RECOMENDAÇÕES NUTRICIONAIS PARA GESTANTES

Proteínas, calorias, vitaminas e minerais são essenciais para o desenvolvimento de um bebê sadio. Se a mãe ingerir muito ou pouco desses nutrientes, o desenvolvimento celular pode ser imperfeito e o bebê pode ficar abaixo do peso.

Seguem algumas dicas:

 

- Para evitar azia ou queimação deve-se comer devagar, mastigar bem os alimentos, evitar ingerir líquido, refeições volumosas e o estresse durante a alimentação. Evitar o consumo de alimentos ácidos para evitar o refluxo gatroesofágico. Pela manhã, procure ingerir alimentos mais sólidos pois auxilia nas náuseas e vômitos matinais (deixar um biscoito água e sal do lado da cama e pela manhã comer antes de se levantar).

- Para evitar constipação ingerir bastante líquidos (8 copos de água/dia), verduras de folhas, frutas e cereais integrais.

- Dê preferência a alimentos de fácil digestão, ricos em fibras.

- Faça opção por alimentos naturais em substituição às dietas à base de conservas, embutidos e industrializados.

- Evitar:

- alimentos poucos tolerados

- gordura em excesso

- café, fumo e álcool.

- alimentos industrializados

- açúcar e massas em geral em excesso

- medicamentos sem prescrição médica

 

Alguns nutrientes importantes:

- Vitaminas do Complexo BAs vitaminas do complexo B, Tiamina, Riboflavina, Vitamina B6, Niacina, e Cobalamina (B12), têm suas necessidades aumentadas entre 30 e 40% para as gestantes quando comparadas com mulheres não grávidas. Este aumento está justificado pela maior ingestão de energia e proteínas, uma vez que estas vitaminas atuam como co-fatores no metabolismo dos macronutrientes.

Fontes: alimentos de origem animal, principalmente carnes, e de cereais e vegetais.

 

- Acido Fólico (Folacina)

Aumento das necessidades: eritropoiese materna e crescimento fetal e placentário; e desenvolvimento do tubo neural na fase embrionária.

Fontes: vegetais folhosos verdes escuro, fígado, feijão

Deficiência: descolamento de placenta, nascimento precoce, morte neonatal, baixo peso ao nascer, prematuridade, toxemia, hemorragia pós parto, atraso de maturação do sistema nervoso,anemia megaloblástica e malformação fetal. Os defeitos de tubo neural (DTNs) tais como a anencefalia e a espinha bífida, estão entre os mais graves defeitos do nascimento. Estes são definidos como malformações do sistema nervoso central causado por um desenvolvimento alterado em etapas precoces da embriogênese, durante a terceira ou quarta semana de gestação.

Obs: necessária suplementação medicamentosa na gestação, já que a dieta normal não cobre as necessidades.

 

- Acido Ascórbico

Aumento das necessidades: integridade e formação dos tecidos (síntese de colágeno); aumento da absorção do ferro.

Fontes: frutas cítricas, vegetais folhosos crus…

Deficiência: associada com pré-eclampsia e ruptura prematura da placenta.

 

- Vitamina D

Aumento das necessidades: efeito no equilíbrio do cálcio durante a gestação.

Fontes: alimentos animais, óleo de fígado de peixe, síntese a partir da luz solar.

Deficiência: hipocalcemia infantil, raquitismo, hipoplasia do esmalte do dente, menor absorção do cálcio.

 

- Vitamina E

Aumento das necessidades: formação dos tecidos e integridade celular; produção de eritrócitos.

Fontes: óleo de sementes, frutas, vegetais, gordura animal.

Deficiência: rara – aborto.

 

- Cálcio

Aumento das necessidades: promove mineralização do esqueleto fetal e dentição; transmissão nervosa e contração muscular; aumenta a permeabilidade celular e armazenamento para lactação.

Recomendação: 1000 mg (IDR/ 1998)

Fontes: vegetais de folhas verde-escuras, derivados do leite, sardinhas, mariscos, ostras.

Deficiência: deformidade óssea, densidade óssea neonatal reduzida, tetania (cãibras).

 

- Zinco

Aumento das necessidades: aumento do metabolismo – componentes de diversas enzimas; importante cofator enzimático.

Recomendações: 15 mg (RDA/ 1989)

Fontes: carne bovina, fígado, leguminosas, frutos do mar, aves e leite.

Deficiência: anomalias em SNC, abortos, retardos no crescimento

 

- Sódio

Aumento das necessidades: responsável pelo equilíbrio hidroletrolítico – maior retenção durante a gravidez.

Recomendação: 2 a 3 gramas de sódio/dia = 5 a 8 g de sal

Edema grave/ H.A. / DHEG / Pré-eclampse = 4 g de sal/dia

Deficiência: sobrecarga do sistema renina angiotensina aldosterona (falência renal). Hiponatremia fetal, intoxicação hídrica.

Excesso: hipertensão e edema

 

- Iodo

Aumento das necessidades: cobrir necessidades extras do feto, aumento do metabolismo (constituinte da tiroxina)

Recomendação: 175 mcg/dia (RDA/ 1989)

Fontes: sal iodado, frutos do mar.

Deficiência: bócio, creatinismo

 

Juliana Castilho

Nutricionista Clinlife

CRN 4524

 

Related posts:

  1. SUPLEMENTOS NUTRICIONAIS e Atividade Física
  2. Fontes de proteína para ganho de massa muscular
  3. Vegetais que mais engordam!
  4. Nutrição e Gravidez
  5. Dicas para viagens!!!

Envie um comentário

Seu email não será divulgado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*


× 1 = 6