Saúde e Abraços

No dia 22 de maio é comemorado o dia do abraço.

Quando foi a ultima vez que você abraçou ou foi abraçado?

Mas aquele abraço especial  apertado, sincero e cheio de afeto que revela os sentimentos que muitas vezes na cabem nas palavras?

Pois bem,  os pesquisadores descobriram que além da sensação de bem estar e satisfação imediata que um abraço proporciona, existem muitos outros benefícios que melhoram a saúde física e mental das pessoas envolvidas no abraço.

A psicoterapeuta Virginia Satir tem uma frase famosa que diz o seguinte: “Precisamos de 4 abraços por dia para sobreviver, 8 abraços por dia para nos manter e 12 abraços por dia para crescer”.

Em relação aos números não sei precisar se são exatos, mas é cientificamente comprovado que pessoas que dão e recebem abraços frequentemente, diminuem os batimentos do coração e a pressão sanguínea, reduzindo o risco de sofrer doenças cardíacas.

O sistema imunológico também é favorecido durante o abraço, pois  os hormônios responsáveis por combater infecções no organismo são liberados, deixando o corpo mais resistente às doenças.

Um hormônio  chamado oxitocina, mais conhecido como hormônio do amor também é amplamente liberado durante o abraço, proporcionando uma sensação de prazer e bem estar físico e emocional, assim como uma forte sensação de segurança.

A simples conexão física do abraço libera oxitocina suficiente para relaxar os músculos e aliviar dores, reduzindo também a pressão arterial e diminuindo os níveis de cortisol, conhecido como o hormônio do estresse.

Até a saúde do cérebro torna-se   significativamente melhor em pessoas que abraçam mais porque a oxitocina  é liberada, aumentando o poder de memória e ajudando o cérebro e encontrar equilíbrio e serenidade.

O melhor do abraço é que ele é de graça, um remédio natural e sem contra indicações para aliviar a tensão, reduzir o estresse, aumentar a autoestima, controlar a ansiedade e ainda garante um humor mais positivo após cada dose!

Thais Martins Santos

Psicóloga

CRP 04/24638

Related posts:

  1. Você já se perguntou o que é ter saúde?
  2. Fome á noite? Isto é um problema de saúde
  3. A IMPORTÂNCIA DA SAÚDE PSÍQUICA
  4. Hábitos e Atitudes para a Saúde Mental
  5. Saúde, muito mais que a ausência de doença

Envie um comentário

Seu email não será divulgado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*


5 × = 30