Reconhecendo o seu lado bom!

Você sabe dizer quais são suas maiores qualidades? Algumas pessoas reagem estranhamente ou se assustam quando se deparam com essa pergunta. Existe uma enorme dificuldade em falar sobre o que temos de bom, “pode parecer egocentrismo” pensam uns, “ah não paro muito para pensar nisso”, dizem outros, mas a frase mais comum é “os defeitos são tão mais fáceis de dizer”.

Segundo o dicionário Michaelis a palavra “qualidade” no sentido que estamos usando nesse post significa atributo, condição natural, propriedade pela qual algo ou alguém se individualiza, distinguindo-se dos demais; maneira de ser, essência, natureza.

Pensando dessa forma, nossas qualidades seriam características que nos tornam seres únicos e que nos destacam de forma positiva.

E por que é tão difícil enxergar esse lado positivo? Reconhecer quais características nos são mais marcantes faz parte de uma proposta de autoconhecimento essencial na constituição da nossa autoestima.

Algo está errado quando não assumimos para nós mesmos e para o outro o nosso lado bom. A crença de que falar de si mesmo é mal interpretado socialmente circula por nossos pensamentos e altera a percepção que temos de nós mesmos.

Ter receio de falar sobre nossas qualidades ou mesmo não saber quais são podem levar a comportamentos de auto-desvalorização. Se não vemos nada de bom em nós mesmos que sentido faz nos cuidar, nos proporcionar uma vida melhor? Afinal só cuidamos do que gostamos e reconhecemos como importante. Dificilmente ter a percepção de um ser cheio de defeitos nos levará a nos comportar para buscar melhorias, “pau que nasce torto morre torto”.

O primeiro passo para iniciar um processo de auto-reconhecimento deve ocorrer na nossa forma de pensar; em como nos vemos, principalmente.

Portanto, só conseguimos nos empenhar em qualquer tipo de mudança, se, primeiro, reconhecermos o que é preciso melhorar e quais as ferramentas – qualidades- temos para alterar a condição atual.

Nossas qualidades são nosso ponto de apoio, sem elas, não há mudança possível. Então comece a pensar o que você tem de bom que pode te ajudar nessa caminhada?

Se mesmo assim estiver difícil de responder, seguem algumas dicas:

1 – Quais atividades eu me saio bem?

2 – O que meus amigos ou pessoas mais próximas dizem a meu respeito?

3 – Que conquistas eu tenho até o momento? O que foi preciso para eu conseguir alcançá-las?

Iana Pechir

Psicóloga Clinlife

CRP: 04/35355

KOUBO: EMAGRECIMENTO E PREVENÇÃO DO ENVELHECIMENTO PRECOCE

KOUBO: A FRUTA QUE AUXILIA NO EMAGRECIMENTO E PREVENÇÃO DO ENVELHECIMENTO PRECOCE

 

 O Koubo ou Pitaya é uma opção natural para quem busca emagrecer de forma rápida, segura e muito saudável.

Sua eficiente ação emagrecedora foi comprovada e certificada através de inúmeros testes, que comprovam os seguintes benefícios proporcionados pelo seu consumo:

  • Emagrecimento rápido e seguro
  • Previne obesidade e excesso de peso
  • Muito eficaz contra a gordura abdominal
  • Inibe vontade de comer doces
  • Proporciona saciedade
  • Auxilia na diurese
  • Combate ao colesterol ruim (LDL)

O Koubo é rico em fibras, proteínas, vitamina C, aminoácidos, ácidos graxos, além das substâncias responsáveis pela sensação de saciedade: tiramina e n-metiltiramina.

Contudo, vale ressaltar que ele não pode ser consumido por diabéticos, por ser uma fruta com alto índice glicêmico (açúcares).

Totalmente natural, o Koubo é hoje um dos componentes de emagrecimento mais procurados do mundo, pois é uma alternativa mais saudável e com menor preço acessível.

O Koubo é patenteado, cadastrado na ANVISA e possui as principais autenticações farmacêuticas, tendo assim a sua qualidade e eficiência comprovadas para trazer o bem- estar e boa forma a todos aqueles que desejam emagrecer com eficiência e saúde.

Amanda Batista Neves

Nutricionista Clinlife

CRN 8070

COMO TORNAR SUAS PREPARAÇÕES MAIS SAUDÁVEIS!

 

Muito se houve falar sobre a importância de preparar pratos mais leves e saudáveis, mas nem sempre temos a consciência de que os antigos e sutis maus hábitos podem comprometer a preparação ou a própria receita.

Algumas dicas são valiosas na hora de ir para a cozinha preparar suas refeições que podem ser de um simples sanduíche natural a receitas mais sofisticadas.

Organizar o ambiente com os utensílios a serem utilizados e ter à mão todos os produtos e ingredientes bem próximos facilita e motiva a prática.

O cuidado deve incluir panelas que não contaminem os alimentos com metais tóxicos como o alumínio bem como colheres para mexer os alimentos.

A dica é trocar as panelas por outras de vidro ou ferro e as colheres por aquelas de silicone, as conhecidas vasilhas de plástico por outras de vidro.

As preparações podem se tornar mais saudáveis quando substituímos a farinha de trigo branca por uma porção da de trigo integral, o açúcar branco pelo adoçante culinário ou açúcar mascavo, leite integral por desnatado dentre outros produtos diet e light, diminuindo assim o valor calórico das preparações.

Outra dica interessante é substituir o molho de tomate por uma pequena porção de beterraba ralada, sem falar dos temperos que ajudam a diminuir o consumo de sal além de dar aquele toque especial aos pratos.

Os alimentos mais frescos além de saborosos trazem benefícios a mais para a saúde, então que tal introduzir mais frutas, legumes e vegetais à sua dieta, substituindo assim ao máximo os alimentos processados e industrializados?

Com isso suas preparações ficarão mais leves e saborosas e você conseguirá emagrecer e fazer a manutenção do peso sem perder o prazer de um bom prato.

Jaqueline dos Anjos de Abreu

Nutricionista Clinlife

CRN 4632

Por que eu só digo SIM?

Vivemos em um mundo, no qual dizer Sim, se tornou quase uma lei. As pessoas se esqueceram de suas próprias vontades, opiniões, e até limites para agradar ao outro.

A família, o namorado, o marido, o amigo, o vizinho estão sempre vindo em primeiro lugar, e o ser – humano mais importante da sua vida; você mesmo, está em último no ranking, as vezes nem aparece.

O senso comum nos prega que pensar em nós é egoísmo, prepotência ou arrogância. Será mesmo?

Pensar em nós em primeiro lugar é a essência da vida, é o que nos cura de stress, ansiedade, tristezas e acúmulo de tarefas, causadas pelo excesso do Sim.

Como podemos ajudar aos outros se nós mesmos não estamos bem?

Vamos cuidar da nossa casa para depois irmos visitar a de nossos entes queridos.

Para começar este desafio de dizer não, vamos começar com um simples exercício;

Escolha um dia da semana para dizer não, para fatos que realmente você não queria fazer. Após esta dura lição, consequentemente vamos tendo mais segurança e firmeza em nossas decisões.

Boa sorte!

Adrielle Ferreira

Psicóloga Clinlife

CRP: 04/38423.

 

Envelhecimento Celular e Alimentos Antioxidantes

 

Em 1956, foi criada pelo doutor Denham Harman a teoria do envelhecimento, que diz que ele é causado pela toxicidade no organismo gerada pelo excesso de radicais livres.

Em um indivíduo saudável, em condições normais, existe um equilíbrio entre a produção dos radicais livres e sua neutralização pelos sistemas antioxidantes. No entanto, tem sido cada vez mais comum na dieta cotidiana a ingestão excessiva de alimentos pró inflamatórios – que aumentam a produção desses radicais livres, além da exposição a fatores externos como poluição ambiental, estresse e tabagismo. Associado a isso, temos ainda uma baixa ingestão de alimentos antioxidantes – os campeões no combate ao envelhecimento celular.
Alguns estudos mostram também que o excesso de radicais livres e a deficiência de antioxidantes, além do envelhecimento celular, pode levar ao aparecimento de alguns tipos de câncer e doenças cardiovasculares.

Por isso, se você deseja retardar o processo de envelhecimento, inclua na sua alimentação os alimentos antioxidantes:

  • Frutas cítricas
  • Castanhas
  • Peixes
  • Frutas vermelhas
  • Açaí
  • Açafrão
  • Aveia
  • Abacate
  • Linhaça
  • Óleo de coco

Evite:

  • Cigarro
  • Bebidas alcoólicas
  • Açúcar
  • Farinha branca
  • Gorduras hidrogenada
  • Embutidos
  • Carne vermelha em excesso

E não se esqueça de associar isso a hábitos de vida saudáveis, como a prática de atividade física.

Karoline Martins

Nutricionista – Clinlife Brasília

CRN 5616

Porque emagrecer é tão difícil?

 

Emagrecer é um desafio, mas se na primeira dificuldade você já desiste, você nunca chegará ao seu objetivo e ficará cada vez mais frustrado e com a autoestima mais baixa. Nossos sentidos como o olfato, a visão percebem estímulos que agem de forma significativa influenciando na saciedade que é sentida por nosso cérebro. Sendo assim é responsável pela fome e bem estar quando estamos perto de algum alimento.

Estamos entrando no outono, a temperatura esta mais fria, automaticamente nosso corpo pede mais comida em resposta à fome que sentimos pelo corpo precisar de mais energia para manter sua temperatura.

Intencionalmente justificamos nossas condutas “erradas” da seguinte forma: “Só hoje!”, “Começo a dieta na segunda feira”. E aí vamos incluindo em nossa rotina diária frituras, doces, bebidas alcoólicas. Alimentos calóricos que não estavam previstos e que acabam prejudicando a dieta; surgindo aí o desânimo e a sensação de “eu não consigo”.

Sendo assim, não existe uma fórmula mágica ou uma fórmula para todos. Não adianta dietas malucas, já que você não vai fazê-la para sempre. É preciso mudar o percurso dessa história! É mudança de hábitos. É ter disciplina, equilíbrio emocional e largar de vez aqueles hábitos alimentares ruins que te acompanham desde a infância. É abrir as portas do seu coração e da sua vida para um novo estilo de vida!

Incorporando uma reeducação alimentar e um novo estilo de vida, além de um corpo mais magro, a saúde melhora e o bem estar é muito maior. Assim, diminuindo o quanto comemos caloricamente retardamos o envelhecimento, aumentando a longevidade, prevenindo doenças e vivendo muito melhor!

E então, vamos comer menos e viver mais? Vamos procurar outra fonte de prazer, não apenas nos alimentos! Você só tem a ganhar!

Adrielle Ferreira

Psicóloga Clinlife

CRP: 04/38423.

Analgésico Natural

Ultimamente, com a correria do dia-a-dia, com o estresse causado devido a vários fatores, é comum ouvirmos pessoas reclamarem fortes dores devido à tensão, cansaço extremo e até mesmo falta de energia para realização de tarefas simples, como fazer compras de supermercado.

Muitas dessas pessoas acabam tomando analgésicos por conta própria, na intenção de aliviar dores, ou indo em busca de vitaminas, ou algo que alivie o cansaço e que traga mais energia.

Mas, você sabia que no nosso corpo existe  um hormônio que tem uma potente ação analgésica e que ainda estimula a sensação de bem-estar e melhora o estado do humor?

O nome desse hormônio é endorfina. Ele é um neuro-transmissor produzido no organismo pela glândula hipófise, e  se origina das palavras endo(interno) e morfina(analgésico). A endorfina é um analgésico natural produzido pelo cérebro, conhecido como o hormônio do prazer,  que além de aliviar dores, ainda ajuda a memória, melhora o humor, aumenta a disposição física e mental  e retarda o envelhecimento.

Ele é produzido no corpo através da prática de atividades físicas. Bastam alguns minutos de atividade física para nosso corpo sentir os benefícios da liberação desse hormônio.

Sendo assim, a prática de  exercícios físicos faz bem não só ao corpo, como também a mente.

Se você é daqueles que não gostam de praticar exercícios, vá pelo prazer de saber que irá liberar endorfina, tendo assim não somente um corpo saudável, mas principalmente uma vida saudável!!!

Então, que tal uma boa dose de endorfina no dia de hoje?

Cristiane Froes

Psicologa Clinlife

CRP:35.330

QUAL A MELHOR ATIVIDADE FÍSICA PARA MIM?

Muitas pessoas perguntam qual a melhor atividade para alcançar seus objetivos. A resposta será diferente dependendo do seu objetivo.

Caso seu objetivo seja mais específico como o aumento de massa muscular em determinada parte do seu corpo, com certeza você precisará de exercícios de resistência muscular que solicitem aquela musculatura específica. Caso o seu objetivo seja mais amplo como emagrecimento, saúde, condicionamento físico ou qualidade de vida, a melhor atividade é aquela que você sente prazer em realizar e te faz se sentir bem.

Um estudo feito pela Universidade de Vermont, nos Estados Unidos, mostrou que mulheres que avaliam sua rotina de exercícios como sofrida, somaram mais quilos em um período de um ano, quando comparadas as que não consideravam o treino um sofrimento.

Portanto, não há melhor satisfação do que fazer o que gostamos, o resultado será evidente.

Procure um Educador Físico para adequar suas atividades de forma a atingir seus objetivos.

Rodrigo Menezes – Profissional de Educação Física

CREF 09991-G/DF

Noz da India

Semente com o nome botânico Aleurites moluccana, e que tem a promessa de emagrecer até 12kg em um mês. A Noz da Índia,  é uma semente que tem sido muito falada por ter uma ação laxativa e diurética levando as pessoas a acreditarem em um “milagre do emagrecimento. Na busca desenfreada por um corpo perfeito sem muito esforço, muitas pessoas procuram medicamentos e alimentos milagrosos que façam esse papel.

Entretanto deve-se alertar para essas promessas e levar em consideração que não existem estudos científicos comprovando os fatores benéficos  e/ou a toxicidade da Noz-da-Índia  e por isso  não é aconselhado seu uso e sim uma pratica alimentar saudável e com acompanhamento de profissionais habilitados a lhe ajudar a conquistar um corpo sadio e desejado.

Alimentos ricos em fibras ajudam no funcionamento adequado do intestino, diminuem a absorção de gorduras e aumentam a absorção de alguns nutrientes essenciais auxiliando no processo de emagrecimento.

Nara Cristina Purificação

CRN – 6952

A expressão corporal na dança

Vivenciamos pouco nosso corpo em movimento de uma forma consciente sobre os significados que cada gesto cotidiano pode carregar.

 Mas se observássemos atentamente, diríamos que cada movimento é carregado de valor, de sentido, algo que vem cheio de afetividade, que nos liga a um estado mais profundo do que a consciência cotidiana poderia observar.

 A surpresa é que o corpo, mesmo em estado cotidiano, não deixa nunca de estar carregado de sentido.

 O movimento é a expressão particular de cada pessoa, revelando involuntariamente, suas mais íntimas características psíquicas.

 Ele traz consigo, invariavelmente, aspectos conscientes e inconscientes, culturais, sociais, afetivos, simbólicos e assimila informações.

 O corpo, ao contrário do clichê, nome de livro, não só fala. O corpo também tem memória, escuta e elabora, pensa, simboliza, identifica sentidos, aquilo que de alguma forma tem valor para o indivíduo.

 Considerando a experiência sensível do movimento uma oportunidade para a elaboração interna e dessa elaboração o desenvolvimento do conhecimento das próprias habilidades, de seu repertório expressivo e, simultaneamente, integração dos processos psíquicos ainda não conscientes; pode-se destacar que o corpo compreende à sua maneira como integrar e expressar esses processos.

 Ele tem uma linguagem própria que foge de códigos pré-estabelecidos ou racionais.

 Carl Gustav Jung vai nos falar das Terapias Expressivas e dentre elas da dança que tem como princípio essencial a autonomia do indivíduo em investigar-se em movimento de tal forma que identifique a si mesmo, ou seja: descubra seu corpo e seus aspectos sensíveis e simbólicos.

 No trabalho com a dança pode-se identificar que, articular o corpo, às emoções, às imagens simbólicas, ao mesmo tempo em que o movimento é buscado em sua forma mais crua, ele, o corpo, transborda elementos que se alimentam mutuamente.

 Pois o enlace entre a terapia e a dança oportuniza a utilização  dos movimentos corporais como um processo de integração psíquica.

 Busca reverter a situação dicotômica entre mente e corpo, trabalhando a imagem corpórea do indivíduo em sua totalidade, considerando o sentimento como motivador, a mente como organizadora e o corpo como reflexo de diferentes emoções e sensações.

 Sendo então a arte, uma forma de tornar mais acessível e consciente esse processo de percepção de elementos não facilmente verbalizáveis e não cognitivos; forma de conhecimento mais complexo e total por ser vivencial.

 Os conteúdos simbólicos podem, pela vivência poética da dança, ser requisitados para um diálogo sincero de aproximação, de acolhimento e de transformação. O resultado é: equilíbrio emocional, equilíbrio corporal.

 Uma vivência sensível permite acessar um universo mítico e arcaico no movimento que se torna expressivo e integrativo em si mesmo.

 Dá sentido e integra no indivíduo aqueles aspectos sombrios escondidos às sete chaves, mas que, por ser vivencial, só a pessoa em processo descobre, não é necessário verbalizar, aqui, na maioria das vezes, as palavras são dispensáveis, mas a escuta deve fazer parte para um ambiente acolhedor.

 A expressão corporal tem efeito terapêutico provocando sensibilização, reações questionamentos nos praticantes, pois os movimentos autênticos do praticante são a comunicação entre o terapeuta e o paciente.

 A observação destes movimentos e sua significação são o objeto principal do processo terapêutico.

 Todos nós temos nossas identificações simbólicas com algum aspecto comum à humanidade, esses momentos de identificação não são mensuráveis. A arte possibilita esses momentos de encontro.

 Ainda rara como terapia no Brasil, a dança está apresentando resultados surpreendentes na área de saúde mental, sua expansão está tardia, já que desde os primórdios da humanidade é através do movimento (corpo expressivo) que o ser humano percebe, identifica, explora e relaciona-se com o mundo, com o cosmos, com o outro e consigo mesmo.

 O trabalho conjunto da terapia com a dança não deve ser visto apenas como uma forma de tratamento para pessoas doentes, mas também tem se revelado como uma terapia de prevenção para todas as idades e aplicável em diferentes processos de intervenção que busquem o crescimento pessoal, autoestima e melhora de qualidade de vida.

Thais Martins Santos

Psicologa da Clinlife  

CRP 04 24 638