RECOMENDAÇÕES NUTRICIONAIS PARA GESTANTES

Proteínas, calorias, vitaminas e minerais são essenciais para o desenvolvimento de um bebê sadio. Se a mãe ingerir muito ou pouco desses nutrientes, o desenvolvimento celular pode ser imperfeito e o bebê pode ficar abaixo do peso.

Seguem algumas dicas:

 

- Para evitar azia ou queimação deve-se comer devagar, mastigar bem os alimentos, evitar ingerir líquido, refeições volumosas e o estresse durante a alimentação. Evitar o consumo de alimentos ácidos para evitar o refluxo gatroesofágico. Pela manhã, procure ingerir alimentos mais sólidos pois auxilia nas náuseas e vômitos matinais (deixar um biscoito água e sal do lado da cama e pela manhã comer antes de se levantar).

- Para evitar constipação ingerir bastante líquidos (8 copos de água/dia), verduras de folhas, frutas e cereais integrais.

- Dê preferência a alimentos de fácil digestão, ricos em fibras.

- Faça opção por alimentos naturais em substituição às dietas à base de conservas, embutidos e industrializados.

- Evitar:

- alimentos poucos tolerados

- gordura em excesso

- café, fumo e álcool.

- alimentos industrializados

- açúcar e massas em geral em excesso

- medicamentos sem prescrição médica

 

Alguns nutrientes importantes:

- Vitaminas do Complexo BAs vitaminas do complexo B, Tiamina, Riboflavina, Vitamina B6, Niacina, e Cobalamina (B12), têm suas necessidades aumentadas entre 30 e 40% para as gestantes quando comparadas com mulheres não grávidas. Este aumento está justificado pela maior ingestão de energia e proteínas, uma vez que estas vitaminas atuam como co-fatores no metabolismo dos macronutrientes.

Fontes: alimentos de origem animal, principalmente carnes, e de cereais e vegetais.

 

- Acido Fólico (Folacina)

Aumento das necessidades: eritropoiese materna e crescimento fetal e placentário; e desenvolvimento do tubo neural na fase embrionária.

Fontes: vegetais folhosos verdes escuro, fígado, feijão

Deficiência: descolamento de placenta, nascimento precoce, morte neonatal, baixo peso ao nascer, prematuridade, toxemia, hemorragia pós parto, atraso de maturação do sistema nervoso,anemia megaloblástica e malformação fetal. Os defeitos de tubo neural (DTNs) tais como a anencefalia e a espinha bífida, estão entre os mais graves defeitos do nascimento. Estes são definidos como malformações do sistema nervoso central causado por um desenvolvimento alterado em etapas precoces da embriogênese, durante a terceira ou quarta semana de gestação.

Obs: necessária suplementação medicamentosa na gestação, já que a dieta normal não cobre as necessidades.

 

- Acido Ascórbico

Aumento das necessidades: integridade e formação dos tecidos (síntese de colágeno); aumento da absorção do ferro.

Fontes: frutas cítricas, vegetais folhosos crus…

Deficiência: associada com pré-eclampsia e ruptura prematura da placenta.

 

- Vitamina D

Aumento das necessidades: efeito no equilíbrio do cálcio durante a gestação.

Fontes: alimentos animais, óleo de fígado de peixe, síntese a partir da luz solar.

Deficiência: hipocalcemia infantil, raquitismo, hipoplasia do esmalte do dente, menor absorção do cálcio.

 

- Vitamina E

Aumento das necessidades: formação dos tecidos e integridade celular; produção de eritrócitos.

Fontes: óleo de sementes, frutas, vegetais, gordura animal.

Deficiência: rara – aborto.

 

- Cálcio

Aumento das necessidades: promove mineralização do esqueleto fetal e dentição; transmissão nervosa e contração muscular; aumenta a permeabilidade celular e armazenamento para lactação.

Recomendação: 1000 mg (IDR/ 1998)

Fontes: vegetais de folhas verde-escuras, derivados do leite, sardinhas, mariscos, ostras.

Deficiência: deformidade óssea, densidade óssea neonatal reduzida, tetania (cãibras).

 

- Zinco

Aumento das necessidades: aumento do metabolismo – componentes de diversas enzimas; importante cofator enzimático.

Recomendações: 15 mg (RDA/ 1989)

Fontes: carne bovina, fígado, leguminosas, frutos do mar, aves e leite.

Deficiência: anomalias em SNC, abortos, retardos no crescimento

 

- Sódio

Aumento das necessidades: responsável pelo equilíbrio hidroletrolítico – maior retenção durante a gravidez.

Recomendação: 2 a 3 gramas de sódio/dia = 5 a 8 g de sal

Edema grave/ H.A. / DHEG / Pré-eclampse = 4 g de sal/dia

Deficiência: sobrecarga do sistema renina angiotensina aldosterona (falência renal). Hiponatremia fetal, intoxicação hídrica.

Excesso: hipertensão e edema

 

- Iodo

Aumento das necessidades: cobrir necessidades extras do feto, aumento do metabolismo (constituinte da tiroxina)

Recomendação: 175 mcg/dia (RDA/ 1989)

Fontes: sal iodado, frutos do mar.

Deficiência: bócio, creatinismo

 

Juliana Castilho

Nutricionista Clinlife

CRN 4524

 

Related posts:

  1. SUPLEMENTOS NUTRICIONAIS e Atividade Física
  2. Fontes de proteína para ganho de massa muscular
  3. Vegetais que mais engordam!
  4. Efeito antiobesidade do cálcio
  5. Dicas para viagens!!!

Envie um comentário

Seu email não será divulgado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*


4 + 3 =