Você tem defendido ou atacado o seu Sistema Imune?

Já parou para observar se você tem ficado doente com muita facilidade. Se, sim cuidado isso pode ser sua imunidade que está baixa; pois gripes freqüentes, resfriados, infecções recorrentes e infecções que se agravam a coisa mais sérias não é normal.

O nosso sistema imunológico é um complexo de sistemas diferentes que funciona de maneira coordenada para defender o organismo de infecções, através de múltiplos órgãos como: gânglios linfáticos, medula óssea, glóbulos brancos, fígado, baço e outros onde existem representantes locais do sistema imune, como o cérebro.  Em cada órgão existem células com funções de reconhecer os patógenos (bactérias, fungos e vírus, por exemplo) e outras para responder contra os mesmos.

Acreditamos que estas infecções ocorrem devido à mudança climática devido às estações do ano como o inverno. Momento em que ficamos mais suscetíveis devido há falta de preocupação com a imunidade e também pela alteração entre baixas e altas temperaturas.

Mas é a nossa resposta imunológica que determina a aquisição ou não de uma determinada doença, e a duração da mesma. Daí a importância de estarmos com o nosso sistema preparado e resistente para combatê-los, mas se não pensamos nisso antes esse é um bom motivo para aprendermos como iremos fortalecer mais os soldados do seu sistema.

A alimentação é primordial para um sistema imune intacto, pois as reações de defesa, proteção e expulsão dos invasores também necessitam de energia e de vários nutrientes para a formação das células e da barreira anatômica. A alimentação tem poder de turbinar, mas desde que se tenha um hábito regular e constante e não apenas quando sentimos que algo não vai bem.

Para garantir o bom funcionamento do sistema imunológico não é complicado, é mais fácil do que se imagina. Pois os alimentos contêm substâncias bioativas que podem estimular o sistema, aumentando a resistência contra bactérias e vírus.

Mas devemos nos atentar há alguns cuidados, pois alimentação rica em açucares, principalmente o refinado, interfere diretamente na capacidade das células brancas (células de defesa) do sangue para destruir as bactérias.

Já o consumo de álcool também compromete a resposta imunológica, por se ligar a certas infecções e em casos mais graves em até algumas formas de câncer. E, as gorduras negativas não deixam de reduzir a atividade das células protetoras.

Agora se acrescentar no seu plano alimentar vitamina C (acerola, laranja, abacaxi, couve, brócolis, dentre outros) que aumenta a produção das células de defesa iremos aumentar a resistência a infecções.

Com a vitamina E (arroz integral, abacate, gema de ovo) em conjunto com a vitamina A (abóbora, fígado, espinafre, damasco); e com o mineral selênio (castanha do pará, ovo, alho e gengibre), iremos ter um potente antioxidante, imunoestimulante, desintoxicante e antiinflamatório que favoreceram ao retardo do envelhecimento.

E, já a vitamina B6 (semente de girassol, banana, cenoura, nozes) aumentará a imunidade geral do organismo, por ter ação protetora contra o câncer e ajuda a controlar alguns tipos de diabetes.  Enquanto o mineral zinco (semente de girassol, soja, banana, cenoura) atua na reparação dos tecidos e na cicatrização de ferimentos.

Pronto! Com estes nutrientes você já pode montar um prato bem colorido e saudável, pois quanto mais colorido maior é a diversidade de vitaminas e minerais.  E não se esqueça: A DEFESA É SEMPRE O MELHOR ATAQUE!

Alcimara Macieira

Nutricionista – Equipe Clinlife

CRN9-4284

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *