pascal , consuma uma fatia pequena no café da manhã no lugar do pão;

- Não esqueça o lanche da manhã. Prefira as frutas;

- Planeje seu almoço de Páscoa com antecedência. Coloque em seu cardápio muita salada, legumes, frutas, cereais integrais e carnes magras;

- Aproveite feriado e pratique atividades físicas. Afinal temos que gastar as calorias consumidas em excesso;

- Prefira os chocolates amargos ou meio-amargos com pelo menos 55% de cacau. Por mais que esses possam ter o mesmo valor calórico dos chocolates ao leite, os amargos e meio amargos são ricos em anti-oxidantes que ajudam na prevenção de doenças;

- Deixe o chocolate derreter na sua boca, assim você terá uma satisfação maior e diminuirá o consumo.

- Divida seu ovo de páscoa e chocolates com outras pessoas, para que não caia na tentação de consumi-lo todo.

- Os Ovos de Páscoa de chocolate ao leite e os meio-amargo e amargo tem em média 150 kcal em 25g (“1 bocada”). Então tome muito cuidado ele pode ser gostoso mais pode arruinar sua dieta.

Não acumule gordura, acumule saúde!

 

Nara Cristina Purificação

CRN- 6952

Nutricionista Clinlife