Páscoa: corpo e saúde em forma?

Chegou a Páscoa uma verdadeira tentação, principalmente para quem está em busca do emagrecimento.  

Isso porque para alguns este pode ser um momento de alegria indescritível, e para outros o chocolate representa a companhia perfeita quando se sentem cansados. Algumas pessoas não sabem viver sem ele. Muitas se dizem até viciadas.

Mas se você souber escolher o chocolate certo e consumir moderadamente (pequena quantidade), não terá prejuízos. O problema só ocorre se você ingerir em excesso e produtos de má qualidade.

 

O Consumo excessivo de chocolate ao leite pode causar sobrepeso, pois esse tipo contém calorias e gorduras, além de açúcar, o que estimula a fome e o desejo de consumir mais e mais.

Mas quando escolhemos um chocolate à base de cacau, que está presente no chocolate preto, ai sim beneficiamos nosso organismo com substâncias antioxidantes (polifenóis, flavonóides etc) que protegem contra os radicais livres, ou seja, previnem doenças (cardiovasculares, câncer etc) e o envelhecimento precoce.

Na hora de fazer a escolha saiba o tipo mais indicado, mais saudável de todos. O ideal para quem já consegue ter autocontrole é o amargo com 85% de cacau. O de 70% de cacau também é interessante. Esses tipos apresentam o dobro de capacidade antioxidante, com redução de gorduras e açúcar.

Essas variações não estimulam a fome e o desejo de comer mais e mais, ocasionado pelo consumo de açúcar refinado.

O amargo é o tipo menos calórico. O menos indicado é o branco, que não utiliza massa de cacau na composição, mas manteiga de cacau, açúcar e leite. O branco é o mais calórico e gorduroso de todos.

Ranking do mais saudável ao menos saudável:

 Lugar: chocolate amargo

 Lugar: chocolate meio amargo

 Lugar: chocolate ao leite

 Lugar: chocolate branco

Agora para aqueles que ainda não conseguem se comportar diante de um chocolate em relação à quantidade a opção com alfarroba é a melhor. Pois, tem cara de chocolate, gosto de chocolate, mas não é chocolate.

Além de nutritivos, os produtos feitos com alfarroba são isentos de lactose, glúten e açúcar, podendo ser consumidos inclusive por quem tem alergia ao leite.

De certa maneira, não devemos nos enganar quanto ao valor nutritivo deste alimento, não se pode confundir saúde com dieta. A alfarroba sai na frente do cacau por não conter glúten, cafeína e lactose. Já em termos calóricos, os dois produtos não apresentam quase nenhuma diferença.

Embora ofereça muitos benefícios para o organismo, a farinha de alfarroba deve ser consumida também com moderação, devido ao seu alto conteúdo de taninos.

Mas não vamos esquecer que o foco da Páscoa é a união da família e dos amigos, e não a comilança. Congelar os chocolates em pequenas porções dificultará o acesso, facilitando o consumo moderado. Boa páscoa com saúde e emagrecimento.

Alcimara Macieira

Nutricionista – Clinlife

CRN: 4284

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *