Sem Glúten, será que emagrece?

 

Depois de muitos outros alimentos como o ovo, a carne vermelha e a frutose (carboidrato das frutas), agora está no momento do glúten. Proteína presente no trigo, no centeio e na cevada que passou a assumir o posto do vilão da saúde.

Abrir mão de determinados alimentos que se gosta para ver o ponteiro da balança despencar é uma medida muito radical que nem sempre conseguimos fazer por muito tempo. Há quem abra mão dos doces, das frituras e até da carne vermelha, mas na lista de restrições o glúten, o mais conhecido como farinha de trigo está na maioria dos alimentos.

Ele tem algumas particularidades que o desfavoreça sim, por estar presente em diversos alimentos ricos em carboidratos e com alto índice glicêmico (que elevam a taxa de açúcar no sangue), como pizza e biscoitos, que podem engordar e aumentar o risco de doenças.

Mas, essas conseqüências, porém, não são desencadeadas pela proteína do alimento, e sim pelo açúcar do carboidrato. Logo, não adianta eliminá-lo da n e continuar consumindo comidas como arroz branco, batatas e mandioca em grande quantidade.

Apesar da alegação de que as farinhas estimulem o apetite, provocando picos exagerados de açúcar no sangue, desgaste nas cartilagens e nos ossos e aumenta os riscos de diabetes, doenças cardíacas e obesidade. Ainda assim não existe nenhuma comprovação cientifica desta relação.

O que se pode constatar é que uma dieta sem pães, massas, bolos, bolachas e cereais, já que o trigo está presente em todos eles traz uma redução de forma significativa na ingesta alimentar, e assim resulta em menor consumo calórico, e conseqüentemente na perda de peso.

O mesmo resultado pode ser obtido com outras dietas que eliminem qualquer ingrediente ou alimento consumido regularmente.

Quem deseja eliminar o glúten da dieta apenas para emagrecer terá que mudar e muito o hábito alimentar, uma vez que ele está largamente presentes em muitos alimentos. Caso a substituição seja necessária, a forma mais adequada e com orientação profissional, para não ter nenhum prejuízo para a saúde.

 

Alcimara Macieira

CRN9 – 4284

Nutricionista – Clinlife

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *