Saúde, muito mais que a ausência de doença

Muitas pessoas consideram-se saudáveis quando estão sem nenhuma doença, porém, a falta de enfermidades não significa saúde. Dizer que uma pessoa está saudável requer a análise de um conjunto de fatores, tais como a Qualidade de vida e Aspectos mentais e físicos.

A Organização Mundial de Saúde em 1946 aprovou um conceito que visava ampliar a visão do mundo a respeito do que seria estar saudável. Ficou definido então que “a saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doença ou enfermidade”.

De acordo com a lei 8.080 de 1990, a saúde é um direito fundamental do ser humano, devendo o Estado prover as condições indispensáveis ao seu pleno exercício.

A lei também enfoca que, para ter saúde, alguns fatores são determinantes, tais como a alimentação, a moradia, o saneamento básico, o meio ambiente, o trabalho, a renda, a educação, a atividade física, o transporte, o lazer e o acesso aos bens e serviços essenciais.

 No dia 07 de abril comemora-se o Dia Mundial da Saúde, data criada em 1948 pela Assembléia Mundial da Saúde que tem como objetivo conscientizar a população a respeito da Qualidade de Vida e dos diferentes fatores que afetam a saúde.

No ano de2017 aOrganização Mundial da Saúde (OMS) escolheu como tema para a data a depressão e outros transtornos que podem afetar pessoas de qualquer idade em qualquer etapa da vida. Com o lema “Let’s talk” (“Vamos conversar”, em português), a iniciativa reforça que existem formas de prevenir a depressão e também de tratá-la, considerando que ela pode levar a graves consequências.

A quebra de preconceitos e a conversa aberta sobre a doença é o caminho  para entender melhor o assunto e promover ações de prevenção e tratamento para o quadro.

Thais Martins Santos

CRP 04/24638

Psicologa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *