RISCOS DA ALIMENTAÇÃO MODERNA

Você já parou para ver como a maioria das pessoas come mal?

 

Muito trabalho, pouco tempo, alimentos excessivamente industrializados cheios de calorias vazias que não nutrem o corpo, mas entopem as artérias com colesterol e adicionam alguns milímetros a mais de gordura aos nossos quadris e cintura a cada dia. Some isso ao sedentarismo e então temos a fórmula perfeita para deteriorar o nosso corpo e o mais importante, nossa saúde.

Num mundo acelerado como o nosso, qualquer coisa que nos ofereça comodidade e conveniência a baixo custo, tem futuro garantido. É por ir ao encontro dessas nossas, chamemos-lhes necessidades, que a indústria do “fast food”, delivery, self-service e rodízios tem conseguido enraizar nas nossas vidas.

Existem restaurantes de fast-food e de entregas por todo o Brasil, até mesmo em universidades, livrarias e hospitais. Alguns críticos culpam a dependência cada vez maior desse tipo de alimentação, com alto teor de calorias e gorduras e as porções gigantescas como fator responsável por 40% dos brasileiros adultos estarem acima do peso.

A maior parte dos alimentos de fast-foods tem alta concentração de gordura saturada. Alimentos fritos – sobretudo batatas fritas – também costumam ter níveis significativos de gorduras trans, as gorduras artificiais que são criadas quando o hidrogênio é adicionado ao óleo vegetal para torná-lo mais sólido e estável. As gorduras trans são tão prejudiciais à saúde – ou mais – do que as gorduras saturadas. Os açúcares não ficam de fora como os sorvetes, milkshakes, tortas entre outros.

Para lutar contra a falta de tempo sem apelar para a facilidade dos fast food, os restaurantes self service podem tornar uma boa opção. O motivo é simples: aliam a variedade no menu à rapidez que você procura.
Mas uma das vantagens pode esconder um grande problema: como montar um prato que obedeça às necessidades nutricionais e não extrapole as calorias da dieta, diante de tantas opções?

Cara-a-cara com tantas bandejas apetitosas no buffet, que costuma ir de saladas até macarrão ao molho branco, a fome pode se transformar em isca para tentações que transbordam calorias.

Quem não tem tempo para preparar refeições incrementadas não precisa viver de fast food, pode optar por restaurantes self service com opções mais saudáveis. Já para quem tem esse tempo disponível, faça receitas mais leves e fáceis de preparar. Sua nutricionista pode te ajudar!

Juliana Castilho
Nutricionista Clinlife
CRN 4524

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *