Um brinde a vida!

 

Mais um ano está chegando ao fim, e juntamente com isso nos vem à pergunta: “Nossa, já terminou? Passou tão rápido que não fiz um terço das coisas que queria ter feito!”

Será o tempo que está passando rápido mesmo ou será eu que nunca tenho tempo para fazer as coisas que considero importantes?

O tempo que investimos cuidando de nós nunca será um tempo perdido, e sim o melhor tempo aproveitado que poderíamos ter tido. Cuidar de nós é tarefa que requer toda atenção e que jamais pode ser delegada a alguém, cabe a nós fazermos isso com todo amor e competência possível.

Muitas vezes, perdemos tempo valioso pensando no que poderíamos ter feito, nas oportunidades que deixamos passar, lembrando apenas daquele tempo em que éramos felizes e não sabíamos.

Temos lembranças do que vivemos, de quem conhecemos, daquilo que aprendemos… Vivemos o presente pensando no futuro ou então ficamos recordando o passado, assim, deixamos de viver aquilo que de fato está acontecendo no aqui e agora, e que daqui a pouco será apenas mais uma lembrança…

Se o seu passado foi bom, ótimo, guarde dele as melhores lembranças possíveis. Se teve muitos erros, aprenda com eles sem se amargurar e caminhe para frente, recomeçando de cabeça erguida.

Porém, atente-se para o que está acontecendo no momento em que realmente acontece, o agora. Você é feliz? Você está feliz agora? Perceba a diferença nas duas perguntas.

A primeira pergunta se resume na sua vida, a segunda é uma parte da sua vida. A segunda resposta é mais complicada do que parece, porque diz respeito ao que acontece exatamente neste momento.

E este momento em que realmente as coisas acontecem chama-se presente, e este presente dura muito pouco, de acordo com um psicólogo francês,  o presente dura exatamente  3 segundos. A cada 3 segundos, seu presente se torna passado. Após 3 segundos, todas as informações que passam pela sua cabeça saem da consciência e são arquivadas nos sistemas de memória do cérebro. Isso significa que você enxerga a própria vida, fundamentalmente, através da memória. E para que essas memórias sejam boas, faz-se necessário viver o presente da melhor maneira possível…

 Sendo assim, como vivo meu presente?

Precisamos atentar para a pergunta e a resposta, sabendo que todos os dias, a qualquer momento,  temos uma nova oportunidade para mudar , para recomeçar e fazer melhor. Não devemos esperar o começo ou o fim do ano para avaliar o que precisa ser mudado. As mudanças precisam ser constantes.

Vamos aproveitar, não mais um ano que termina  e outro que se inicia. Vamos aproveitar sim a oportunidade que temos agora de fazer mais e melhor. Para nós!

 A vida é feita de mudanças, e que venham! Um brinde a nossa nova vida que se inicia todos os dias, em todos os momentos!

Cristiane Froes

Psicóloga Clinlife

CRP: 35330

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *